Arquivo da tag: gastronomia de veneza

Chef Manuel ensina a preparar o prato “Sarde in Saor”, um dos mais populares de Veneza

Chef Manuel

A culinária de Veneza é considerada sofisticada e romântica e tem como base os peixes, camarões, ostras e outros frutos do mar. Muitos dos seus pratos são centenários e revelam histórias curiosas de Veneza e dos hábitos dos seus moradores ao longo dos séculos. É o caso, por exemplo, do “Sarde in Saor”, vendido por R$ 30,00 na Osteria Venexiana, o mais novo restaurante do bairro do Campo Belo, em São Paulo (SP). É uma típica cantina italiana, tocada diretamente pelos seus dois proprietários, também italianos, mas com um cardápio especializado na gastronomia de Veneza.

“Sarde in Saor” é um dos pratos mais populares de Veneza. É muito servido como aperitivo nas osterias locais e também nos bácaros (como os venezianos chamam os botequins típicos de lá, que oferecem vinho e petiscos tradicionais, como o “Sarde in Saor”. Seu nome significa, literalmente, em português, “Sardinhas em Tempero”. As primeiras notícias sobre esse prato datam do ano de 1.300. Sua história: no passado, os pescadores de Veneza tinham a necessidade de conservar os alimentos durante longas viagens pelo mar. Nasceu, assim, esta receita de sardinhas fritas e conservadas em um molho composto por vinagre, açúcar, cebolas caramelizadas, uvas passas e pinhões. Esse molho era fundamental não só para o paladar, mas também para conservar as sardinhas durante certo tempo, na ausência da refrigeração. A origem do prato provavelmente seja judaica ou de outra região do Oriente Médio, como sugere a presença de itens como as uvas passas e os pinhões.

Que tal preparar esse prato histórico em sua casa? Confira as dicas do Chef Manuel Curtarello, um dos donos da Osteria Venexiana:

INGREDIENTES

500 gramas de sardinhas
1 kg cebolas brancas
Farinha de trigo
Azeite Extra Virgem de Oliva
100 gramas de pinhões espanhóis
50 gramas de uva passa
1 copo de vinagre branco
1 colher de sopa de açúcar
Óleo de amendoim (para a fritura)

MODO DE PREPARO

Em primeiro lugar, abra as sardinhas, limpe o peixe internamente e, em seguida, lave com água. Com papel absorvente, seque as sardinhas. Leve os filés diretamente para um prato com a farinha de trigo e cubra o peixe com a farinha dos dois lados. Em seguida, frite as sardinhas com óleo de amendoim até dourar. Retire da frigideira e, novamente, seque o excesso de gordura dos filés fritos com papel absorvente. Numa outra panela, esquente o Azeite Extra Virgem de Oliva enquanto doura as cebolas cortadas bem fininhas. Despeje o vinagre na panela e deixe ferver. Adicione o açúcar no final. Acomode os peixes numa travessa em camadas. Sobre cada camada despeje o molho e acrescente as uvas passas e os pinhões. Os peixes precisam ficar totalmente cobertos pelo molho. Ao terminar, cubra o prato e deixe num lugar fresco por pelo menos um dia inteiro. Servir à temperatura ambiente, preferencialmente com polenta grelhada ou pão crocante.

SEGREDO DO CHEF

Você também pode utilizar alguns temperos diferentes no molho para obter um sabor ainda mais sofisticado e oriental. As melhores opções são: noz moscada, coentro em pó, folhas de louros e pimenta rosa.

SOBRE A OSTERIA VENEXIANA

A Osteria Venexiana é uma típica cantina italiana que traz como diferencial a sua especialização na sofisticada culinária de Veneza. Seus proprietários, os italianos Manuel Curtarello (43 anos) e Roberto Pavan (39 anos) chegaram ao Brasil há cinco meses e já tocam seu próprio restaurante – sem ajuda de funcionários, exatamente como as pequenas cantinas italianas, nas quais os próprios donos, cozinham, servem e ainda arrumam tempo para bater papo, contar histórias e ainda conhecer mais de perto sua clientela. A Osteria Venexiana é pequena, simples, acolhedora e mantem a forte personalidade que se encontra em um restaurante tradicional de Veneza. Lá, o cliente vai encontrar uma variedade de massas (nhoque, espaguete e lasanha, por exemplo), muitos pratos com peixes, ostras, camarão e outros frutos do mar, sopas, risotos, queijos, fatias de pizza, vinhos e drinks típicos de Veneza,  como o tradicional Bellini, entre outras opções.

SOBRE O CAMPO BELO

Cercado por outras regiões nobres, como Brooklin, Moema e Vila Mascote, o Campo Belo é um bairro tranquilo, predominantemente residencial, com a maioria das suas ruas calmas e arborizadas e, ao mesmo tempo, é um forte polo gastronômico da cidade – ainda muito pouco conhecido pelos moradores de outros bairros e regiões da capital. O Campo Belo reúne hoje, num espaço relativamente pequeno, separado por poucas quadras, mais de 80 estabelecimentos gastronômicos agradáveis, divertidos, originais, intimistas, badalados, surpreendentes, curiosos, musicais, românticos, agitados, descolados, charmosos – incluindo mais de 20 bares (vários com música ao vivo), mais de 30 restaurantes de diversas nacionalidades e especialidades (de churrascarias a vegetarianos, de peruano a mexicano), pelo menos sete pizzarias e cinco hamburguerias, seis padarias sofisticadas, cafés, docerias e sorveterias. O Campo Belo tem acesso muito fácil pelas avenidas Santo Amaro, Vereador José Diniz, Jornalista Roberto Marinho e Washington Luís e ainda fica muito próximo de duas estações do metrô (Eucaliptos e Campo Belo, ambas da Linha 5 – Lilás).

Para informações sobre a gastronomia da região, acesse a página “Bares e Gastronomia do Campo Belo”: www.facebook.com/baresegastronomiadocampobelo.

SERVIÇO – OSTERIA VENEXIANA

Endereço Rua Vieira de Morais, 1620
Campo Belo – São Paulo – SP
Telefone (11) 2619-2446
Manobristas na porta Não
Facebook www.facebook.com/osteriavenexianasp
Aceita reservas Sim
Horários de funcionamento Terça-feira a sábado, das 10h às 22h e nos domingos, das 10h às 18h.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Dica de receita – Sardinhas no Tempero

FOTOS:

São Paulo ganha restaurante especializado na sofisticada gastronomia de Veneza

IMG-20190726-WA0048

A charmosa cidade de Veneza, na Itália, é muito conhecida, no mundo todo, por exemplo, pelos seus canais, suas gôndolas que remetem a passeios românticos e sua rica arquitetura. Uma cidade histórica, muito visitada por turistas do mundo todo, que fica cada vez melhor com o passar dos séculos. O que muita gente desconhece é que Veneza, como qualquer outra cidade italiana, também se destaca na culinária, explorando bastante pratos como massas, risotos e, sobretudo, peixes, ostras e outros frutos do mar. A novidade é que São Paulo (SP) acaba de ganhar um restaurante especializado nessa comida.

Foi inaugurada no final de junho, no bairro do Campo Belo, a Osteria Venexiana, uma típica cantina italiana que traz como principal diferencial justamente a sua especialização na sofisticada culinária de Veneza. Seus proprietários, os italianos Manuel Curtarello (43 anos) e Roberto Pavan (39 anos) chegaram ao Brasil há cinco meses e já tocam há pouco mais de um mês seu restaurante – por enquanto, sem ajuda de funcionários, exatamente como  as pequenas cantinas italianas, nas quais os próprios donos, cozinham, servem e ainda arrumam tempo para bater papo, contar histórias dos tempos na Europa e ainda conhecer mais de perto sua clientela.

Italiano da cidade de Vincenza, Manuel trabalhou nos últimos 20 anos na área da gastronomia na Itália e na França – nos últimos 10 anos foi chef de cozinha no Sul da França, na sofisticada região de Côte d’Azur. Já Roberto, nascido em Treviso, é especialista em vinhos e, até hoje, colabora com revistas europeias especializadas na bebida.

A Osteria Venexiana é pequena, simples, acolhedora e mantem a forte personalidade que se encontra em um restaurante tradicional de Veneza. Lá, o cliente vai encontrar uma variedade de massas (nhoque, espaguete e lasanha, por exemplo), muitos pratos com peixes, ostras, camarão e outros frutos do mar, sopas, risotos, queijos, fatias de pizza, vinhos e drinks típicos de Veneza,  como o tradicional Bellini, entre outras opções. No total, são cerca de 30 itens no cardápio, entre pratos e porções. “Metade desse número corresponde a pratos típicos e muitos populares em Veneza”, explica Manuel.

Entre os pratos mais tradicionais de Veneza disponíveis na casa está o “Gnocchi Alla Busara”, seu campeão de vendas e um verdadeiro clássico. Seu destaque é o molho de tomate, preparado com alho, vinho, pimenta e porções generosas de camarões ou lagostins (o cliente pode escolher um ou outro). A origem do prato é interessante e está ligada à história de Veneza e das regiões ao seu redor. Como se sabe, Veneza foi um país independente, a República de Veneza, até 1.797, quando a região foi invadida por Napoleão Bonaparte e integrada ao Império Austríaco, em troca da Bélgica. Ao longo dos séculos, parte do território de Veneza foi perdido para cidades que hoje pertencem à Eslovênia e à Croácia e, como Veneza, são banhadas pelo Mar Adriático.

Por essa razão, a cidade de Rijeka, na Croácia, e a região da Dalmácia (que abrange territórios da Croácia, Bósnia e Montenegro) tem forte influência na gastronomia de Veneza. E foi delas que veio o “Gnocchi Alla Busara”, prato criado por pescadores para recuperar os restos de camarões e lagostins não vendidos. Hoje, é um prato muito comum tanto em Veneza como na Croácia. O “Gnocchi Alla Busara” custa R$ 59,00 e está disponível no almoço e no jantar.

Outra dica tradicional preparada pelo Chef Manuel é o “Bigoi in Salsa” (R$ 47,00), literalmente, em português, “Macarrão no Molho”. Sua massa é como o espaguete, mas muito mais grossa, enquanto o molho com cebolas e anchovas é cozido levemente com uma pitada de vinagre balsâmico para equilibrar a suavidade do prato. Disponível no almoço e no jantar. Somente aos sábado e domingos, uma sugestão da casa é o “Espaguete co Mexilhões”, bem típico de Veneza, que custa R$ 56,00.

Muitos dos pratos, entradas e petiscos servidos na casa têm muita história pra contar. E tanto Manuel como Roberto adoram contar as origens e estas histórias que dão ainda mais charme e vida aos seus pratos. É o caso, por exemplo, do “Sarde in Saor” (R$ 30,00), um dos pratos servidos na Osteria que são mais populares em Veneza. Seu nome significa, literalmente, em português, “Sardinhas em Sabor”. Sua história: no passado, os pescadores de Veneza tinham a necessidade de conservar os alimentos durante longas viagens. Nasceu, assim, esta receita de sardinhas fritas e conservadas em um molho composto por vinagre, açúcar, cebolas caramelizadas, uvas passas e pinhões. Esse molho era fundamental não só para o paladar, mas também para conservar as sardinhas durante certo tempo. Atualmente elas são servidas frias, como um prato de entrada. Disponível no almoço e no jantar.

A cozinha do chef Manuel segue a cartilha italiana clássica, mas ele faz questão de acrescentar seu toque especial, fazendo uma espécie de releitura dos pratos, além de utilizar ingredientes brasileiros frescos sempre que possível. “Acho que não tem outro chef ou cozinheiro que prepare os pratos como eu preparo, pois eu uno a culinária clássica com o meu estilo pessoal. Cada item do cardápio da Osteria Venexiana é pensado não só para agradar aos clientes, mas também para ser único”, explica ele.

SERVIÇO – OSTERIA VENEXIANA
Endereço Rua Vieira de Morais, 1620

Campo Belo – São Paulo – SP

Telefone 2619-2446
Manobristas na porta Não
Facebook www.facebook.com/osteriavenexianasp
Aceita reservas Sim
Horários de funcionamento Terça-feira a sábado, das 10h às 22h e nos domingos, das 10h às 18h.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Perfil do restaurante

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO: