Arquivo da tag: ortodontia

Na Clínica Fast Odonto, o realinhamento dentário ortodôntico dura no máximo um ano e meio, enquanto em alguns dentistas leva até quatro anos

aparelho ortodôntico.jpg
O mercado oferece uma grande variedade de aparelhos ortodônticos atualmente.

Você sabe o que é alinhamento dentário ortodôntico?

É a técnica aplicada pelos dentistas para alinhar os dentes tortos, ou fora da posição considerada ideal ou mesmo com má formação utilizando um aparelho ortodôntico ou um aparelho dentário. O uso contínuo deste dispositivo permite a correção da posição dos dentes, tornando o sorriso da pessoa mais natural e bonito.  Embora o mercado odontológico ofereça hoje diversos modelos de aparelhos ortodônticos, basicamente, este dispositivo nada mais é do que um conjunto de peças ligadas entre si, que fazem pressão sobre os dentes, “empurrando” ou “puxando” os dentes na direção que o seu dentista definir. Portanto, aos poucos, com o passar do tempo, os dentes são movidos lentamente numa direção específica. À medida que os dentes se movem, o osso também modifica o seu formato, remodelando a raiz do dente na sua nova posição. Há diversos modelos de aparelhos sendo comercializados hoje em dia, como o aparelho fixo convencional e os aparelhos estéticos transparentes e invisíveis, entre tantas outras opções cada vez mais tecnológicas e fashions.

E quanto tempo é necessário para que os dentes cheguem à posição correta?

Este é mais um diferencial do trabalho desenvolvido pela Cirurgiã-Dentista Valeska Roverso Correa, diretora da Clínica Fast Odonto. “Não há um prazo exato para que o tratamento termine. Mas, aqui na Fast Odonto, garantimos que alcançamos os resultados desejados em até um ano e meio. No mercado em geral, no entanto, existem muitos dentistas que seguram o aparelho no paciente por até três ou quatro anos, somente para garantirem sua remuneração por mais tempo. Isso destrói a boca da pessoa”, revela a Dra. Valeska.

De acordo com a profissional, no entanto, não é apenas uma questão de custos. “Acima de tudo, é uma questão de conduta do profissional. Não tem como uma pessoa ficar mais de um ano, um ano e meio de aparelho por que este aparelho atrapalha a higiene dental, causa problema, provoca cáries e propicia o acúmulo de alimentos nos pontos em que suas partes ficam em contato direto com os dentes. Então, é desrespeitoso deixar o paciente mais tempo do que realmente deveria”, explica ela.

A questão da alimentação, por exemplo, é um dos pontos que mais incomoda os pacientes. Além de provocarem cáries, alguns alimentos podem danificar partes do aparelho e descolar os braquetes (aquelas peças que ficam fixas aos dentes e seguram toda a estrutura do dispositivo). Por isso, os pacientes devem evitar comer alimentos muito duros (como nozes e avelãs), pipoca, rapadura e pé de moleque. Também devem ser evitados alimentos grudentos ou pegajosos (como chicletes), alimentos fibrosos (como manga e abacaxi), refrigerantes etc. “Enfim, a lista de restrições alimentar é extensa e quanto menos tempo o paciente tiver de utilizar o aparelho ortodôntico, melhor será sua qualidade de vida. E é isso que priorizamos aqui na Fast Odonto, acrescenta a Dra. Valeska.

A profissional também explica que, mesmo em alguns casos nos quais os resultados demoram um pouco mais para chegar, há opções mais eficazes e honestas para atender o paciente. “No meu planejamento ortodôntico, quando eu percebo que o paciente vai demorar para resolver o problema com ortodontia, eu faço um replanejamento, usando aparelhos móveis antes de colocar o fixo na boca da pessoa, a fim de minimizar o uso do aparelho fixo, evitando danos aos dentes.

Brinde especial para os pacientes ao retirar o aparelho ortodôntico

Outra vantagem de instalar o aparelho ortodôntico na Clínica Fast Odonto o cliente descobre no momento da retirada: “Nós realizamos limpeza e clareamentos dos dentes sem cobrar nenhuma taxa extra”, explica  Dra. Valeska.

Por que os dentes ficam tortos?

Segundo os especialistas, dentes tortos e problemas na “mordida” podem ter origem em fatores hereditários e também ambientais. Os fatores hereditários, muitas vezes, são responsáveis pelos grandes espaços entre os dentes e as mordidas erradas. Já o hábito de chupar o dedo e problemas nas arcadas dentárias devido a acidentes podem ser alguns dos fatores ambientais que influenciam e contribuem para o desalinhamento dos dentes.