Arquivo da tag: moto2

Triumph fornecerá os motores da Moto2 por mais três anos

Moto2
Triumph seguirá fornecendo os motores da Moto2 por mais três anos, de 2022 a 2024.

A Triumph Motorcycles continuará fornecendo, com exclusividade, seus motores de três cilindros de 765 cc, recordistas, para o Campeonato Mundial FIM de Moto2 por mais três temporadas, de 2022 a 2024. Desde o início da temporada de 2019, a Triumph fornece para todas as equipes desta categoria seus motores triplos de 765 cc, ajustados para as pistas de competição, mas baseados no motor da Street Triple RS, líder do seu segmento.

Com desenvolvimentos tecnológicos importantes, esse motor oferece mais força aos pilotos e é capaz de oferecer um pico de potência de mais de 140 cv – o que representa um aumento de mais de 17% sobre o motor original que equipa a motocicleta de rua comercializada para os consumidores. Este motor de 765 cc trouxe para a Moto2 um muito bem-vindo aumento de potência, transformando o desempenho e o nível da competição.

Seguindo a intenção da Dorna (promotora da competição) de aproximar a categoria Moto2 do MotoGP, os aumentos de potência e torque, combinados com um pacote eletrônico mais avançado, forneceram um campo de treinamento e desenvolvimento mais relevante, ao mesmo tempo melhorando a corrida em geral por seu próprio mérito.

Nos últimos dois anos, os competidores da Moto2 conquistaram pódios e vitórias nas primeiras temporadas na classe de destaque do MotoGP: Alex Márquez, Campeão Mundial de Moto2 de 2019, conseguiu dois segundos lugares em 2020, com o rival pelo título, Brad Binder, tendo uma vitória também em 2020 e mais recentemente na Áustria, em 2021. Jorge Martin obteve a sua primeira vitória na Moto2 em 2020, seguida um ano depois por sua primeira vitória no MotoGP e mais dois pódios em 2021. Estes resultados incríveis provam como a Moto2 se tornou o trampolim natural para a MotoGP que a Dorna imaginou.

Redefinindo a categoria, recordes sucessivos começaram a ser batidos. Além de 14 vencedores de corridas diferentes desde 2019, ocorreram recordes de voltas em 34 eventos, incluindo recordes que foram batidos e quebrados novamente ano após ano, além da primeira velocidade máxima de 300 km/h para uma máquina de Moto2. O recorde permanece em 301,8 km/h, em Phillip Island, na Austrália.

Refletindo sobre esses grandes sucessos, o feedback maravilhoso e as parcerias que a Triumph desenvolveu com os pilotos e suas equipes, e a incrível resposta dos fãs do Triumph em todo o mundo, a fabricante inglesa, em parceria com a Dorna e com o apoio contínuo da Externpro (empresa responsável pela manutenção do motor da Moto2), decidiu estender esse relacionamento e assinar um novo contrato para mais três anos de competição.

“A Moto2 tem sido o ambiente perfeito para demonstrar e provar a confiabilidade e as vantagens de desempenho dos nossos motores triplos, com os 20 melhores tempos de qualificação ocorrendo de forma consistente com um segundo de diferença. Isso não só aumentou o nosso perfil e credibilidade no cenário mundial, como para mim o sucesso da Moto2 também foi um catalisador incrível, reacendendo nas motos Triumph a paixão por competir. Estou muito feliz por ter desempenhado um papel nesta atividade marcante para a Triumph e animado para ver a extensão por mais três temporadas. Estamos empenhados em fornecer novas melhorias ao desempenho dos motores, que certamente serão apreciadas tanto por pilotos como por equipes”, afirmou Steve Sargent, Diretor de Produtos da Triumph Motorcycles.

“Nossos primeiros anos juntos foram um sucesso maravilhoso e eu gostaria de agradecer à Triumph por sua ajuda e trabalho árduo ao longo desses primeiros três anos – especialmente durante a pandemia. FIM, IRTA e Dorna estão felizes com os resultados que este projeto mostrou, validando a consistência dos passos entre a Moto3, Moto2 e MotoGP. Estamos satisfeitos com a parceria e esperamos mais três anos emocionantes juntos”, informou Carlos Ezpeleta, Diretor Administrativo de Esportes da Dorna.

SOBRE A TRIUMPH

A Triumph Motorcycles Brazil é uma das 12 subsidiárias da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 21 Concessionárias no Brasil nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), São José do Rio Preto (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Vitória (ES), Várzea Grande (MT), Fortaleza (CE), Salvador (BA), Campo Grande (MS) e Natal (RN).

A Triumph possui o portfólio mais completo do mercado entre as marcas premium, oferecendo três pilares principais de produtos: Clássica, Adventure e Roadster.

Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles comemora 119 anos de fabricação em 2021. É uma empresa global, atuando diretamente em 13 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em outros mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a maior fabricante britânica de motos. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 3,5 bilhões e suas vendas no varejo superaram as 75.000 unidades no exercício financeiro de 2021.

No mundo todo, a Triumph possui cerca de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários. A Triumph possui fábricas em Hinckley, Leicestershire (Inglaterra), e na Tailândia, além de instalações de CKD no Brasil e na Índia. A Triumph está sediada há mais de três décadas em Hinckley e produziu motos icônicas que misturam perfeitamente um projeto autêntico, personalidade, carisma e desempenho.

Este foco, inovação e paixão pela engenharia criaram hoje uma ampla variedade de motocicletas, adequadas para todos os motociclistas, incluindo a nova e impressionante Trident 660, a líder do segmento Tiger 900, a transcontinental Tiger 1200, a roadster com o maior motor produzido em série do mundo Rocket 3 R, a esportiva de alto desempenho Street Triple 765 RS, a imponente Scrambler 1200, e a lendária família Bonneville, incluindo a Bonneville Bobber, Street Twin, Street Scrambler, Speed Twin, e as icônicas Bonneville T120 e T100.

A Triumph Bonneville, notoriamente famosa por comemorar o recorde de velocidade terrestre da Triumph em 1956 em Bonneville Salt Flats, Utah (Estados Unidos), foi uma supermoto britânica original e vencedora de corridas, escolhida por motociclistas famosos do passado por sua ciclística, estilo e características lendárias. Atualizada com ainda mais desempenho e estilo icônico, combinados com a tecnologia voltada para o piloto moderno, a nova família Bonneville torna-se, na atualidade, a autêntica escolha clássica moderna.

A Triumph possui um glorioso histórico em corridas, competindo e vencendo disputas em praticamente todas as categorias e modalidades do motociclismo esportivo. Desde a vitória do segundo TT da Ilha de Man, em 1908, passando pelo domínio das estradas e das pistas na Europa e na América nos anos 1960, até as conquistas de corridas recentes com a Triumph de 675 cc triplamente motorizada na vitória do Daytona 200, em 2014, a vitória do Supersports TT da Ilha de Man, de 2014, os títulos dos Supersports britânicos de 2014 e 2015, as corridas do World SuperSport, e, em 2019, com mais uma vitória no TT da Supersports da Ilha de Man, com Peter Hickman.

A lendária história da Triumph nas corridas continua com o fornecimento exclusivo de motores para o Campeonato Mundial de Moto2, desde o início da temporada de 2019. A Triumph fornece para todas as equipes o seu motor triplo de 765 cc ajustado para corridas, baseado no motor da Street Triple RS, líder da categoria. Ao redefinir a classe e quebrar recorde após recorde no ano inaugural, incluindo a primeira velocidade máxima da Moto2 superior a 300 km/h, a temporada de 2020 ficou ainda mais rápida com mais 11 recordes de voltas e sete vencedores diferentes em 15 corridas.

As atividades de corrida da Triumph são reforçadas por um retorno à British Superbike, em 2021, com uma equipe de corrida apoiada pela fábrica, a Dynavolt Triumph, no Campeonato Britânico de Supersport.

PRESS RELEASE COMPLETO:
FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

No próximo domingo (dia 8) será realizado o GP de Valência da Moto2

Faltam somente três etapas para o final da temporada 2020 da Moto2.

Na última corrida da Moto2, o GP de Teruel, o piloto Sam Lowes manteve seu forte ritmo, conseguindo uma terceira vitória consecutiva para assumir a liderança do Campeonato Mundial, com sete pontos de vantagem no momento em que a temporada entra na sua reta final. Obtendo máxima vantagem do pneu traseiro macio da Dunlop, Lowes tornou-se o primeiro piloto da temporada a conquistar a pole, a vitória da corrida, recorde de volta mais rápida da corrida e recorde de volta absoluto no mesmo fim de semana. Lowes realmente foi dominante em Aragón, enquanto Luca Marini marcou apenas 5 pontos e Bezzecchi saiu sem ponto algum. Seu rival mais próximo na busca pelo título, Enea Bastianini, terminou em terceiro. Alguns números dessa última corrida:

Vencedor: S. Lowes
Pole position: 1m 51,296 – S. Lowes
Volta mais rápida: 1m 51,730 – S. Lowes
Velocidade máxima: 296 km/h – J. Martin
Recorde de volta mais rápida da corrida: 1m 51,730 – S. Lowes
Melhor tempo do circuito: 1m 51,296 – S. Lowes

A próxima corrida da temporada acontece neste domingo, dia 8, em Valência. Depois das longas e velozes retas de Aragón, essas próximas corridas levam a Moto2 a um circuito mais tortuoso e técnico – cerca de 17 segundos mais curto por volta. Nenhum piloto dos quatro primeiros do Campeonato conseguiu terminar no pódio nos últimos sete anos, e, do grid atual, somente Thomas Luthi e Jorge Navarro conseguiram esse feito, em 2019. Jorge Martin e Marcos Ramirez conseguiram pódios na Moto3. Podemos ter um 7º vencedor diferente em 2020?

Em paralelo ao Campeonato Mundial de Moto2 de 2020, segue a disputa do “Triumph Triple Trophy”. Nas últimas quatro corridas, Sam Lowes tem sido o piloto do momento, pontuando em todas as corridas e pulando para terceiro lugar na classificação. Jorge Martin também conquistou bons pontos nas últimas duas corridas, chegando ao quarto lugar. Leader Bezzecchi não pontuou nas últimas duas pistas, mas segue com chances, faltando três corridas para o fim. Matematicamente, podemos definir o primeiro Triumph Triple Trophy na segunda corrida de Valência.

 O “Triumph Triple Trophy” tem como objetivo reconhecer que existem mais histórias de sucesso em um GP do que apenas a vitória da corrida, e premiará um piloto com uma Street Triple RS no fim da temporada. Os pontos são atribuídos a um piloto no topo de cada uma dessas categorias (ou a vários pilotos, em caso de empate): velocidade máxima do fim de semana (7 pontos), pole position (6 pontos) e volta mais rápida da corrida (5 pontos).

O motor de corrida Triumph Moto2 de 765 cc é um desenvolvimento da motocicleta de estrada Street Triple RS 765 cc, líder da sua categoria, e produz 140 cv de potência.

SOBRE A TRIUMPH

A Triumph Motorcycles Brazil é uma das 12 subsidiárias da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 18 Concessionárias no Brasil nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Vitória (ES), Várzea Grande (MT), Fortaleza (CE) e, mais recentemente, Salvador (BA). A Triumph possui o portfólio mais completo do mercado entre as marcas premium, oferecendo três pilares principais de produtos: Clássica, Adventure e Roadster. Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles é uma empresa global, atuando diretamente em 13 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em mais 57 mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a maior fabricante britânica de motos e a marca que mais cresce no segmento acima de 500 cc nos países nos quais está presente. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 2,1 bilhões e suas vendas no varejo superam as 63.400 unidades anuais, com produção acima de 67.000 motos por ano. No mundo todo, a Triumph possui mais de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários.

PRESS RELEASE COMPLETO:

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

No retorno da Moto2, na Espanha, o piloto italiano Luca Marini é o grande vencedor

21st July - Moto2 - 1
Segunda etapa da Moto2, na Espanha, foi marcada de novo pela grande competitividade gerada pelo motor triplo da Triumph, de 765 cc.

O Campeonato Mundial de Moto2 está de volta. Depois de realizada apenas uma corrida em 2020 – no Catar, em março -, devido à pandemia do coronavírus, os pilotos voltaram a correr pela categoria. No último domingo, dia 19, aconteceu o GP da Espanha, no tradicional Circuito de Jerez, na cidade de Jerez de la Frontera. Foram mais de quatro meses sem corridas. E o grande vencedor foi o piloto italiano Luca Marini, que fez uma corrida dominante e controlada em Jerez para conquistar sua primeira na temporada 2020 da Moto2 – e sua terceira com o motor Triumph, desde o ano passado. A partir da segunda linha do grid, na quarta posição, o piloto da Sky Racing Team VR46 fez progressos constantes para tomar a dianteira na quarta volta, tirando o pole position do piloto Jorge Martin, e mantendo-se na dianteira até o final.

Trabalhando duro na primeira metade da corrida, Marini abriu uma distância de 1,5 segundo para o segundo colocado e conseguiu administrar bem esta vantagem até o final. Apesar da pressão contínua nas seis voltas finais, o vencedor do GP do Catar, o piloto japonês Tetsuta Nagashima, não pôde fazer nada para mudar o ritmo de Marini e teve mesmo que se contentar com o segundo lugar – um desempenho também impressionante, pois ele começou a prova na oitava posição. Tendo feito algo parecido no Catar, onde veio da 14ª colocação para conseguir sua primeira vitória na Moto2 com motor triplo da Triumph. Vale a pena ficar de olho nele nas próximas disputas.

O detentor da pole position, o espanhol Jorge Martin, foi ultrapassado por Marini e Nagashima na quarta volta, mas depois ficou na terceira posição pelo resto do tempo, disputando uma corrida bastante solitária e só sofrendo pressão de Sam Lowes nas últimas voltas. Por fim, o inglês não conseguiu alcançar Martin e voltou para casa em quarto lugar.

Apesar de a temperatura do ar estar 50% mais quente em Jerez do que durante o mesmo GP de 2019, pois foi realizado dois meses depois devido ao calendário revisado da Moto2, o trabalho de desenvolvimento do motor triplo da Triumph, de 765 cc, concluído antes da temporada ter início, continuou a redefinir a categoria Moto2. Marcel Schrotter estabeleceu um novo recorde absoluto de volta nos treinos livres às 3h da madrugada do sábado, após o recorde também ter sido batido no Catar, em março.

No Triumph Triple Trophy, a volta mais rápida de Nagashima durante a corrida de domingo deu a ele uma vantagem antecipada nas posições, enquanto na segunda corrida consecutiva havia dois pilotos estabelecendo a mesma velocidade máxima mais rápida, demonstrando o quão próximo o desempenho dos motores é e quão forte está a concorrência.

“Luca fez uma corrida imperiosa em Jerez para obter uma vitória merecida, principalmente depois de ter liderado grande parte da prova no Catar e terminar decepcionado. Também é ótimo ver Tetsuta emergindo como uma força nesta temporada, pois ele mais uma vez conseguiu se impor, demonstrando o quão emocionante as corridas da Moto2 continuam a ser. Também estou satisfeito por ver outro novo recorde definitivo sendo estabelecido, principalmente depois de todo o nosso trabalho nos motores triplos de 765 cc durante o inverno. Com quase um conjunto completo de novos recordes de volta estabelecidos em nossa primeira temporada na Moto2, no ano passado, agora estamos competindo contra nossos próprios recordes existentes, trabalhando duro para dar mais aos pilotos, pois eles também se familiarizaram com os motores Triumph e os novos estilo de pilotagem”, afirma Steve Sargent, diretor de Produto da Triumph.

O motor de corrida Triumph Moto2 de 765 cc é um desenvolvimento da motocicleta de estrada Street Triple RS 765 cc, líder da sua categoria, que produz 140 cv de potência. A próxima etapa no calendário da Moto2 será realizada, de novo, em Jerez, no próximo final de semana, 26 de julho.

SOBRE O TRIUMPH TRIPLE THOPHY

O Triumph Triple Trophy recompensará ainda mais os pilotos de destaque durante cada final de semana de GP na categoria, tendo começado já na primeira prova, no Catar, concedendo pontos em três categorias: velocidade máxima mais rápida do fim de semana, pole position e volta mais rápida. O piloto no topo de cada uma dessas categorias (ou vários pilotos, em caso de empate) receberá 7, 6 e 5 pontos, respectivamente, em cada GP:

Velocidade máxima: 7 pontos para o piloto mais rápido, ou os pilotos, em caso de empate;

Pole position: 6 pontos para o piloto que conquistar a pole position;

Volta mais rápida: 5 pontos para o piloto mais rápido, ou os pilotos, em caso de empate.

O vencedor será o piloto que atingir o maior número de pontos ao longo de toda a temporada. Como prêmio, ele receberá uma motocicleta Triumph Street Triple RS com motor triplo de 765 cc, do qual o motor da Moto2 é derivado.

SOBRE A TRIUMPH

A Triumph Motorcycles Brazil é uma das 12 subsidiárias da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 18 Concessionárias no Brasil nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Vitória (ES), Várzea Grande (MT), Fortaleza (CE) e, mais recentemente, Salvador (BA). A Triumph possui o portfólio mais completo do mercado entre as marcas premium, oferecendo três pilares principais de produtos: Clássica, Adventure e Roadster. Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles é uma empresa global, atuando diretamente em 13 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em mais 57 mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a maior fabricante britânica de motos e a marca que mais cresce no segmento acima de 500 cc nos países nos quais está presente. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 2,1 bilhões e suas vendas no varejo superam as 63.400 unidades anuais, com produção acima de 67.000 motos por ano. No mundo todo, a Triumph possui mais de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Moto2 – GP do Jerez – 2020

FOTOS:

Motor triplo de 765 cc da Triumph redefine a categoria Moto2 em um primeiro ano excepcional

1-ONE

O primeiro ano da Triumph no Campeonato Mundial da Moto2 foi uma notável história de sucesso, resultando em algumas das corridas mais acirradas da categoria, um novo Campeão Mundial e novos recordes estabelecidos em 85% das corridas disputadas. Não há dúvida que a Triumph deu nova vida à categoria.

A categoria da Moto2 do Campeonato Mundial de Motovelocidade (MotoGP) usava o mesmo fornecedor de motores desde 2010 e, com poucas mudanças durante esse período, tornou-se menos relevante para a moderna categoria da MotoGP, da qual a Moto2 é a alimentadora. O desafio para a Triumph foi enorme, tanto em termos de desempenho quanto de confiabilidade, com um importante retorno a uma competição de primeira linha após uma longa ausência, diante da mídia mundial de motociclismo.

A introdução do novo motor triplo de 765 cc da Triumph foi anunciada globalmente e proporcionou ao público, aos participantes e a todos os envolvidos um motivo extra para animar-se com a Moto2 novamente. Mais potência e mais torque incentivaram os pilotos, por exemplo, a mais ultrapassagens, promovendo disputas acirradas. A estreia no Qatar foi vencida por apenas dois centésimos de segundo. Além disso, um grid cheio de motores triplos da Triumph com sonoros roncos cativou e extasiou o público em todos os lugares, criando, sem dúvida, o campeonato com a melhor trilha sonora das corridas de primeiro nível do mundo.

Desfrutando de um avanço em seu quinto ano na categoria, ao conquistar o seu primeiro título mundial da Moto2, e o primeiro equipado com motor Triumph, Alex Márquez disse: “Este título é ótimo e me deixa muito feliz. Foi uma temporada realmente completa e sempre estivemos disputando, em todos os tipos de circuitos e condições. Fomos o conjunto mais completo do grid e, graças a isso, somos campeões mundiais. Com o torque extra do motor Triumph, meu estilo de pilotagem fica mais natural. Tenho velocidade nas curvas quando preciso usar a velocidade nas curvas, mas em curvas lentas, onde preciso frear e acelerar a moto, esse motor funciona muito melhor também”.

Confirmada a progressão de Alex nas corridas no campeonato da MotoGP em 2020, a Triumph já provou que as corridas da Moto2 com motor Triumph incentivam a evolução ao topo. Após mais de 300.000 km rodados, os três primeiros pilotos terminaram a corrida final separados por apenas 12 pontos, o mais próximo de todas as categorias. Os recordes também caíram ao longo da temporada, com a corrida final da temporada em Valência, na Espanha, trazendo a 10ª quebra de recorde de volta mais rápida, recordes absolutos do circuito e de velocidade máxima.

Isso significa que um total de 18 recordes de velocidade máxima, incluindo 12 melhores voltas, foram estabelecidos em 2019, incluindo a primeira velocidade máxima acima dos 300 km/h na Moto2, atingindo um pico de 301,8 km/h, no GP da Austrália. Um novo recorde foi estabelecido usando o motor Triumph em 16 das 19 corridas deste ano – com duas das três restantes sendo interrompidas pela chuva, e Misano tendo sido notavelmente menos aderente do que anteriormente com a mudança da pista.

“Nossa primeira temporada passou tão rápido desde a primeira rodada no Qatar e estamos muito satisfeitos com a maneira como tudo evoluiu – desde a proximidade das corridas e o número de diferentes pilotos no pódio até a confiabilidade e desempenho absoluto com tantos recordes caindo para o nosso motor triplo de 765 cc. Foi uma temporada incrível, da qual temos muito orgulho. Parabéns novamente a Alex Márquez e à equipe VDS por sua incrível vitória no campeonato e à equipe Flexbox HP40 por terminar em primeiro na classificação de equipes em 2019. Também foi uma alegria para os fãs ver o quão disputado foi o segundo lugar no campeonato, com Brad Binder finalmente assegurando esse prêmio a apenas duas voltas do fim de toda a temporada! Gostaríamos de agradecer imensamente a todas as equipes e aos pilotos por seu papel em tornar a Moto2 este ano tão emocionante. Já estamos ansiosos para 2020”, afirmou Steve Sargent, diretor de Produto da Triumph.

O motor de corrida Triumph Moto2 de 765 cc é um desenvolvimento da motocicleta de estrada Street Triple RS de 765 cc, líder da sua categoria, que produz 140 cv de potência.

SOBRE A TRIUMPH

A Triumph Motorcycles Brazil é uma das 12 subsidiárias da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 18 Concessionárias no Brasil nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Vitória (ES), Várzea Grande (MT), Fortaleza (CE) e, mais recentemente, Salvador (BA). A Triumph possui o portfólio mais completo do mercado entre as marcas premium, oferecendo três pilares principais de produtos: Clássica, Adventure e Roadster. Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles é uma empresa global, atuando diretamente em 13 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em mais 57 mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a maior fabricante britânica de motos e a marca que mais cresce no segmento acima de 500 cc nos países nos quais está presente. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 2,1 bilhões e suas vendas no varejo superam as 63.400 unidades anuais, com produção acima de 67.000 motos por ano. No mundo todo, a Triumph possui mais de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Triumph na Moto2 – Balanço Final 2019

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Novos recordes e a quinta vitória do sul-africano Brad Binder fecharam a última etapa da Moto2 em 2019

Image 1

O Campeonato Mundial da Moto2 de 2019, com motor triplo Triumph de 765 cc, provou ser um sucesso incrível, e isso se manteve na última prova do ano, no GP de Valência, na Espanha, no último domingo. Vários novos recordes do circuito foram quebrados, mantendo a tendência de toda a temporada, uma vez que o novo motor Triumph realmente redefiniu a categoria de Moto2.

Depois de Jorge Martin liderar a corrida, seu companheiro de equipe da Red Bull KTM Ajo, Brad Binder, assumiu o comando em uma batalha tensa com Thomas Luthi, da Dynavolt Intact GP. A dupla estava lutando com unhas e dentes pela vitória na corrida e também pela segunda posição na classificação geral do Campeonato Mundial. Com um revezamento na primeira posição, foi Binder quem conseguiu uma margem suficiente para conquistar sua quinta vitória da temporada, igualando-se ao campeão da temporada em 2019, o espanhol Alex Márquez, da EG 0,0 Marc VDS.

Em uma temporada incrivelmente disputada, quase metade do grid se classificou na primeira fila nas 19 corridas e houve seis vencedores e 13 finalistas diferentes no pódio. Os recordes continuaram também em Valência, com a volta mais rápida e a maior velocidade máxima. Isso significa que, em 2019, foram conquistados, um total de 14 novos recordes de voltas, 12 de voltas mais rápidas e 18 de velocidades máximas, incluindo 301,8 km/h na Austrália – a maior já obtida na Moto2. Um novo recorde foi estabelecido com o motor da Triumph em 16 das 19 corridas deste ano; duas das três restantes foram interrompidas pela chuva.

Depois de mais de 300.000 km de corridas, Marquez conquistou sua primeira vitória mundial da Moto2, três pontos à frente de Binder, que estava apenas nove pontos à frente de Luthi. Estes resultados foram obtidos com um total máximo de 475 pontos no campeonato. A Flexbox HP40 conquistou o titilo por equipe com apenas quatro pontos de vantagem, e Fabio di Giannantonio foi o novato do ano em Valência.

“Nossa primeira temporada passou tão rápido desde a corrida de abertura, no Qatar. Estamos muito satisfeitos com a maneira como tudo evoluiu – desde como foram acirradas as corridas e a quantidade de diferentes pilotos que chegou ao pódio ao longo do ano até a confiabilidade e desempenho absoluto com tantos recordes para o nosso motor triplo de 765 cc. Foi uma temporada incrível e estamos muito orgulhosos. Parabéns novamente a Alex Marquez e à equipe VDS por sua incrível vitória no campeonato e à equipe Flexbox HP40 de Sito Pon por terminar em primeiro na classificação de equipes em 2019.  Também foi uma alegria para os fãs ver o quão disputado foi o segundo lugar no campeonato, com Brad Binder finalmente ganhando esse prêmio a apenas duas voltas do final de toda a temporada”, afirmou Steve Sargent, diretor de Produto da Triumph. Gostaríamos de agradecer imensamente a todas as equipes e a todos os pilotos por seu papel em tornar a Moto2 deste ano tão emocionante. Mal podemos esperar por 2020”, acrescentou ele.

O motor de corrida Triumph Moto2 765cc é um desenvolvimento da motocicleta de estrada Street Triple RS 76 5cc, líder da sua categoria, que produz  140 cv de potência.

 SOBRE A TRIUMPH

A Triumph Motorcycles Brazil é uma das 12 subsidiárias da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 18 Concessionárias no Brasil nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Vitória (ES), Várzea Grande (MT), Fortaleza (CE) e, mais recentemente, Salvador (BA). A Triumph possui o portfólio mais completo do mercado entre as marcas premium, oferecendo três pilares principais de produtos: Clássica, Adventure e Roadster. Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles é uma empresa global, atuando diretamente em 13 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em mais 57 mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a maior fabricante britânica de motos e a marca que mais cresce no segmento acima de 500 cc nos países nos quais está presente. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 2,1 bilhões e suas vendas no varejo superam as 63.400 unidades anuais, com produção acima de 67.000 motos por ano. No mundo todo, a Triumph possui mais de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Moto2 – GP da Valência

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Triumph será uma das principais atrações do Salão Duas Rodas 2019

protótipo da moto2
Protótipo da Moto2, utilizada no desenvolvimento do motor triplo de 765 cc que equipa a categoria Moto2 a partir de 2019 com enorme sucesso e grandes recordes na categoria.

A Triumph Motorcycles será uma das principais atrações do Salão Duas Rodas 2019. Com um estande imponente, espaçoso, moderno, e seguindo a identidade mundial da marca, a montadora inglesa vai apresentar para o público brasileiro duas novas motocicletas que serão lançadas no mercado brasileiro somente em 2020. Outra atração importante da empresa será o lançamento global de uma nova linha de roupas, baseada numa motocicleta de muito sucesso no passado da empresa. Esta nova linha estará à venda em primeira mão no evento. A divulgação dos novos produtos vai acontecer apenas no Salão.

Além das novas motocicletas, a empresa vai expor toda a sua linha comercializada no Brasil, incluindo as seis novas motocicletas clássicas lançadas ao longo de 2019 (Bobber Black, Scrambler 900, Nova Speed Twin, Street Twin, Bonneville T120 Ace e as novas Scrambler 1200 XE e XC). Foi uma grande renovação da linha de clássicas da Triumph, que conta hoje com nove opções no mercado brasileiro. No total, serão expostas 21 motos no estande da Triumph, e outras 10 motocicletas estarão disponíveis para test-rides gerenciados pela organizadora do Salão Duas Rodas em trechos on e off-road.

Também serão expostos o protótipo da Moto2, utilizada no desenvolvimento do motor triplo de 765 cc que equipa a categoria Moto2 a partir de 2019 com enorme sucesso e grandes recordes na categoria. Outra atração será a motocicleta Street Twin customizada pelo artista Samuel Lenzi, que faz parte da campanha “Clássica Premiada” e será sorteada em dezembro. Lenzi ainda customizou um capacete, no mesmo estilo da moto, e este capacete será exposto pela primeira vez e sorteado entre os visitantes do estande Triumph que se inscreverem.

Além de produtos, a Triumph preparou várias atrações para o público que visitar o seu estande. Uma delas será a ação “Triumph Talks”, na qual Pablo Berardi, responsável pelo Triumph Riding Experience (TRX) fará quatro apresentações diárias abordando temas como dicas de pilotagem, manutenção e viagem, produtos e novas tecnologias. Estas apresentações vão ocorrer num espaço exclusivo do estande, de forma que todos os visitantes possam ver e ouvir os temas expostos. Essa apresentação também será exibida num enorme telão em LED dentro do estande.

SOBRE A TRIUMPH

A Triumph Motorcycles Brazil é uma das 12 subsidiárias da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 18 Concessionárias no Brasil nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Vitória (ES), Várzea Grande (MT), Fortaleza (CE) e, mais recentemente, Salvador (BA). A Triumph possui o portfólio mais completo do mercado entre as marcas premium, oferecendo três pilares principais de produtos: Clássica, Adventure e Roadster.

Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles é uma empresa global, atuando diretamente em 13 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em mais 57 mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a maior fabricante britânica de motos e a marca que mais cresce no segmento acima de 500 cc nos países nos quais está presente. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 2,1 bilhões e suas vendas no varejo superam as 63.400 unidades anuais, com produção acima de 67.000 motos por ano. No mundo todo, a Triumph possui mais de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários.

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Alex Marques torna-se o primeiro Campeão Mundial da categoria Moto2 equipada com motor Triumph

2

O piloto espanhol Alex Marquez tornou-se o primeiro Campeão Mundial da categoria Moto2 equipada com motor Triumph. A conquista foi confirmada no último domingo (dia 3 de novembro) no GP da Malásia. Foi também seu primeiro título mundial na Moto2. Com 10 pódios, cinco dos quais foram vitórias, e cinco novos recordes ao longo da temporada, o piloto da equipe EG 0.0 Marc VDS selou o que foi uma disputada briga pelo campeonato com apenas uma rodada de antecedência, justamente a da Espanha, sua terra natal. Com cinco vitórias, ele foi o maior vitorioso desta temporada, pois seu estilo de pilotagem realmente supera a natureza mais poderosa do motor triplo de 765 cc da Triumph.

Depois de 18 corridas desta incrível temporada, que foi uma das mais acirradas da categoria Moto2 até hoje, 13 notáveis recordes de volta foram alcançados, bem como 11 recordes absolutos de circuito e 17 recordes de velocidade máxima, incluindo o pico de 301,8 km/h do piloto Stefano Manzi – fazendo, em 2019, pela primeira vez, a Moto2 ultrapassar os 300 km/h.

Marquez conquistou o título, mas atrás dele a batalha continua pelas demais posições. Thomas Luthi foi o homem que pressionou Marquez nos últimos estágios da disputa pelo título, mas um Brad Binder em forma conquistou sua quarta vitória da temporada na Malásia, subindo para o segundo lugar na classificação geral, apenas quatro pontos à frente de Luthi. 20 pontos atrás, em uma subida mais difícil, Jorge Navarro também está matematicamente na caça ao pódio na corrida final. Ainda há muito em jogo!

“Todos nós da Triumph gostaríamos de parabenizar Alex e a EG 0.0 Marc VDS por selar este campeonato deslumbrante com o seu e o nosso primeiro título mundial da Moto2! Os números falam por si, mas, apesar de três corridas sem pontos, ele raramente esteve fora do pódio. Esta foi, sem dúvida, a sua melhor temporada na Moto2 e muito disso se dá pela forma com que ele conseguiu adaptar-se ao nosso motor triplo de 765 cc, com suas características de potência. Em comparação com o motor anterior da Moto2, o atual da Triumph oferece uma maneira muito mais agressiva de pilotar, permitindo que os pilotos realmente consigam dominar as motos, em vez de apenas confiar na velocidade em curvas. Isso foi também o que levou esta temporada a ser uma das mais acirradas e emocionantes da história da categoria. Será interessante ver quem ocupará os dois últimos lugares no pódio no fim da temporada, em Valência”, afirmou Steve Sargent, diretor de Produto da Triumph.

O motor de corrida Triumph Moto2 de 765 cc é um desenvolvimento da motocicleta de estrada Street Triple RS 765 cc, líder da sua categoria, que produz 140 cv de potência. A seguir, na categoria Moto2, teremos a última corrida da temporada, o GP de Valência, a corrida 19, fechando as cortinas de um longo e acirrado ano, e a conclusão de um primeiro ano incrível para a Triumph no Campeonato Mundial da Moto2.

SOBRE A TRIUMPH

A Triumph Motorcycles Brazil é uma das 12 subsidiárias da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 18 Concessionárias no Brasil nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Vitória (ES), Várzea Grande (MT), Fortaleza (CE) e, mais recentemente, Salvador (BA). A Triumph possui o portfólio mais completo do mercado entre as marcas premium, oferecendo três pilares principais de produtos: Clássica, Adventure e Roadster.

Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles é uma empresa global, atuando diretamente em 13 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em mais 57 mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a maior fabricante britânica de motos e a marca que mais cresce no segmento acima de 500 cc nos países nos quais está presente. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 2,1 bilhões e suas vendas no varejo superam as 63.400 unidades anuais, com produção acima de 67.000 motos por ano. No mundo todo, a Triumph possui mais de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários.

VEJA O PRESS RELEASE COMPLETO:
Moto2 – GP da Malásia

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Briga na Moto2 esquenta com vitória de Brad Binder, na Austrália; novo recorde de velocidade é quebrado!

4

O piloto sul-africano Brad Binder conquistou uma terceira vitória nesta temporada fantástica da Moto2, na prova do último domingo, no GP da Austrália, no circuito de Phillip Island. Foi uma vitória incontestável. Binder pulou do segundo lugar no grid para a liderança e ali permaneceu até o final da corrida. Seu companheiro de equipe, Jorge Martin, também fez uma corrida fantástica para dar à equipe da Red Bull KTM Ajo os dois primeiros lugares. Martim saltou do quinto para o segundo lugar na primeira volta e foi seguindo Binder até o fim para conquistar seu segundo pódio na temporada.

Atrás deles, veio o piloto que está subindo no campeonato, o suíço Tom Luthi. O piloto da Dynavolt Intact GP começou a prova apenas na décima colocação, depois de uma sessão de qualificação afetada pelo clima, mas lutou muito para terminar em terceiro lugar e subir no pódio pela sexta vez na temporada, diminuindo a diferença para o líder do campeonato, o espanhol Alex Marques, que agora é de 28 pontos. Marques chegou em oitavo.

Luthi diminuiu em 18 pontos a diferença para Marquez nas duas últimas corridas e, com 50 pontos restantes nas duas últimas corridas, a disputa pelo título está aberta. Em um momento da temporada em que os títulos da MotoGP e da Moto3 já foram decididos, na Moto2 os quatro primeiros colocados ainda têm chances matemáticas de conquistar o título, o que comprova o quão acirrada está a briga da categoria neste ano com o motor Triumph.

Stefano Manzi foi o homem mais rápido do fim de semana, em termos de velocidade máxima. Na sessão de aquecimento da manhã de domingo, o italiano estabeleceu um novo recorde absoluto de velocidade máxima da Moto2, atingindo 301,8 km/h. Três pilotos superaram a marca dos 300 km/h.

“Se pensávamos que o campeonato já havia terminado antes, está realmente se intensificando agora! Enquanto os títulos de MotoGP e Moto3 estão decididos, os quatro primeiros pilotos da Moto2 têm chances matemáticas de ganhar o título, que mostra o quão acirrada a categoria está. Alex poderá reencontrar sua forma do meio da temporada e terminar em alta para defender sua liderança? Tom conseguirá continuar diminuindo a distância e fazer o suficiente nas duas últimas corridas para roubar o título? Com duas vitórias e um segundo lugar nas últimas quatro corridas, Brad conseguirá assumir a liderança nas etapas finais? Uma coisa é certa: a primeira temporada da Moto2 com motor Triumph será disputada até o fim da última corrida! Também estou muito satisfeito por ver o recorde de velocidade máxima da Moto2 quebrado novamente, com incríveis 301,8 km/h. Nossa primeira temporada na categoria superou nossas expectativas”, afirmou Steve Sargent, diretor de Produtos da Triumph.

O motor de corrida Triumph Moto2 de 765 cc é um desenvolvimento da motocicleta de estrada Street Triple RS 765cc, líder da sua categoria, que produz 140 cv de potência. A seguir, na Moto2, teremos o GP da Malásia no próximo fim de semana, de 1 a 3 de novembro.

SOBRE A TRIUMPH

A Triumph Motorcycles Brazil é uma das 12 subsidiárias da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 18 Concessionárias no Brasil nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Vitória (ES), Várzea Grande (MT), Fortaleza (CE) e, mais recentemente, Salvador (BA). A Triumph possui o portfólio mais completo do mercado entre as marcas premium, oferecendo três pilares principais de produtos: Clássica, Adventure e Roadster.

Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles é uma empresa global, atuando diretamente em 13 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em mais 57 mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a maior fabricante britânica de motos e a marca que mais cresce no segmento acima de 500 cc nos países nos quais está presente. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 2,1 bilhões e suas vendas no varejo superam as 63.400 unidades anuais, com produção acima de 67.000 motos por ano. No mundo todo, a Triumph possui mais de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Moto2 – GP da Austrália

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO: