Triumph fornecerá os motores da Moto2 por mais três anos

Moto2
Triumph seguirá fornecendo os motores da Moto2 por mais três anos, de 2022 a 2024.

A Triumph Motorcycles continuará fornecendo, com exclusividade, seus motores de três cilindros de 765 cc, recordistas, para o Campeonato Mundial FIM de Moto2 por mais três temporadas, de 2022 a 2024. Desde o início da temporada de 2019, a Triumph fornece para todas as equipes desta categoria seus motores triplos de 765 cc, ajustados para as pistas de competição, mas baseados no motor da Street Triple RS, líder do seu segmento.

Com desenvolvimentos tecnológicos importantes, esse motor oferece mais força aos pilotos e é capaz de oferecer um pico de potência de mais de 140 cv – o que representa um aumento de mais de 17% sobre o motor original que equipa a motocicleta de rua comercializada para os consumidores. Este motor de 765 cc trouxe para a Moto2 um muito bem-vindo aumento de potência, transformando o desempenho e o nível da competição.

Seguindo a intenção da Dorna (promotora da competição) de aproximar a categoria Moto2 do MotoGP, os aumentos de potência e torque, combinados com um pacote eletrônico mais avançado, forneceram um campo de treinamento e desenvolvimento mais relevante, ao mesmo tempo melhorando a corrida em geral por seu próprio mérito.

Nos últimos dois anos, os competidores da Moto2 conquistaram pódios e vitórias nas primeiras temporadas na classe de destaque do MotoGP: Alex Márquez, Campeão Mundial de Moto2 de 2019, conseguiu dois segundos lugares em 2020, com o rival pelo título, Brad Binder, tendo uma vitória também em 2020 e mais recentemente na Áustria, em 2021. Jorge Martin obteve a sua primeira vitória na Moto2 em 2020, seguida um ano depois por sua primeira vitória no MotoGP e mais dois pódios em 2021. Estes resultados incríveis provam como a Moto2 se tornou o trampolim natural para a MotoGP que a Dorna imaginou.

Redefinindo a categoria, recordes sucessivos começaram a ser batidos. Além de 14 vencedores de corridas diferentes desde 2019, ocorreram recordes de voltas em 34 eventos, incluindo recordes que foram batidos e quebrados novamente ano após ano, além da primeira velocidade máxima de 300 km/h para uma máquina de Moto2. O recorde permanece em 301,8 km/h, em Phillip Island, na Austrália.

Refletindo sobre esses grandes sucessos, o feedback maravilhoso e as parcerias que a Triumph desenvolveu com os pilotos e suas equipes, e a incrível resposta dos fãs do Triumph em todo o mundo, a fabricante inglesa, em parceria com a Dorna e com o apoio contínuo da Externpro (empresa responsável pela manutenção do motor da Moto2), decidiu estender esse relacionamento e assinar um novo contrato para mais três anos de competição.

“A Moto2 tem sido o ambiente perfeito para demonstrar e provar a confiabilidade e as vantagens de desempenho dos nossos motores triplos, com os 20 melhores tempos de qualificação ocorrendo de forma consistente com um segundo de diferença. Isso não só aumentou o nosso perfil e credibilidade no cenário mundial, como para mim o sucesso da Moto2 também foi um catalisador incrível, reacendendo nas motos Triumph a paixão por competir. Estou muito feliz por ter desempenhado um papel nesta atividade marcante para a Triumph e animado para ver a extensão por mais três temporadas. Estamos empenhados em fornecer novas melhorias ao desempenho dos motores, que certamente serão apreciadas tanto por pilotos como por equipes”, afirmou Steve Sargent, Diretor de Produtos da Triumph Motorcycles.

“Nossos primeiros anos juntos foram um sucesso maravilhoso e eu gostaria de agradecer à Triumph por sua ajuda e trabalho árduo ao longo desses primeiros três anos – especialmente durante a pandemia. FIM, IRTA e Dorna estão felizes com os resultados que este projeto mostrou, validando a consistência dos passos entre a Moto3, Moto2 e MotoGP. Estamos satisfeitos com a parceria e esperamos mais três anos emocionantes juntos”, informou Carlos Ezpeleta, Diretor Administrativo de Esportes da Dorna.

SOBRE A TRIUMPH

A Triumph Motorcycles Brazil é uma das 12 subsidiárias da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 21 Concessionárias no Brasil nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), São José do Rio Preto (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Vitória (ES), Várzea Grande (MT), Fortaleza (CE), Salvador (BA), Campo Grande (MS) e Natal (RN).

A Triumph possui o portfólio mais completo do mercado entre as marcas premium, oferecendo três pilares principais de produtos: Clássica, Adventure e Roadster.

Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles comemora 119 anos de fabricação em 2021. É uma empresa global, atuando diretamente em 13 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em outros mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a maior fabricante britânica de motos. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 3,5 bilhões e suas vendas no varejo superaram as 75.000 unidades no exercício financeiro de 2021.

No mundo todo, a Triumph possui cerca de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários. A Triumph possui fábricas em Hinckley, Leicestershire (Inglaterra), e na Tailândia, além de instalações de CKD no Brasil e na Índia. A Triumph está sediada há mais de três décadas em Hinckley e produziu motos icônicas que misturam perfeitamente um projeto autêntico, personalidade, carisma e desempenho.

Este foco, inovação e paixão pela engenharia criaram hoje uma ampla variedade de motocicletas, adequadas para todos os motociclistas, incluindo a nova e impressionante Trident 660, a líder do segmento Tiger 900, a transcontinental Tiger 1200, a roadster com o maior motor produzido em série do mundo Rocket 3 R, a esportiva de alto desempenho Street Triple 765 RS, a imponente Scrambler 1200, e a lendária família Bonneville, incluindo a Bonneville Bobber, Street Twin, Street Scrambler, Speed Twin, e as icônicas Bonneville T120 e T100.

A Triumph Bonneville, notoriamente famosa por comemorar o recorde de velocidade terrestre da Triumph em 1956 em Bonneville Salt Flats, Utah (Estados Unidos), foi uma supermoto britânica original e vencedora de corridas, escolhida por motociclistas famosos do passado por sua ciclística, estilo e características lendárias. Atualizada com ainda mais desempenho e estilo icônico, combinados com a tecnologia voltada para o piloto moderno, a nova família Bonneville torna-se, na atualidade, a autêntica escolha clássica moderna.

A Triumph possui um glorioso histórico em corridas, competindo e vencendo disputas em praticamente todas as categorias e modalidades do motociclismo esportivo. Desde a vitória do segundo TT da Ilha de Man, em 1908, passando pelo domínio das estradas e das pistas na Europa e na América nos anos 1960, até as conquistas de corridas recentes com a Triumph de 675 cc triplamente motorizada na vitória do Daytona 200, em 2014, a vitória do Supersports TT da Ilha de Man, de 2014, os títulos dos Supersports britânicos de 2014 e 2015, as corridas do World SuperSport, e, em 2019, com mais uma vitória no TT da Supersports da Ilha de Man, com Peter Hickman.

A lendária história da Triumph nas corridas continua com o fornecimento exclusivo de motores para o Campeonato Mundial de Moto2, desde o início da temporada de 2019. A Triumph fornece para todas as equipes o seu motor triplo de 765 cc ajustado para corridas, baseado no motor da Street Triple RS, líder da categoria. Ao redefinir a classe e quebrar recorde após recorde no ano inaugural, incluindo a primeira velocidade máxima da Moto2 superior a 300 km/h, a temporada de 2020 ficou ainda mais rápida com mais 11 recordes de voltas e sete vencedores diferentes em 15 corridas.

As atividades de corrida da Triumph são reforçadas por um retorno à British Superbike, em 2021, com uma equipe de corrida apoiada pela fábrica, a Dynavolt Triumph, no Campeonato Britânico de Supersport.

PRESS RELEASE COMPLETO:
FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Pela quarta vez, Triumph é eleita a “Marca do Ano” pela Fenabrave

Prêmios da Triumph
Desde 2012, já são 72 prêmios conquistados pela Triumph no mercado brasileiro.

O prêmio de “Marca do Ano”, na categoria “Motocicletas”, foi ganho pela Triumph na 25ª edição da tradicional “Pesquisa Fenabrave”. Foi a quarta vez que a fabricante inglesa venceu esta premiação – as demais foram em 2015, 2017 e 2018.

Além disso, a Associação Brasileira dos Concessionários Triumph (Abrat) também foi eleita a “Associação de Marca do Ano” no mesmo prêmio, pela segunda oportunidade – a primeira aconteceu em 2018.

“Com estes novos prêmios, a Triumph reforça, novamente, a importância que dá não só à alta qualidade das suas motocicletas, mas também à construção de uma Rede de Concessionárias moderna e preparada para prestar o melhor atendimento para os nossos clientes”, explica Renato Fabrini, General Manager da Triumph no Brasil.

PRÊMIOS DA TRIUMPH DESDE 2012

Iniciando suas operações como montadora no Brasil em 2012, a Triumph vem conquistando diversas premiações importantes do setor ao longo da sua história no mercado nacional. A empresa já soma, com estas novas conquistas, 72 prêmios no País. É uma média impressionante de oito prêmios por ano, até agora!

Atualmente, a Triumph conta com 21 Concessionárias instaladas nas principais cidades brasileiras, distribuídas em 15 estados e também no Distrito Federal. Recentemente, a empresa abriu três novas concessionárias em Campo Grande (MS), Natal (RN) e São José do Rio Preto (SP).

SOBRE A TRIUMPH

A Triumph Motorcycles Brazil é uma das 12 subsidiárias da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 21 Concessionárias no Brasil nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), São José do Rio Preto (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Vitória (ES), Várzea Grande (MT), Fortaleza (CE), Salvador (BA), Campo Grande (MS) e Natal (RN).

A Triumph possui o portfólio mais completo do mercado entre as marcas premium, oferecendo três pilares principais de produtos: Clássica, Adventure e Roadster.

Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles comemora 119 anos de fabricação em 2021. É uma empresa global, atuando diretamente em 13 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em outros mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a maior fabricante britânica de motos. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 3,5 bilhões e suas vendas no varejo superaram as 75.000 unidades no exercício financeiro de 2021.

No mundo todo, a Triumph possui cerca de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários. A Triumph possui fábricas em Hinckley, Leicestershire (Inglaterra), e na Tailândia, além de instalações de CKD no Brasil e na Índia. A Triumph está sediada há mais de três décadas em Hinckley e produziu motos icônicas que misturam perfeitamente um projeto autêntico, personalidade, carisma e desempenho.

Este foco, inovação e paixão pela engenharia criaram hoje uma ampla variedade de motocicletas, adequadas para todos os motociclistas, incluindo a nova e impressionante Trident 660, a líder do segmento Tiger 900, a transcontinental Tiger 1200, a roadster com o maior motor produzido em série do mundo Rocket 3 R, a esportiva de alto desempenho Street Triple 765 RS, a imponente Scrambler 1200, e a lendária família Bonneville, incluindo a Bonneville Bobber, Street Twin, Street Scrambler, Speed Twin, e as icônicas Bonneville T120 e T100.

A Triumph Bonneville, notoriamente famosa por comemorar o recorde de velocidade terrestre da Triumph em 1956 em Bonneville Salt Flats, Utah (Estados Unidos), foi uma supermoto britânica original e vencedora de corridas, escolhida por motociclistas famosos do passado por sua ciclística, estilo e características lendárias. Atualizada com ainda mais desempenho e estilo icônico, combinados com a tecnologia voltada para o piloto moderno, a nova família Bonneville torna-se, na atualidade, a autêntica escolha clássica moderna.

A Triumph possui um glorioso histórico em corridas, competindo e vencendo disputas em praticamente todas as categorias e modalidades do motociclismo esportivo. Desde a vitória do segundo TT da Ilha de Man, em 1908, passando pelo domínio das estradas e das pistas na Europa e na América nos anos 1960, até as conquistas de corridas recentes com a Triumph de 675 cc triplamente motorizada na vitória do Daytona 200, em 2014, a vitória do Supersports TT da Ilha de Man, de 2014, os títulos dos Supersports britânicos de 2014 e 2015, as corridas do World SuperSport, e, em 2019, com mais uma vitória no TT da Supersports da Ilha de Man, com Peter Hickman.

A lendária história da Triumph nas corridas continua com o fornecimento exclusivo de motores para o Campeonato Mundial de Moto2, desde o início da temporada de 2019. A Triumph fornece para todas as equipes o seu motor triplo de 765 cc ajustado para corridas, baseado no motor da Street Triple RS, líder da categoria. Ao redefinir a classe e quebrar recorde após recorde no ano inaugural, incluindo a primeira velocidade máxima da Moto2 superior a 300 km/h, a temporada de 2020 ficou ainda mais rápida com mais 11 recordes de voltas e sete vencedores diferentes em 15 corridas.

As atividades de corrida da Triumph são reforçadas por um retorno à British Superbike, em 2021, com uma equipe de corrida apoiada pela fábrica, a Dynavolt Triumph, no Campeonato Britânico de Supersport.

PRESS RELEASE COMPLETO:

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Chef Vanessa Carvalho também é uma especialista nas típicas sobremesas do Mato Grosso do Sul

Sobremesas do Mato Grosso do Sul
Sobremesas do Mato Grosso do Sul, super típicas, e a chef Vanessa Carvalho.

A chef campo-grandense Vanessa Carvalho, apaixonada pela culinária e pela cultura do seu estado, que comanda o restaurante Sim Sobá em São Paulo (SP), também se entusiasma quando fala sobre as sobremesas do Mato Grosso do Sul, tão tradicionais para a população dessa região.

“Sou um ‘formigão’. Desde os meus 8 anos eu já cozinhava pratos salgados e preparava vários tipos de doces que são muito populares no meu estado”, afirma Vanessa.

Entre os doces tradicionais que remetem à sua infância e são feitos até hoje por sua mãe e quatro tias, em Campo Grande, ela destaca delícias como Pudim de Milho, Pudim de Mandioca, Bolo de Mandioca, Doce de Banana com Laranja, Manjar dos Deuses (um bolo feito com banana) e Balas de Melado. Ela mesma sabe preparar todas essas sobremesas do Mato Grosso do Sul.

Para saber mais sobre o trabalho da chef Vanessa Carvalho, clique aqui.

SOBREMESAS DO MATO GROSSO DO SUL EM SÃO PAULO

No Sim Sobá estão disponíveis cinco sobremesas do Mato Grosso do Sul. As barrinhas de Geleia de Mocotó Pantaneira (R$ 4,00 – 60 gramas) e Cocada Pantaneira (R$ 4,00 – 55 gramas), ela “importa” prontas do MS, pois o seu preparo leva muito tempo.

As outras três opções ela mesma prepara, com muito carinho, todas as semanas: Doce de Abóbora com Coco (R$ 8,00 – 100 gramas), Doce de Abóbora em Pedaços (R$ 6,00 – 100 gramas) e a Cachorrada (R$ 8,00 – 100 gramas). Os dois tipos de doces de abóbora são parecidos com os elaborados em outras regiões do Brasil, como Minas Gerais e até em São Paulo, onde costumam ser produzidos de maneira artesanal pelas mães e avós.

“São duas sobremesas mais comuns no interior do Brasil. Com exceção dos restaurantes mineiros, você dificilmente vai encontrar doce de abóbora no cardápio de um restaurante paulistano”, explica a chef.

CACHORRADA: UM DOS FAVORITOS DA CHEF

E, por último, um dos doces favoritos de Vanessa, e também uma das mais populares sobremesas do Mato Grosso do Sul, é a Cachorrada (R$ 8,00 – 100 gramas).

A origem da Cachorrada é cercada de lendas curiosas, como a que conta que o doce começou a ser feito com leite azedo que era destinado para a cachorrada. “Mas, em resumo, é um doce feito com leite coalhado (azedo) e açúcar, que após ser cozido fica com um gosto parecido com o doce de leite com um azedinho”, conta a chef.

Essas cinco sobremesas do Mato Grosso do Sul estão disponíveis de sexta-feira a domingo, das 18h às 22h, pelo Delivery do seu restaurante, na capital paulista.

Vanessa também é uma “boleira” de mão cheia, mas prepara bolos apenas para o seu próprio consumo. Outra especialidade são os seus Brigadeiros, que ela coloca no cardápio do Sim Sobá em momentos especiais ao longo do ano – e são bem elogiados pelo seu público fiel.

BRIGADEIRO DE CAMPIM SANTO: ESPECIALIDADE DA CHEF

No final de semana do Dia dos Pais, por exemplo, ela preparou um lote especial com três sabores: Brigadeiro de Capim Santo, Brigadeiro de Ninho e Brigadeiro Tradicional. Cada brigadeiro tem 50 gramas e custa R$ 5,00.

“Vendemos tudo que foi feito durante este final de semana”, orgulha-se ela. “Tem gente que vem de longe só para buscar meu Brigadeiro de Capim Santo”, acrescenta. O Capim Santo é um ingrediente bastante tradicional na culinária sul-mato-grossense.

A HISTÓRIA DE VANESSA CARVALHO

Nascidaem Campo Grande, Vanessa tem 46 anos. Ela nasceu numa família com cinco mulheres que adoram cozinhar – a mãe e quatro tias. “Em todas as reuniões e festas familiares são elas que preparam tudo”, conta Vanessa.

Ela nasceu nesse ambiente gastronômico cheio de sabores e temperos e combinações intensos, uma marca da comida de Campo Grande. A mãe foi sua grande professora na cozinha. Com 5 anos ganhou de presente um jogo de panelas de verdade, e começou a aprender a cozinhar numa mini cozinha que montou no quintal.

Aos 8 anos já sabia, e bem, fazer o tradicional Arroz de Carreteiro Pantaneiro, típico do Mato Grosso do Sul, e virou a responsável pela sua preparação nos encontros familiares. Mesmo assim, não trabalhou com comida em Campo Grande (embora tenha feito um curso de Gastronomia no Senac) e, em 1996, veio morar em São Paulo.

Na capital paulista, trabalhou como modelo, foi empresária do ramo de iluminação para shows e atuou como corretora de imóveis no Campo Belo durante cerca de 13 anos. Em 2006 morou na Suíça, perto da fronteira com a Itália. Trabalhava numa empresa durante o dia e nos finais de semana fazia bicos num restaurante na cidade italiana de Lugano. Preparava pratos típicos do Brasil.

RESTAURANTE SIM SOBÁ

Em 2016, voltou a Campo Grande e a vontade de trabalhar com gastronomia já era muito forte – sobretudo depois de ver que uma amiga havia aberto um restaurante. Decidiu retornar a São Paulo e abrir um restaurante especializado em Sobá. Seus amigos, surpresos, logo perguntavam: “Sobá? Ninguém sabe o que é Sobá em São Paulo!”. A resposta dela sempre foi rápida: “Sim, Sobá”. Aliás, foi daí que surgiu o nome do restaurante Sim Sobá.

O Sim Sobá é especializado na elaboração do tradicional Sobá à Moda de Campo Grande, feito pela chef Vanessa seguindo a receita tradicional que se tornou muito popular na capital do Mato Grosso do Sul.

A casa serve seis opções de Sobá à Moda de Campo Grande: “Bovino” (R$ 40,00); Suíno (R$ 36,00); Frango (R$ 34,00); Shimeji (R$ 44,00); Vegetariano de Shimeji (R$ 44,00) e Vegano de Shimeji (R$ 46,00). Quase todos os Sobás levam, como tempero, um caldo especial feito com ossobuco e temperos secretos de Campo Grande, que garantem o sabor todo especial do prato.

O Sobá de Shimeji é uma criação de Vanessa que deu certo em São Paulo. Na versão Vegetariana, a diferença é que o caldo de ossobuco é trocado por um caldo de legumes, também criado pela chef. Já na versão Vegana, além desse caldo de legumes, sua massa é elaborada sem ovos e não vai omelete.

SERVIÇO

Restaurante Sim Sobá (só Delivery e Take Away)
Rua Zacarias de Góes, 1770 (Campo Belo)
Funcionamento: sexta-feira a domingo, das 18h às 22h
Fone: 2892-0527
Fone/whatsapp: 98696-5212
www.simsoba.com.br
www.facebook.com/simsoba
Instagram: @simsoba

PRESS RELEASE COMPLETO:

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Meditação: confira dicas Para meditar mais e melhor e ganhar mais qualidade de vida

Meditação
A terapeuta Catia Simionato demonstra a melhor posição para a meditação.

A meditação é uma prática muito difundida no Oriente, há milhares de anos, e que vem ganhando cada vez mais usuários no Ocidente, sobretudo nas últimas décadas. A própria medicina já comprovou vários dos seus benefícios.

Por isso, no mundo todo, durante a pandemia, o número de pessoas que começou a meditar para combater problemas como estresse, solidão, insegurança e ansiedade cresceu muito.

Um bom exemplo é o canal Ser Felicidade, desenvolvido pela terapeuta Catia Simionato, que ganhou milhares de seguidores, especialmente no primeiro ano da pandemia, e se tornou o maior espaço da Internet brasileira voltado para a expansão da consciência.

O canal reúne quase 1,3 milhão de seguidores no YouTube, Instagram, Facebook, Telegram e Spotify.

“Um assunto muito comum entre meus alunos e seguidores é sobre a dificuldade com a meditação. Muita gente acha que meditação é algo complicado. Só a palavra meditação já assusta e acham que não sabem ou não conseguem meditar”, explica Catia.

MEDITAÇÃO: O QUE É?

Basicamente, meditação é o nome que se dá quando a gente não está dando atenção aos próprios pensamentos.

“A primeira coisa a notar é que os pensamentos acontecem. Pensar não exige uma ação da nossa vontade. A gente está andando por aí e, de repente, os pensamentos simplesmente aparecem. Às vezes nem queremos pensar em algo, mas os pensamentos voltam o tempo todo. Os pensamentos não são reais e, mesmo assim, nos deixam malucos, nervosos, com medo, ansiosos e atormentados. A meditação é uma prática que nos afasta temporariamente dos nossos pensamentos, colocando nossa atenção em outra coisa, como a respiração”, acrescenta a terapeuta.

“Durante a meditação, paramos de pensar no passado e no futuro, como acontece o tempo todo, e ficamos mais atentos ao momento presente. Esse é o segredo da meditação”, afirma Catia.

DICAS PARA MEDITAR MAIS E MELHOR
  • Meditação significa tirar a atenção da enxurrada de pensamentos da mente e colocar a atenção em outra coisa. O mais simples de qualquer meditação é simplesmente direcionar a atenção para a respiração. “Isso coloca a pessoa no momento presente e, quando isso acontece, a mente tende a desacelerar e até silenciar completamente”, destaca a terapeuta.
  • Não vá meditar se você estiver muito cansado, pois você pode acabar dormindo. Descanse bem antes. “Meditação é para a gente acordar, e não para dormir”, diz Cátia.
  • Principalmente para iniciantes: não exija demais de você. Comece com alguns minutos. Não é fácil tirar a atenção da mente. Comece praticando de um a três minutos nas primeiras sessões, colocando toda a sua atenção na sua respiração. Quando você ficar confortável, dias depois, aumente para 5, depois para 7 e assim sucessivamente.
  • Se você é agitado demais para praticar a meditação tradicional, parado, que é chamada de meditação passiva, tente a meditação ativa, que é quando você está em movimento fazendo algo, como lavando louças ou caminhando. “Eu mudei a minha vida praticando uma caminhada meditativa todas as manhãs”, revela Catia Simionato. Na caminhada meditativa, a dica é caminhar diariamente por qualquer lugar uns 10, 15 ou 20 minutos, prestando muita atenção no que encontra pelo caminho, como se fosse a primeira vez que a pessoa vê tudo aquilo. Isso vai tirar a atenção da mente e levar para as coisas ao seu redor.
  • Seja gentil consigo mesmo. “Durante a meditação, a sua mente logo vai começar a criticar a forma como você medita, te dizendo que você precisa meditar melhor. Não caia nesses pensamentos. Durante a meditação, trate-se como uma criança pequena que está aprendendo alguma coisa. Tenha paciência”, alerta a especialista.
  • “Nas meditações guiadas, é comum o profissional que está guiando a meditação, como eu faço no meu canal Ser Felicidade, pedir para as pessoas imaginarem algo ou que estão em determinado lugar, como um caminho cheio se árvores. Nessa hora, muitas pessoas dizem que não conseguem ver nada”, conta a terapeuta. Aqui a dica é: não é para você realmente ver nada com seus olhos, mas simplesmente imaginar aquilo e, nesse caso, a mente pode ajudar. “Se eu te disser ‘pense num abacaxi’, a sua mente vai imediatamente te mostrar um abacaxi. É assim, simples, que funciona”, exemplifica Catia.
  • Existem dúvidas sobre a melhor posição para meditar. “Pela minha experiência eu não recomendo que a pessoa tente meditar deitado porque, desse jeito, ela relaxa e há um condicionamento mental para dormir nessa condição”, diz Catia. Segundo ela, o corpo deve estar relaxado, porém não deitado. Há também outro ponto importante, que remete às mais antigas tradições da meditação no Oriente: sentado, todos os centros de força (chacras) tendem a se alinhar e formar um fluxo de energia que facilita a meditação.
  • Se você está em um local barulhento, saiba que é possível meditar nessas condições. “O externo não tem nada a ver com meditação. Eu aprendi a meditar, aos 13 anos, no mais absurdo barulho, com rádio ligado o tempo inteiro e do lado da oficina mecânica do meu pai. Então, não importa o que esteja acontecendo fora, o silencio deve ser interno”, recorda.
  • Algumas frequências musicais ajudam a induzir à meditação, como as de 528 Hz – umas das frequências de Solfeggio, escala de seis tons popularmente utilizada pela Igreja Católica em alguns hinos e, principalmente, no Canto Gregoriano. Esta frequência também é chamada de frequência do amor e contribui para tornar as ondas cerebrais maiores, saindo das ondas Beta (que é o normal no nosso dia a dia) e indo para as ondas Alfa, que são responsáveis por um estado de relaxamento profundo.

Para assistir a um vídeo de Catia Simionato com dicas simples sobre meditação, clique nesse link: https://www.youtube.com/watch?v=Z3wFKZW9jlk.

MEDITAÇÃO NA PANDEMIA

Uma pesquisa divulgada em julho mostrou que, durante o primeiro ano da pandemia, 61,7% dos brasileiros entrevistados fez uso de alguma Prática Integrativa e Complementar (PIC), como yoga, fitoterapia, reiki, aromaterapia e meditação, entre outras.

O estudo foi uma parceria entre pesquisadores do Observatório Nacional de Saberes e Práticas Tradicionais, Integrativas e Complementares em Saúde (ObservaPICS) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict) e da Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/Unifase), no Rio de Janeiro.

A meditação, junto com a fitoterapia, liderou o ranking entre os entrevistados, com um percentual de 28% de usuários entre os pesquisados.

ESTUDOS CIENTÍFICOS PELO MUNDO

Ao longo dos últimos anos, foram realizados vários estudos científicos sobre a meditação pelo mundo. Um trabalho realizado por pesquisadores da Universidade de Binghamton, nos Estados Unidos, por exemplo, acompanhou como a prática da meditação afetou os padrões cerebrais de 10 alunos da universidade.

Os resultados mostraram que, em apenas oito semanas de meditação, os cérebros dessas pessoas já estavam mais rápidos. O estudo foi publicado na revista científica Scientific Reports.

Grandes personalidades já elogiaram a meditação. Steve Jobs, por exemplo, dono de uma das mentes mais inovadoras dos nossos tempos, começou a praticar meditação em 1973, antes da criação da Apple. Além disso, muitas empresas importantes, como Google e Ford, também passaram a ensinar os seus funcionários a formar grupos de meditação.

“A ciência já comprovou que a meditação é eficiente contra o estresse, que melhora a memória e o raciocínio confuso, aumenta a disposição, aumenta a concentração e ajuda as pessoas desequilibradas emocionalmente a melhorarem”, explica Catia.

“Com a meditação, em resumo, a pessoa fica mais atenta à realidade. Essa prática nos conduz a um estado de presença no agora, cada vez de uma forma mais consciente, deixando de lado lembranças negativas do passado e parando de traçar cenários negativos para o futuro. Com isso, quando somos mais presentes na realidade, nós percebemos nossas benções ou situações positivas da nossa vida com muito mais facilidade. Ficamos mais atentos para não entrar em confusão com outras pessoas ou para não cair em mentiras ou manipulações criadas por nossa mente ou por outras pessoas. E saímos da atividade cerebral da constante sensação de falta e insatisfação”, conclui Catia.

SOBRE CATIA SIMIONATO

Catia Simionato, responsável por todos os conteúdos do canal Ser Felicidade, é especialista em desenvolvimento pessoal, autoconhecimento, expansão da consciência e meditação, além de ser professora espiritual. Conta com cerca de 2.000 alunos e os seus vídeos no YouTube (www.youtube.com/c/SerFelicidade) já tiveram mais de 107 milhões de visualizações desde 2016.

PRESS RELEASE COMPLETO:

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Triumph anuncia o desenvolvimento de uma nova moto: a Tiger Sport 660

Tiger Sport 660
Tiger Sport 660: nova motocicleta da Triumph está em fase final de testes e está sendo anunciada globalmente, hoje, pela primeira vez.

A Triumph anuncia hoje, globalmente, que está desenvolvendo uma nova motocicleta para concorrer no segmento das Crossovers (modelos Adventure Esportivos) de média cilindrada: a Tiger Sport 660.

Essas são as primeiras informações e imagens divulgadas pela fabricante inglesa sobre este novo modelo, que está em fase final de testes.

TIGER SPORT 660 TRARÁ VANTAGENS PARA O SEGMENTO

“A equipe da Triumph tem testado o protótipo final da nova Tiger Sport 660, que tem como objetivo proporcionar diversas vantagens de performance para a categoria de aventureiras esportivas de média cilindrada com o seu novo motor tricilíndrico de 660 cc”, afirma Renato Fabrini, General Manager da Triumph do Brasil.

Nas próximas semanas serão divulgadas novas informações do modelo, mas não ainda detalhes sobre a segunda etapa do seu desenvolvimento nem a previsão do seu lançamento mundial.

Não há previsão para chegada deste modelo no mercado brasileiro.

SOBRE A TRIUMPH

A Triumph Motorcycles Brazil é uma das 12 subsidiárias da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 20 Concessionárias no Brasil nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Vitória (ES), Várzea Grande (MT), Fortaleza (CE), Salvador (BA), Campo Grande (MS), São José do Rio Preto (SP) e Natal (RN).

A Triumph possui o portfólio mais completo do mercado entre as marcas premium, oferecendo três pilares principais de produtos: Clássica, Adventure e Roadster.

Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles comemorou 118 de fabricação em 2020. É uma empresa global, atuando diretamente em 13 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em outros mercados, através de distribuidores independentes.

MAIOR FABRICANTE INGLESA DE MOTOS

A Triumph é a maior fabricante britânica de motos. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 3,5 bilhões e suas vendas no varejo superaram as 75.000 unidades no exercício financeiro de 2021.

No mundo todo, a Triumph possui cerca de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários. A Triumph possui fábricas em Hinckley, Leicestershire (Inglaterra), e na Tailândia, além de instalações de CKD no Brasil e na Índia. A Triumph está sediada há mais de três décadas em Hinckley e produziu motos icônicas que misturam perfeitamente um projeto autêntico, personalidade, carisma e desempenho.

Este foco, inovação e paixão pela engenharia criaram hoje uma ampla variedade de motocicletas, adequadas para todos os motociclistas, incluindo as novas e impressionantes Speed Triple 1200 RS e Trident 660, a épica Tiger 900, as líderes mundiais Rocket 3 R e GT, a Street Triple 765 RS de alto desempenho, a icônica Scrambler 1200, a transcontinental Tiger 1200 e a lendária família Triumph Bonneville, incluindo a Bonneville Bobber, a Thruxton RS, a Street Twin, a Street Scrambler e as icônicas Bonneville T120 e T100.

TRIUMPH NAS COMPETIÇÕES

A Triumph Bonneville, notoriamente famosa por comemorar o recorde de velocidade terrestre da Triumph em 1956 em Bonneville Salt Flats, Utah (Estados Unidos), foi uma supermoto britânica original e vencedora de corridas, escolhida por motociclistas famosos do passado por seu manuseio, estilo e características lendárias.

Atualizada com ainda mais desempenho, capacidade e estilo, esse manuseio, característica e aparência icônica, combinados com a tecnologia voltada para o piloto moderno, tornam a nova família Bonneville, na atualidade, a autêntica escolha clássica moderna.

A Triumph possui um glorioso histórico em corridas, competindo e vencendo disputas em praticamente todas as categorias e modalidades do motociclismo esportivo.

Desde a vitória do segundo TT da Ilha de Man, em 1908, passando pelo domínio das estradas e das pistas na Europa e na América nos anos 1960, até as conquistas de corridas recentes com a Triumph de 675 cc triplamente motorizada na vitória do Daytona 200, em 2014, a vitória do Supersports TT da Ilha de Man, de 2014, os títulos dos Supersports britânicos de 2014 e 2015, as corridas do World SuperSport, e, em 2019, com mais uma vitória no TT da Supersports da Ilha de Man, com Peter Hickman.

A lenda das corridas da Triumph continua como fornecedora exclusiva de motores para o Campeonato Mundial de Moto2, desde o início da temporada de 2019. A Triumph fornece para todas as equipes o seu motor triplo de 765 cc ajustado para corridas, baseado no motor da Street Triple RS, líder da categoria.

Ao redefinir a classe e quebrar recorde após recorde no ano inaugural, incluindo a primeira velocidade máxima da Moto2 superior a 300 km/h, a temporada de 2020 ficou ainda mais rápida com mais 11 recordes de voltas e sete vencedores diferentes em 15 corridas.

As atividades de corrida da Triumph são reforçadas por um retorno à British Superbike, em 2021, com uma equipe de corrida apoiada pela fábrica, a Dynavolt Triumph, no Campeonato Britânico de Supersport.

Para a imprensa ter mais informações sobre a Triumph, clique aqui.

O público pode acessar diretamente o site da Triumph no Brasil.

PRESS RELEASE COMPLETO:

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Nova lei paulistana aquece o mercado de recarga de veículos elétricos

Recarga de veículos
A empresa especializada Zletric pode alugar um carregador nacional, feito no Rio Grande do Sul, com assinatura mensal a partir de R$ 169,00.

A nova Lei municipal que prevê a obrigatoriedade da instalação de carregadores de veículos elétricos e híbridos em edifícios residenciais e comerciais da capital paulista desde 31 de março já está impactando os negócios das empresas do segmento de recarga de veículos.

“As consultas e negócios com as construtoras quintuplicaram de abril para cá”, informa Pedro Schaan, CEO da Zletric, empresa com sede em Porto Alegre (RS) que já possui cerca de 100 pontos de carregamento espalhados pelos estados do RS, SC, SP e RJ e se prepara para começar a atuar no PR.

“Nossa meta é chegar a 300 pontos até o final de 2021”, prevê ele.

Apesar de garantir um crescimento dessa estrutura de recarga de veículos na cidade, a nova legislação paulistana ainda causa dúvidas no mercado.

“Essa lei não específica quantos carregadores devem ser instalados em cada prédio. E se, por exemplo, for um para cada vaga de automóvel elétrico, como será feito com os condomínios que fazem um rodízio entre as vagas?”, questiona Schaan.

RECARGA DE VEÍCULOS COM EQUIPAMENTOS ALUGADOS

A Zletric, porém, já montou sua estratégia para atender essa demanda. De acordo com Pedro, a forma mais segura e economicamente viável para as construtoras lidarem com a lei é entregarem os novos edifícios ou condomínios de São Paulo com todas as suas vagas previamente preparadas para receberem um aparelho de recarga de veículos no futuro.

A Zletric oferece esse serviço de consultoria às construtoras para essa preparação, orientando sobre todos os procedimentos necessários para cada vaga receber o seu carregador individual.

A partir dessa preparação, quando houver demanda, a Zletric poderá alugar um carregador nacional, feito no RS, com assinatura mensal a partir de R$ 169,00. O cliente acionará o seu carregador por meio de um aplicativo no celular e pagará individualmente pelo consumo de energia.

Quanto custa carregar um carro elétrico? Segundo Pedro Schaan, para um motorista que rodar em torno de 30 km por dia com seu automóvel, esse custo oscilará entre R$ 200,00 a R$ 300,00 mensais.

CARREGADORES TAMBÉM PODEM SERM COMPRADOS

Mas há outros tipos de soluções disponíveis no mercado. A Electric Mobility Brasil, que opera neste mercado desde 2016 e já comercializou 1.600 pontos de recarga no País, aposta na venda dos seus carregadores portugueses da marca Efacec Electric Mobility.

De acordo com Eduardo Sousa, CEO da empresa, as consultas das construtoras cresceram muito desde o início do ano.

“A lei deixa algumas dúvidas, mas eu entendo que pelo menos um ponto de recarga seja obrigatório o prédio oferecer”, diz Sousa. Essa infraestrutura poderá crescer aos poucos, de acordo com a demanda que seja criada no futuro.

“Existem empreendimentos premium que decidiram que todas as suas vagas de veículos serão equipadas com um carregador. É uma estratégia de marketing dessas construtoras. Já fizemos vendas de 20 a 25 pontos de recarga em um mesmo edifício”, explica.

Os carregadores da Electric Mobility Brasil custam, aproximadamente, entre R$ 7.000,00 e R$ 15.000,00. O preço varia de acordo com a potência do aparelho e também em função de recursos “inteligentes”.

Por exemplo: o mesmo carregador pode atender vários moradores, cada um deles utilizando um cartão de acesso personalizado, que permite a cobrança individualizada do consumo.

VEÍCULO ELÉTRICO LATINO-AMERICANO

Zletric e Electric Mobility Brasil vão expor suas tecnologias e soluções para o mercado de recarga no “Veículo Elétrico Latino-Americano”, que será realizado em São Paulo (SP), entre 23 e 25 de setembro. Elas também vão participar do “Congresso da Mobilidade e Veículos Elétricos” (C-MOVE), que acontecerá nos dias 23 e 24 de setembro, no auditório do Museu do Futebol do Pacaembu. Mais informações em www.velatinoamericano.com.br.

COMO PARTICIPAR?

Para participar do C-MOVE, o público deve acessar www.sympla.com.br/c-move-2021—congresso-de-mobilidade-e-veiculos-eletricos__1222335.

EVENTO SERÁ REALIZADO AO AR LIVRE

Em sua 16ª edição, o “Veículo Elétrico Latino-Americano” terá muitas outras atrações e, em 2021, levará o nome de “VE Open”, um modelo de evento atualizado ao momento da pandemia no País.

O local também foi alterado. Pela primeira vez, o VE será realizado ao ar livre, na Praça Charles Miller, em frente ao Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

O “VE Open” será realizado entre 23 e 25 de setembro com uma programação diária e intensa voltada para a mobilidade elétrica. Nos três dias do evento, vai acontecer uma feira com exposição de veículos, equipamentos e tecnologias do mercado da eletromobilidade.

Para saber mais o “Veículo Elétrico Latino-Americano”, clique aqui, ou no site do evento.

Triumph Riding Experience completa 8 anos em agosto e já atendeu mais de 15 mil pessoas

Triumph Riding Experience
Ainda há vagas para os cursos off-road de agosto da Triumph Riding Experience.

A Triumph Riding Experience (TRX) foi criada em 2013 pela Triumph do Brasil com o objetivo de criar experiências com motos para os clientes. Neste mês de agosto, a empresa completa oito anos de operação sendo a maior plataforma de experiências com motocicletas da América do Sul e o programa de relacionamento mais longevo e consolidado do setor.

Ao longo destes 8 anos, a TRX já atendeu mais de 15 mil pessoas com as suas diferentes atividades – cursos, viagens (nacionais e internacionais), aluguel de motos, passeios, palestras e outros eventos relacionados ao universo das duas rodas.

“O cliente Triumph busca um produto de qualidade e alta tecnologia, mas também novas experiências, como explorar o mundo, fazer amigos e viver momentos inesquecíveis com sua motocicleta. Temos clientes na TRX que praticamente todos os meses fazem alguma atividade conosco há anos”, afirma Pablo Berardi, fundador e instrutor-chefe da Triumph Riding Experience.

TRIUMPH RIDING EXPERIENCE EM NÚMEROS

Para se ter ideia, em oito anos foram realizados 240 passeios (9.420 clientes atendidos), 179 cursos de pilotagem (4.215 motociclistas treinados), 1.840 contratos de locação de motocicletas e 112 viagens nacionais e internacionais (1.344 clientes).

“A Triumph Riding Experience tem um papel essencial para o nosso negócio. A plataforma de experiências é um pilar estratégico para a marca Triumph. Nosso foco é entregar soluções para atender da melhor maneira possível nossos clientes, fãs da marca e motociclistas. Em breve, lançaremos mais uma solução que vai facilitar a experiência das pessoas para pilotar uma motocicleta Triumph”, ressalta André Molnár, gerente de Marketing da Triumph Brasil.

Entre os mais de 15 mil clientes, um deles é o Marcello Trzmielina, de 47 anos, que comprou sua primeira Triumph em 2015, uma Tiger 800 XR. No dia da compra levou para casa um folheto da TRX e decidiu conhecer o curso básico.

“Fiquei muito feliz com este primeiro curso e fiz vários outros depois, on e off-road. Também já fiz passeios Bate e Volta e pretendo fazer viagens. Gosto muito da TRX pela proximidade que desde o início eles têm com os alunos. Eu já fiz outros cursos de pilotagem, mas a TRX se destaca. O tempo todo eles passam uma imagem de transparência, organização e muito profissionalismo”, explica ele.

“A gente aprende lá situações práticas que, depois, enfrentamos no dia a dia com a moto. Melhorei meu desempenho como motociclista e ainda fiz muitos amigos lá”, acrescenta. Para Marcelo, a TRX ajudou a retê-lo na marca. Hoje, ele possui uma Tiger 1200 XCX e uma Bonneville T120 Black.

LANÇAMENTO: COMO PILOTAR A MOTO COM GARUPA

Um dos segredos da Triumph Riding Experience é ficar atenta ao mercado e aos comportamentos e demandas dos motociclistas e, a partir daí, criar novas atividades – se renovando continuamente. Seja com um novo curso ou com um novo destino para uma de suas viagens ou passeios, por exemplo.

É o caso da nova “Clínica de Pilotagem Piloto e Garupa”. “Viajar em casal é sempre muito agradável, mas a responsabilidade do piloto aumenta bastante. Ao colocar um peso adicional na moto, é muito importante saber como prepará-la e o que alterar na sua técnica de pilotagem para aumentar a segurança e o conforto na condução. Para isso, desenvolvemos um treinamento que aborda os principais pontos para uma pilotagem confortável e segura com garupa”, explica Berardi.

Essa nova clínica teve uma turma experimental em junho e o primeiro grupo oficial com clientes aconteceu em 1º de julho, no Haras Tuiuti, distante cerca de 110 quilômetros da cidade de São Paulo. A próxima turma será no dia 29 de agosto.

NOVO MÓDULO OFF-ROAD

Outra novidade disponível é um novo módulo de curso off-road. É o “Off-Road Experience Day”, desenvolvido sob medida para quem concluiu o curso “Off-Road Big Trail 2” e gostaria de colocar sua técnica à prova, além de aprender mais e se divertir com novos exercícios e experiências. Ainda há vagas para a próxima turma, no dia 29 de agosto.

Além deste treinamento, em agosto também vão acontecer os cursos “Off-Road Big Trail 1”, “Off-Road Big Trail 2” e “Off-Road Big Trail 3”, todos no dia 28 de agosto.

OUTRAS ATIVIDADES EM AGOSTO

A agenda de cursos para agosto ainda inclui várias opções dos treinamentos “On-Road 1”, “On-Road 2”, “Curvas e Frenagens” e “On-Road Manobras” – todos nos dias 28 e 29.  Além disso, está disponível ainda este mês uma turma do treinamento “Planejamento de Viagens e Mecânica”, nos dias 25 a 26, em São Paulo.

Em agosto ainda acontecerão passeios de um dia para Campo do Jordão e Monte Verde, todos com saída a partir de São Paulo, além de um passeio CBR – Classic Brit Riders, para o Moto Classic Museum, no interior do Estado.

Para mais detalhes sobre todas as atividades da Triumph Riding Experience, acesse este endereço: https://www.triumphexperience.com.br/calendario-de-eventos-triumph-trx/home

SOBRE A TRIUMPH

A Triumph Motorcycles Brazil é uma das 12 subsidiárias da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 20 Concessionárias no Brasil nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Vitória (ES), Várzea Grande (MT), Fortaleza (CE), Salvador (BA) e as novas lojas recém-inauguradas de Campo Grande (MS), São José do Rio Preto (SP) e Natal (RN).

A Triumph possui o portfólio mais completo do mercado entre as marcas premium, oferecendo três pilares principais de produtos: Clássica, Adventure e Roadster.

Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles comemorou 118 de fabricação em 2020. É uma empresa global, atuando diretamente em 13 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em outros mercados, através de distribuidores independentes.

A Triumph é a maior fabricante britânica de motos. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 3,5 bilhões e suas vendas no varejo superaram as 75.000 unidades no exercício financeiro de 2021.

No mundo todo, a Triumph possui cerca de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários. A Triumph possui fábricas em Hinckley, Leicestershire (Inglaterra), e na Tailândia, além de instalações de CKD no Brasil e na Índia.

A Triumph está sediada há mais de três décadas em Hinckley e produziu motos icônicas que misturam perfeitamente um projeto autêntico, personalidade, carisma e desempenho.

Este foco, inovação e paixão pela engenharia criaram hoje uma ampla variedade de motocicletas, adequadas para todos os motociclistas, incluindo as novas e impressionantes Speed Triple 1200 RS e Trident 660, a épica Tiger 900, as líderes mundiais Rocket 3 R e GT, a Street Triple 765 RS de alto desempenho, a icônica Scrambler 1200, a transcontinental Tiger 1200 e a lendária família Triumph Bonneville, incluindo a Bonneville Bobber, a Thruxton RS, a Street Twin, a Street Scrambler e as icônicas Bonneville T120 e T100.

A Triumph Bonneville, notoriamente famosa por comemorar o recorde de velocidade terrestre da Triumph em 1956 em Bonneville Salt Flats, Utah (Estados Unidos), foi uma supermoto britânica original e vencedora de corridas, escolhida por motociclistas famosos do passado por seu manuseio, estilo e características lendárias.
Atualizada com ainda mais desempenho, capacidade e estilo, esse manuseio, característica e aparência icônica, combinados com a tecnologia voltada para o piloto moderno, tornam a nova família Bonneville, na atualidade, a autêntica escolha clássica moderna.

A Triumph possui um glorioso histórico em corridas, competindo e vencendo disputas em praticamente todas as categorias e modalidades do motociclismo esportivo. Desde a vitória do segundo TT da Ilha de Man, em 1908, passando pelo domínio das estradas e das pistas na Europa e na América nos anos 1960, até as conquistas de corridas recentes com a Triumph de 675 cc triplamente motorizada na vitória do Daytona 200, em 2014, a vitória do Supersports TT da Ilha de Man, de 2014, os títulos dos Supersports britânicos de 2014 e 2015, as corridas do World SuperSport, e, em 2019, com mais uma vitória no TT da Supersports da Ilha de Man, com Peter Hickman.

A lenda das corridas da Triumph continua como fornecedora exclusiva de motores para o Campeonato Mundial de Moto2, desde o início da temporada de 2019. A Triumph fornece para todas as equipes o seu motor triplo de 765 cc ajustado para corridas, baseado no motor da Street Triple RS, líder da categoria.

Ao redefinir a classe e quebrar recorde após recorde no ano inaugural, incluindo a primeira velocidade máxima da Moto2 superior a 300 km/h, a temporada de 2020 ficou ainda mais rápida com mais 11 recordes de voltas e sete vencedores diferentes em 15 corridas.

As atividades de corrida da Triumph são reforçadas por um retorno à British Superbike, em 2021, com uma equipe de corrida apoiada pela fábrica, a Dynavolt Triumph, no Campeonato Britânico de Supersport.

PRESS RELEASE COMPLETO:

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Sobá à Moda de Campo Grande ganha exclusivas opções Vegetariana e Vegana em São Paulo

Sobá de Shimeji
Sobá à Moda de Campo Grande ganha exclusivas opções Vegana e Vegetariana em São Paulo.

A chef campo-grandense Vanessa Carvalho comanda, em São Paulo (SP), o restaurante Sim Sobá, especializado em preparar o Sobá à Moda de Campo Grande – um prato muito tradicional e popular na capital de Mato Grosso do Sul.

Além das versões tradicionais com carnes bovina e suína e frango, Vanessa criou uma receita exclusiva, utilizando o Shimeji como proteína.

O Sobá de Shimeji lançado por Vanessa deu certo em São Paulo. E dele nasceram outras duas opções, ambas com Shimeji: Vegetariano e Vegano.

Na versão Vegetariana, a diferença é que o caldo de ossobuco é trocado por um caldo de legumes, também criado pela chef. Já na versão Vegana, além desse caldo de legumes, sua massa é elaborada sem ovos e não vai omelete.

Nos Sobás Bovino, Suíno, de Frango e de Shimeji (tradicional), Vanessa utiliza um caldo com ossobuco e temperos secretos que faz sucesso.

SOBÁ TEM ORGIEM JAPONESA

De origem japonesa, o Sobá ganhou fama no Brasil no Mato Grosso do Sul. Ele é composto por uma combinação de macarrão, omelete, uma proteína (carne bovina, carne suína, frango ou shimeji), cebolinha e um caldo (de ossobuco ou legumes) com temperos típicos do estado.

O prato chegou a Campo Grande na década de 50, foi adaptado para a culinária local e ficou muito popular. Em 2006, virou patrimônio histórico e cultural de Campo Grande. Hoje, existem centenas de restaurantes especializados em Sobá em Campo Grande.

Tem até um monumento ao Sobá no centro turístico da cidade.

PRATO DESCONHECIDO DOS PAULISTANOS

Em São Paulo, o Sobá ainda é pouco conhecido. Esse é o grande desafio de Vanessa à frente do Sim Sobá: apresentar o prato para os paulistanos.

O fato é: quem conhece, gosta e pede de novo. Ela trabalha apenas pelo Delivery e, por enquanto, apenas de sexta-feira a domingo, das 18h às 22h.

Há um plano para abrir sua casa para receber pequenos grupos, criando experiências que combinarão gastronomia e cultura típicas do Mato Grosso do Sul para os seus clientes. Mas a data de início desses eventos ainda não foi definida.

PREÇOS COMEÇAM EM R$ 34,00

Os preços dos Sobás são seguintes: Sobá Bovino – R$ 40,00; Sobá Suíno – R$ 36,00; Sobá de Frango – R$ 34,00; Sobá de Shimeji – R$ 44,00; Sobá Vegetariano (Shimeji) – R$ 44,00 (caldo de legumes); Sobá Vegano (Shimeji) – R$ 46,00 (caldo de legumes, massa sem ovos e sem omelete)

SERVIÇO

Restaurante Sim Sobá (só Delivery e Take Away)
Rua Zacarias de Góes, 1770 (Campo Belo)
Funcionamento: sexta-feira a domingo, das 18h às 22h
Fone: 2892-0527
Fone/whatsapp: 98696-5212
www.simsoba.com.br
www.facebook.com/simsoba
Instagram: @simsoba

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Agência de comunicação focada em atender pequenas e médias empresas e profissionais liberais que precisam se relacionar e se comunicar com seus públicos.