Arquivo da tag: culinaria

Restaurante Sim Sobá, em São Paulo, lança novos pratos típicos da culinária sul-mato-grossense

Linguiça Panteneira
“Linguiça Pantaneira”: tradicional e exclusiva do Mato Grosso do Sul, é feita com carne bovina picada na faca e temperada como laranja azeda e pimenta vermelha.

O restaurante Sim Sobá, localizado no bairro do Campo Belo, em São Paulo, e especializado em preparar o autêntico “Sobá à Moda de Campo Grande” na capital paulista, está lançando novidades típicas da culinária do Mato Grosso do Sul em seu cardápio, como a “Linguiça Pantaneira”.

A receita é elaborada pela chef Vanessa Carvalho com uma linguiça diferenciada que é muito comum no Mato Grosso Sul, mas não é encontrada na capital paulista. Para preparar o prato, a chef “importa” o ingrediente de um fornecedor sul-mato-grossense.

“É uma linguiça feita artesanalmente com carne bovina picada na ponta da faca, e não moída como costuma ser realizado nas demais linguiças. Ela também tem um tempero único, com laranja azeda e pimenta vermelha, que lhe confere um sabor todo especial”, explica Vanessa.

O prato inclui, além da linguiça frita na própria gordura, mandioca cozida, vinagrete e farofa temperada. Custa R$ 58,00.

LINGUIÇA PANTANEIRA REMETE À INFÂNCIA DA CHEF

A “Linguiça Pantaneira” é uma receita que remete a chef diretamente às suas memórias afetivas de quando era criança, em Campo Grande (MS).

“Ainda menina, para mim, linguiça era só essa. Era um prato muito presente no nosso dia a dia e nos churrascos com amigos e familiares. Já adulta, quando vim para São Paulo, descobri que existia aqui uma variedade de tipos de linguiça, mas não aquela que a gente conhecia lá”, comenta.

O prato típico já chegou a ser comercializado pela chef Vanessa, em 2019, quando ela participava do espaço Panela na Rua, localizado na Galeria Qualquer Coisa, na Praça Benedito Calixto, em São Paulo. E fazia sucesso.

Agora, a pedidos dos clientes que consomem o seu Sobá, a “Linguiça Pantaneira” passa a ser uma nova opção do cardápio delivery da casa.

ARROZ CARRETEIRO PANTANEIRO

Outra novidade é o “Arroz Carreteiro Pantaneiro”, elaborado com carne seca serenada e salpicado de cebolinha, acompanhando mandioca cozida e vinagrete.

“Carne seca serenada é salgada e seca durante a noite pendurada em um varal protegido por uma caixa telada”, lembra Vanessa. A carne é frita e depois refogada junto com o arroz e alho e finalizada com cebolinha picada. Custa R$ 32,00.

Esse é outro prato que faz parte da infância da chef. “Foi a primeira receita que aprendi a preparar, a partir dos meus seis anos, numa mini cozinha improvisada que eu brincava no quintal de casa. Com oito anos, já era minha tarefa preparar o ‘Arroz Carreteiro Pantaneiro’ que seria servido para a família toda”, explica. Sua professora era sua própria mãe e tias.

No Mato Grosso do Sul, quase tudo pode virar “Arroz Carreteiro Pantaneiro”, especialmente sobras de churrasco, como outros tipos de carnes e linguiças.

“No dia a dia, as pessoas adaptam o prato para evitar desperdícios. Afinal, quando bem feito, é uma refeição quase completa, só faltando a mandioca cozida, item indispensável na mesa do sul-mato-grossense. Não comemos nenhum tipo de carne sem a mandioca”, acrescenta Vanessa Carvalho.

SOBRE A CHEF VANESSA CARVALHO

Nascida em Campo Grande (MS), a chef Vanessa Carvalho tem 46 anos. Ela nasceu numa família com cinco mulheres que adoram cozinhar – a mãe e quatro tias.

“Em todas as reuniões e festas familiares são elas que preparam tudo”, conta Vanessa. Ela nasceu nesse ambiente gastronômico cheio de sabores e temperos e combinações intensas, uma marca da comida de Campo Grande.

A mãe foi sua grande professora na cozinha. Com 5 anos ganhou de presente um jogo de panelas de verdade, e começou a aprender a cozinhar numa mini cozinha que montou no quintal. Em 2016, decidiu abrir um restaurante especializado em Sobá em São Paulo (SP) – o Sim Sobá.

SOBRE O SIM SOBÁ

O Sim Sobá funciona apenas pelo Delivery,  de sexta a domingo. Entre os Sobás, são seis opções: “Bovino” (R$ 40,00); Suíno (R$ 36,00); Frango (R$ 34,00); Shimeji (R$ 44,00); Vegetariano de Shimeji (R$ 44,00) e Vegano de Shimeji (R$ 44,00).

Quase todos os Sobás levam, como tempero, um caldo especial feito com ossobuco e temperos secretos de Campo Grande, que garantem o sabor todo especial do prato.

O Sobá de Shimeji é uma criação de Vanessa que deu certo em São Paulo. Na versão Vegetariana, a diferença é que o caldo de ossobuco é trocado por um caldo de legumes, também criado pela chef. Já na versão Vegana, além desse caldo de legumes, sua massa é elaborada sem ovos e não vai omelete.

SUCOS EXCLUSIVOS

A chef Vanessa também desenvolveu uma linha exclusiva de sucos elaborados com produtos tradicionais da cozinha de Mato Grosso do Sul. São ingredientes como capim-santo, gengibre e a erva natural utilizada numa bebida muito comum no estado, o Tereré.

O resultado são combinações incríveis no sabor e muito refrescantes que remetem à rica gastronomia e cultura sul-mato-grossense. Os três sucos criados pela chef são os seguintes:

Varanda’s. É um mix de capim-santo (também conhecido como capim-cidreira) e xaropes artesanais de gengibre e limão feitos pela própria Vanessa. Custa R$ 14,00 (500 ml).

Varanda’s Tereré. Uma combinação de chá da erva utilizada na elaboração do famoso Tereré (bebida muito tradicional do Mato Grosso do Sul) e xaropes artesanais de gengibre e limão. Custa R$ 14,00 (500 ml).

Flor de Varanda’s. É elaborado com chá de canela, xarope artesanal de hibisco (também produzido pela chef Vanessa) e um toque de limão. Custa R$ 14,00 (500 ml).

SERVIÇO

Restaurante Sim Sobá (Só Delivery e Take Away)
Rua Zacarias de Góes, 1770 (Campo Belo)
Funcionamento: sextas-feiras, sábados e domingos, das 18h às 22h
Fone/whatsapp: 98696-5212
www.simsoba.com.br
www.facebook.com/simsoba
Instagram: @simsoba

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Chef Vanessa Carvalho também é uma especialista nas típicas sobremesas do Mato Grosso do Sul

Sobremesas do Mato Grosso do Sul
Sobremesas do Mato Grosso do Sul, super típicas, e a chef Vanessa Carvalho.

A chef campo-grandense Vanessa Carvalho, apaixonada pela culinária e pela cultura do seu estado, que comanda o restaurante Sim Sobá em São Paulo (SP), também se entusiasma quando fala sobre as sobremesas do Mato Grosso do Sul, tão tradicionais para a população dessa região.

“Sou um ‘formigão’. Desde os meus 8 anos eu já cozinhava pratos salgados e preparava vários tipos de doces que são muito populares no meu estado”, afirma Vanessa.

Entre os doces tradicionais que remetem à sua infância e são feitos até hoje por sua mãe e quatro tias, em Campo Grande, ela destaca delícias como Pudim de Milho, Pudim de Mandioca, Bolo de Mandioca, Doce de Banana com Laranja, Manjar dos Deuses (um bolo feito com banana) e Balas de Melado. Ela mesma sabe preparar todas essas sobremesas do Mato Grosso do Sul.

Para saber mais sobre o trabalho da chef Vanessa Carvalho, clique aqui.

SOBREMESAS DO MATO GROSSO DO SUL EM SÃO PAULO

No Sim Sobá estão disponíveis cinco sobremesas do Mato Grosso do Sul. As barrinhas de Geleia de Mocotó Pantaneira (R$ 4,00 – 60 gramas) e Cocada Pantaneira (R$ 4,00 – 55 gramas), ela “importa” prontas do MS, pois o seu preparo leva muito tempo.

As outras três opções ela mesma prepara, com muito carinho, todas as semanas: Doce de Abóbora com Coco (R$ 8,00 – 100 gramas), Doce de Abóbora em Pedaços (R$ 6,00 – 100 gramas) e a Cachorrada (R$ 8,00 – 100 gramas). Os dois tipos de doces de abóbora são parecidos com os elaborados em outras regiões do Brasil, como Minas Gerais e até em São Paulo, onde costumam ser produzidos de maneira artesanal pelas mães e avós.

“São duas sobremesas mais comuns no interior do Brasil. Com exceção dos restaurantes mineiros, você dificilmente vai encontrar doce de abóbora no cardápio de um restaurante paulistano”, explica a chef.

CACHORRADA: UM DOS FAVORITOS DA CHEF

E, por último, um dos doces favoritos de Vanessa, e também uma das mais populares sobremesas do Mato Grosso do Sul, é a Cachorrada (R$ 8,00 – 100 gramas).

A origem da Cachorrada é cercada de lendas curiosas, como a que conta que o doce começou a ser feito com leite azedo que era destinado para a cachorrada. “Mas, em resumo, é um doce feito com leite coalhado (azedo) e açúcar, que após ser cozido fica com um gosto parecido com o doce de leite com um azedinho”, conta a chef.

Essas cinco sobremesas do Mato Grosso do Sul estão disponíveis de sexta-feira a domingo, das 18h às 22h, pelo Delivery do seu restaurante, na capital paulista.

Vanessa também é uma “boleira” de mão cheia, mas prepara bolos apenas para o seu próprio consumo. Outra especialidade são os seus Brigadeiros, que ela coloca no cardápio do Sim Sobá em momentos especiais ao longo do ano – e são bem elogiados pelo seu público fiel.

BRIGADEIRO DE CAMPIM SANTO: ESPECIALIDADE DA CHEF

No final de semana do Dia dos Pais, por exemplo, ela preparou um lote especial com três sabores: Brigadeiro de Capim Santo, Brigadeiro de Ninho e Brigadeiro Tradicional. Cada brigadeiro tem 50 gramas e custa R$ 5,00.

“Vendemos tudo que foi feito durante este final de semana”, orgulha-se ela. “Tem gente que vem de longe só para buscar meu Brigadeiro de Capim Santo”, acrescenta. O Capim Santo é um ingrediente bastante tradicional na culinária sul-mato-grossense.

A HISTÓRIA DE VANESSA CARVALHO

Nascidaem Campo Grande, Vanessa tem 46 anos. Ela nasceu numa família com cinco mulheres que adoram cozinhar – a mãe e quatro tias. “Em todas as reuniões e festas familiares são elas que preparam tudo”, conta Vanessa.

Ela nasceu nesse ambiente gastronômico cheio de sabores e temperos e combinações intensos, uma marca da comida de Campo Grande. A mãe foi sua grande professora na cozinha. Com 5 anos ganhou de presente um jogo de panelas de verdade, e começou a aprender a cozinhar numa mini cozinha que montou no quintal.

Aos 8 anos já sabia, e bem, fazer o tradicional Arroz de Carreteiro Pantaneiro, típico do Mato Grosso do Sul, e virou a responsável pela sua preparação nos encontros familiares. Mesmo assim, não trabalhou com comida em Campo Grande (embora tenha feito um curso de Gastronomia no Senac) e, em 1996, veio morar em São Paulo.

Na capital paulista, trabalhou como modelo, foi empresária do ramo de iluminação para shows e atuou como corretora de imóveis no Campo Belo durante cerca de 13 anos. Em 2006 morou na Suíça, perto da fronteira com a Itália. Trabalhava numa empresa durante o dia e nos finais de semana fazia bicos num restaurante na cidade italiana de Lugano. Preparava pratos típicos do Brasil.

RESTAURANTE SIM SOBÁ

Em 2016, voltou a Campo Grande e a vontade de trabalhar com gastronomia já era muito forte – sobretudo depois de ver que uma amiga havia aberto um restaurante. Decidiu retornar a São Paulo e abrir um restaurante especializado em Sobá. Seus amigos, surpresos, logo perguntavam: “Sobá? Ninguém sabe o que é Sobá em São Paulo!”. A resposta dela sempre foi rápida: “Sim, Sobá”. Aliás, foi daí que surgiu o nome do restaurante Sim Sobá.

O Sim Sobá é especializado na elaboração do tradicional Sobá à Moda de Campo Grande, feito pela chef Vanessa seguindo a receita tradicional que se tornou muito popular na capital do Mato Grosso do Sul.

A casa serve seis opções de Sobá à Moda de Campo Grande: “Bovino” (R$ 40,00); Suíno (R$ 36,00); Frango (R$ 34,00); Shimeji (R$ 44,00); Vegetariano de Shimeji (R$ 44,00) e Vegano de Shimeji (R$ 46,00). Quase todos os Sobás levam, como tempero, um caldo especial feito com ossobuco e temperos secretos de Campo Grande, que garantem o sabor todo especial do prato.

O Sobá de Shimeji é uma criação de Vanessa que deu certo em São Paulo. Na versão Vegetariana, a diferença é que o caldo de ossobuco é trocado por um caldo de legumes, também criado pela chef. Já na versão Vegana, além desse caldo de legumes, sua massa é elaborada sem ovos e não vai omelete.

SERVIÇO

Restaurante Sim Sobá (só Delivery e Take Away)
Rua Zacarias de Góes, 1770 (Campo Belo)
Funcionamento: sexta-feira a domingo, das 18h às 22h
Fone: 2892-0527
Fone/whatsapp: 98696-5212
www.simsoba.com.br
www.facebook.com/simsoba
Instagram: @simsoba

PRESS RELEASE COMPLETO:

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO: