Arquivo da categoria: Osteria Venexiana

Um roteiro com os cinco melhores bares ou restaurantes para tomar vinho no Campo Belo

shutterstock_140728459
O Campo Belo tem bares e restaurantes diferenciados para quem aprecia um bom vinho, com opções para todos os bolsos.

O mercado de vinhos está crescendo no Brasil, embora ainda de maneira lenta. A estimativa dos especialistas é que o consumo aumente 5% em 2019 em relação ao ano passado, quando também houve crescimento. Exatamente por isso, cada vez mais bares e restaurantes dão uma atenção especial aos vinhos, procurando novidades interessantes e tentando diversificar sua oferta de rótulos, por um custo-benefício atraente, tentando atrair clientes cada vez mais curiosos e fãs dessa bebida. Um exemplo dessa tendência é o surgimento de um número cada vez maior de bares especializados em vinhos nas grandes cidades, em especial em São Paulo e no Rio de Janeiro. No polo gastronômico do bairro do Campo Belo, em São Paulo (SP), onde existem cerca de 100 estabelecimentos gastronômicos, existem várias opções agradáveis para se tomar um bom vinho. Confira um roteiro com os cinco melhores bares ou restaurantes para tomar vinhos na região.

BOTECO VAI DE VINHO
Inaugurado em março deste ano, é o único bar de vinhos do distrito. O bar tem várias promoções interessantes, dependendo do dia. Todas as noites, de terça a sexta-feira, acontece o “Happy Wine” das 18h às 20h. Neste horário, as taças de vinhos tinto e branco são vendidas por preços especiais – apenas R$ 10,00 cada taça. Nas terças-feiras, outra atração é o projeto de harmonização de diferentes tipos de vinhos com diferentes tipos de comida: pizza, hambúrguer e sushi, por exemplo. O pacote proposto pelo bar já inclui o prato e o vinho adequado para harmonizar. Os preços variam de acordo com a comida e o vinho escolhido. Outra promoção que vem fazendo muito sucesso acontece aos sábados. Trata-se de um rodízio de vinhos. Das 20h às 22h, o cliente paga R$ 53,00 e tem direito a quatro taças de quatro tipos diferentes de vinhos: um espumante, um branco, um rosé e um tinto. Depois disso, o cliente poderá tomar quantas taças desejar de qualquer um desses vinhos sem pagar nada à parte. Os vinhos que fazem parte da promoção são os seguintes: Brut Rosé Lídio Carraro (Espumante, Brasil), Faro Chardonnay (Branco, Chile), Cordillera Andina (Rosé, Chile) e Red Blend Ventisquero (Tinto, Chile). O Vai de Vinho tem cerca de 45 rótulos diferentes em seu estoque, de 11 países diferentes, como Macedônia, África do Sul, Eslovênia, Israel, Itália e Chile. Seu vinho mais barato é o português Portas do Sol (R$ 56,00), produzido na região do Tejo. Sua opção top de linha é o vinho Hermon (R$ 180,00), de Israel, nas opções branco e tinto.

RESTAURANTE BRATTEN – SABORES DA EUROPA
O Restaurante Bratten – Sabores da Europa, inaugurado em dezembro do ano passado, traz uma proposta diferenciada. A casa é especializada em gastronomia europeia, preparando pratos que são tradicionais em muitos países europeus. No cardápio, debaixo de cada item para se comer, incluindo as sobremesas, a casa indica os tipos de vinhos que melhor harmonizam com aquele produto. O curioso é que na carta de vinhos, a maioria dos vinhos é brasileira, proporcionando harmonizações surpreendentes. Mas há também alguns vinhos diferenciados importados de países como Portugual, Chile, Espanha ou Itália, por exemplo, que são incluídos na carta de vinhos para completar a oferta ao consumidor. São tipos de vinhos que não são produzidos no Brasil. Um bom exemplo é o tradicional vinho verde, que não existe no Brasil (apenas em Portugal), e está presente no restaurante. A carta de vinhos inclui 51 rótulos (garrafas de 750 ml) e mais nove rótulos de garrafas menores (1/2 e 1/4). Seus vinhos mais em conta (de 750 ml), que custam R$ 79,90, são o Don Guerino Malbec Rosé e o Valduga Origem Cabernet Sauvignon, ambos produzidos em vinícolas de ponta no Rio Grande do Sul. O melhor vinho da casa é o Pizzato DNA 99 Merlot, que custa R$ 299,00. É o melhor vinho produzido no Brasil atualmente. Ele tem 95 pontos na Decanter, uma revista especializada em vinhos, de grande prestígio no mundo todo, que avalia vinhos e tem como nota máxima 100.

RESTAURANTE E BAR ALEGRIA DO GALO
Divertido, musical, descolado, moderno, despretensioso, espaçoso, confortável e com um cardápio de refeições, petiscos, pizzas e bebidas muito diversificado e com bastante qualidade. Este é o perfil do Restaurante e Bar Alegria do Galo. A casa funciona em São Paulo (SP) com duas unidades: na Rua Sócrates, 558, na Vila Sofia, e na Rua Demóstenes, 684, no Campo Belo. O visual da casa do Campo Belo é um destaque importante, que o diferencia dos demais estabelecimentos do bairro. Dependendo de onde se senta, a impressão é de estar em um cenário de filme cult e, por isso mesmo, a casa é constantemente elogiada pelos clientes. Por essa razão, o Alegria do Galo já foi até cenário para diferentes gravações. Entre vinhos tinto, branco, rosé, champagne e espumantes, o restaurante oferece 20 opções diferentes para seus clientes. Entre os tintos, o rótulo mais em conta é o chileno La Moneda Malbec (R$ 85,00). O espumante Salton Brut sai por R$ 69,00.

RESTAURANTE OSTERIA VENEXIANA
A Osteria Venexiana, inaugurada em junho deste ano, é uma típica cantina italiana que traz como principal diferencial a sua especialização na sofisticada culinária de Veneza. A Osteria Venexiana é pequena, simples, acolhedora e mantem a forte personalidade que se encontra em um restaurante tradicional de Veneza. Lá, o cliente vai encontrar uma variedade de massas (nhoque, espaguete e lasanha, por exemplo), muitos pratos com peixes, ostras, camarão e outros frutos do mar, sopas, risotos, queijos, fatias de pizza, vinhos e drinks típicos de Veneza,  como o tradicional Bellini, entre outras opções. Sua carta de vinhos inclui apenas vinhos italianos e espumantes brasileiros. São 10 opções de vinhos tinto, rosé e branco, com preços a partir de R$ 65,00 para o vinho tinto Montepulciano d’Abruzzo, produzido na cidade de Ortona, na Itália. Como uma cantina de Veneza, a Osteria oferece todos os dias ostras frescas para seus clientes, permitindo uma harmonização incrível e diferente com os vinhos brancos, como o Il IV Miglio Falanghina (R$ 79,00), e os espumantes, como o Salton Prosecco Brut (R$ 66,00) ou Garibaldi Prosecco Brut (R$ 66,00).

BAR E RESTAURANTE GANSARAL
O Gansaral é um lugar diferente de tudo que existe no Campo Belo. É uma casa especial que atende diferentes públicos, misturando na medida certa cultura, gastronomia, ótimos vinhos, história e muito verde. Tudo começou há aproximadamente 90 anos, quando desembarcaram no Brasil as famílias Volkmer e Prüfe, vindos da Saxônia, no Norte da Alemanha. E, aqui no Campo Belo, construíram sua casa, nos fundos de um terreno na Rua Demóstenes, 885, onde criavam gansos de estimação. A casa atual, onde funciona o Gansaral, foi construída na década de 1960, na frente da casa onde morava a família – exatamente no local onde os gansos eram criados. Foi construída pelos pais da atual proprietária, a artista visual Heidi Prüfe Diniz, esposa de Marcus Diniz. O casal administra o Gansaral e atende diariamente, com muita simpatia, os clientes que se espalham pelo seu lindo jardim. Para quem busca a gastronomia alemã, há delícias como a Torta de Chucrute com Bacon, o Dinedi (um tipo de pizza alemã retangular), suas Tábuas de Canapés, seus fatiados, suas incríveis linguiças e salsichas alemãs. Entre os vinhos, são 15 rótulos entre espumantes, branco, rosé, tinto, sobremesa, orgânicos e biodinâmicos. O vinho tinto mais acessível é o chileno Bicicleta (R$ 67,00), nas uvas Cabernet Sauvignon e Carménère. No Gansaral, o ambiente rústico, cheio de detalhes charmosos e com muito verde, é outro forte atrativo para degustar um vinho sem pressa, com uma boa companhia.

SOBRE O CAMPO BELO
Cercado por outras regiões nobres, como Brooklin, Moema e Vila Mascote, o Campo Belo é um bairro tranquilo, predominantemente residencial, com a maioria das suas ruas calmas e arborizadas e, ao mesmo tempo, é um forte polo gastronômico da cidade – ainda muito pouco conhecido pelos moradores de outros bairros e regiões da capital.O Campo Belo reúne hoje, num espaço relativamente pequeno, separado por poucas quadras, cerca de 100 estabelecimentos gastronômicos agradáveis, divertidos, originais, intimistas, badalados, surpreendentes, curiosos, musicais, românticos, agitados, descolados, charmosos – incluindo mais de 20 bares (vários com música ao vivo), mais de 30 restaurantes de diversas nacionalidades e especialidades (de churrascarias a vegetarianos, de peruano a mexicano), pelo menos sete pizzarias e cinco hamburguerias, seis padarias sofisticadas, cafés, docerias e sorveterias.O Campo Belo tem acesso muito fácil pelas avenidas Santo Amaro, Vereador José Diniz, Jornalista Roberto Marinho e Washington Luís e ainda fica muito próximo de duas estações do metrô (Eucaliptos e Campo Belo, ambas da Linha 5 – Lilás).  Para informações sobre a gastronomia da região, acesse a página “Bares e Gastronomia do Campo Belo”: www.facebook.com/baresegastronomiadocampobelo.

PRESS RELEASE COMPLETO:
5 melhores locais para tormar vinho no Campo Belo

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

 

Conheça um pouco mais do perfil e da vida do chef Manuel, que comanda a cozinha da Osteria Venexiana

Chef Manuel
Chef Manuel Curtarello, que comanda a cozinha do Osteria Venexiana, localizada no bairro do Campo Belo, em São Paulo (SP).

“Eu comecei a trabalhar no mundo da gastronomia com 19 anos, por acaso, pra poder pagar meus estudos na Universidade. Na época, eu fiz língua e literatura hebraica em Veneza. Ao longo dos anos, o que tinha que ser um trabalho para estudantes, tornou-se minha ocupação principal, destacando-me pelas minhas habilidades. Fiz também alguns cursos na área de gastronomia na Europa, trabalhei em muitos restaurantes como chef ou simplesmente cozinheiro. Mas o momento inicial que abracei mesmo a profissão de chef foi quando mudei para o Sul da França, em Nice, com meu companheiro Roberto, atualmente também meu sócio na Osteria Venexiana. Este mercado estava mais estruturado do que na Itália e por isso houve melhores possibilidades e novas oportunidades para mim.

A minha formação profissional, então, foi totalmente autodidata. Em cada estabelecimento eu aprendi coisas novas, eu conheci chefs e cozinheiros diferentes, que me ensinaram melhor do que qualquer escola a realidade da gastronomia. A gastronomia é um universo muito grande e variado, nunca o mesmo, é uma arte que exige muitos sacrifícios. Mas oferece também muitas satisfações. O estudo das tradições gastronômicas, por exemplo, é fundamental antes que você possa criar novas receitas.

Em 20 anos de carreira pelo mundo eu teria muitas histórias engraçadas para contar. Uma delas aconteceu em um sofisticado restaurante de peixe da minha cidade natal, Vicenza, na Itália, onde encontrei um cliente muito rico e exigente. Ele tinha dentes de porcelana novos e muito caros e, por medo de quebrá-los, queria que todos os seus pratos, mesmo os mais sofisticados, fossem moídos, sem excluir nenhum ingrediente. Logo, lá estava eu moendo saladas, risotos, nhoques, massas, frutos do mar e sobremesas.

O fato de ter cidadania brasileira (minha mãe era brasileira) foi o primeiro motivo que me trouxe para o Brasil. Eu já tinha viajado bastante por aqui com meu companheiro e a minha família, em férias. Sempre fiquei intrigado com os muitos produtos locais, cores e sabores que eu não conhecia na Europa. Além disso, o caldeirão étnico e cultural de São Paulo está perfeitamente em sintonia com a minha formação gastronômica italiana, judaica, francesa e do Oriente médio. Outro fator importante que me fez abrir aqui meu primeiro restaurante foi a ausência de uma cultura gastronômica do norte da Itália, de Veneza em particular, apesar da grande presença de estabelecimentos italianos, principalmente do sul da Itália. Acho que, hoje, na “Osteria Venexiana”, eu e Roberto oferecemos muita paixão em cada prato que servimos, e também muita experiência e conhecimento, graças à toda a minha história pessoal na área da gastronomia”.

SERVIÇO
Osteria Venexiana
Rua Vieira de Morais, 1620
Fone: 2619-2446
(almoço e jantar)

Osteria Venexiana oferece 30% de desconto nas noites de terça, quarta e quinta-feira

IMG-20190726-WA0048

A Osteria Venexiana, cantina italiana especializada na sofisticada gastronomia de Veneza que funciona desde junho no bairro do Campo Belo, em São Paulo (SP), lança hoje uma promoção incrível para divulgar ainda mais seus pratos e ampliar sua clientela durante a semana. Exclusivamente nas noites de terça, quarta e quinta-feira, a partir das 18 horas, todo o seu cardápio de comidas passa a ser oferecido com um super desconto de 30%.

Os preços especiais valem para todos os pratos do cardápio (são mais de 20 opções diversificadas), que muda todo mês. Os pratos são idênticos aos servidos nos demais dias da semana, sem qualquer redução no tamanho ou qualidade dos ingredientes, que são sempre frescos. Mas atenção: para ter direito ao desconto, o cliente precisa ligar durante o dia (até 18 horas) para o restaurante (fone: 2619-2446) e efetuar uma reserva diretamente com os donos da Osteria Venexiana, Manuel ou Roberto.

Com esta promoção ficou muito mais acessível para você provar alguns pratos típicos de Veneza, que não se encontra nas cantinas Italianas tradicionais. Um dos campões de venda do restaurante, o “Gnocchi Alla Busara” é um clássico de Veneza. Seu destaque é o molho de tomate, preparado com alho, vinho, pimenta e porções generosas de camarões ou lagostins (o cliente pode escolher um ou outro). O preço normal desse prato é R$ 59,00. Na promoção sai por apenas R$ 41,30.

Outra delícia tentadora, incluída recentemente no cardápio é o “Bacalhau Alla Vicentina”, cozido no leite com parmesão, azeite e anchovas e servido com polenta de milho branco. Seu preço normal também é R$ 59,00 e nas noites da promoção pode ser apreciado por somente R$ 41,30. O “Churrasquinho Veneto de Porco com Polenta Grelhada e ‘Verze Sofegae’” (repolho cozido) é outra novidade, tradicional em Veneza. O prato inclui uma costelinha, uma linguiça italiana e uma fraldinha de porco. Custa R$ 59,00, mas também saí por apenas R$ 41,30 na promoção. Para quem aprecia mesmo os frutos do mar, uma especialidade da Osteria Venexiana, vale provar o “Polvo Grelhado”, servido com pimentão vermelho e dois acompanhamentos do dia. Preço normal: R$ 79,00. Preço com desconto de 30%: R$ 55,30. Já um “Risoto com Abóbora e Alecrim” passa de R$ 52,00 para somente R$ 36,30.

SOBRE A OSTERIA VENEXIANA

A Osteria Venexiana é uma típica cantina italiana que traz como diferencial a sua especialização na sofisticada culinária de Veneza. Seus proprietários, os italianos Manuel Curtarello (43 anos) e Roberto Pavan (39 anos) chegaram ao Brasil há cinco meses e já tocam seu próprio restaurante – sem ajuda de funcionários, exatamente como as pequenas cantinas italianas, nas quais os próprios donos, cozinham, servem e ainda arrumam tempo para bater papo, contar histórias e ainda conhecer mais de perto sua clientela. A Osteria Venexiana é pequena, simples, acolhedora e mantem a forte personalidade que se encontra em um restaurante tradicional de Veneza. Lá, o cliente vai encontrar uma variedade de massas (nhoque, espaguete e lasanha, por exemplo), muitos pratos com peixes, ostras, camarão e outros frutos do mar, sopas, risotos, queijos, fatias de pizza, vinhos e drinks típicos de Veneza,  como o tradicional Bellini.

SOBRE O CAMPO BELO

Cercado por outras regiões nobres, como Brooklin, Moema e Vila Mascote, o Campo Belo é um bairro tranquilo, predominantemente residencial, com a maioria das suas ruas calmas e arborizadas e, ao mesmo tempo, é um forte polo gastronômico da cidade – ainda muito pouco conhecido pelos moradores de outros bairros e regiões da capital. O Campo Belo reúne hoje, num espaço relativamente pequeno, separado por poucas quadras, mais de 80 estabelecimentos gastronômicos agradáveis, divertidos, originais, intimistas, badalados, surpreendentes, curiosos, musicais, românticos, agitados, descolados, charmosos – incluindo mais de 20 bares (vários com música ao vivo), mais de 30 restaurantes de diversas nacionalidades e especialidades (de churrascarias a vegetarianos, de peruano a mexicano), pelo menos sete pizzarias e cinco hamburguerias, seis padarias sofisticadas, cafés, docerias e sorveterias. O Campo Belo tem acesso muito fácil pelas avenidas Santo Amaro, Vereador José Diniz, Jornalista Roberto Marinho e Washington Luís e ainda fica muito próximo de duas estações do metrô (Eucaliptos e Campo Belo, ambas da Linha 5 – Lilás).  Para informações sobre a gastronomia da região, acesse a página “Bares e Gastronomia do Campo Belo”: www.facebook.com/baresegastronomiadocampobelo.

SERVIÇO – OSTERIA VENEXIANA
Endereço Rua Vieira de Morais, 1620
Campo Belo – São Paulo – SP
Telefone (11) 2619-2446
Manobristas na porta Não
Facebook www.facebook.com/osteriavenexianasp
Aceita reservas Sim
Horários de funcionamento Terça-feira a sábado, das 10h às 22h e nos domingos, das 10h às 18h.

PRESS RELEASE COMPLETO:
30% de descontos de terça a quinta-feirta à noite

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Chef Manuel ensina a preparar o prato “Sarde in Saor”, um dos mais populares de Veneza

Chef Manuel

A culinária de Veneza é considerada sofisticada e romântica e tem como base os peixes, camarões, ostras e outros frutos do mar. Muitos dos seus pratos são centenários e revelam histórias curiosas de Veneza e dos hábitos dos seus moradores ao longo dos séculos. É o caso, por exemplo, do “Sarde in Saor”, vendido por R$ 30,00 na Osteria Venexiana, o mais novo restaurante do bairro do Campo Belo, em São Paulo (SP). É uma típica cantina italiana, tocada diretamente pelos seus dois proprietários, também italianos, mas com um cardápio especializado na gastronomia de Veneza.

“Sarde in Saor” é um dos pratos mais populares de Veneza. É muito servido como aperitivo nas osterias locais e também nos bácaros (como os venezianos chamam os botequins típicos de lá, que oferecem vinho e petiscos tradicionais, como o “Sarde in Saor”. Seu nome significa, literalmente, em português, “Sardinhas em Tempero”. As primeiras notícias sobre esse prato datam do ano de 1.300. Sua história: no passado, os pescadores de Veneza tinham a necessidade de conservar os alimentos durante longas viagens pelo mar. Nasceu, assim, esta receita de sardinhas fritas e conservadas em um molho composto por vinagre, açúcar, cebolas caramelizadas, uvas passas e pinhões. Esse molho era fundamental não só para o paladar, mas também para conservar as sardinhas durante certo tempo, na ausência da refrigeração. A origem do prato provavelmente seja judaica ou de outra região do Oriente Médio, como sugere a presença de itens como as uvas passas e os pinhões.

Que tal preparar esse prato histórico em sua casa? Confira as dicas do Chef Manuel Curtarello, um dos donos da Osteria Venexiana:

INGREDIENTES

500 gramas de sardinhas
1 kg cebolas brancas
Farinha de trigo
Azeite Extra Virgem de Oliva
100 gramas de pinhões espanhóis
50 gramas de uva passa
1 copo de vinagre branco
1 colher de sopa de açúcar
Óleo de amendoim (para a fritura)

MODO DE PREPARO

Em primeiro lugar, abra as sardinhas, limpe o peixe internamente e, em seguida, lave com água. Com papel absorvente, seque as sardinhas. Leve os filés diretamente para um prato com a farinha de trigo e cubra o peixe com a farinha dos dois lados. Em seguida, frite as sardinhas com óleo de amendoim até dourar. Retire da frigideira e, novamente, seque o excesso de gordura dos filés fritos com papel absorvente. Numa outra panela, esquente o Azeite Extra Virgem de Oliva enquanto doura as cebolas cortadas bem fininhas. Despeje o vinagre na panela e deixe ferver. Adicione o açúcar no final. Acomode os peixes numa travessa em camadas. Sobre cada camada despeje o molho e acrescente as uvas passas e os pinhões. Os peixes precisam ficar totalmente cobertos pelo molho. Ao terminar, cubra o prato e deixe num lugar fresco por pelo menos um dia inteiro. Servir à temperatura ambiente, preferencialmente com polenta grelhada ou pão crocante.

SEGREDO DO CHEF

Você também pode utilizar alguns temperos diferentes no molho para obter um sabor ainda mais sofisticado e oriental. As melhores opções são: noz moscada, coentro em pó, folhas de louros e pimenta rosa.

SOBRE A OSTERIA VENEXIANA

A Osteria Venexiana é uma típica cantina italiana que traz como diferencial a sua especialização na sofisticada culinária de Veneza. Seus proprietários, os italianos Manuel Curtarello (43 anos) e Roberto Pavan (39 anos) chegaram ao Brasil há cinco meses e já tocam seu próprio restaurante – sem ajuda de funcionários, exatamente como as pequenas cantinas italianas, nas quais os próprios donos, cozinham, servem e ainda arrumam tempo para bater papo, contar histórias e ainda conhecer mais de perto sua clientela. A Osteria Venexiana é pequena, simples, acolhedora e mantem a forte personalidade que se encontra em um restaurante tradicional de Veneza. Lá, o cliente vai encontrar uma variedade de massas (nhoque, espaguete e lasanha, por exemplo), muitos pratos com peixes, ostras, camarão e outros frutos do mar, sopas, risotos, queijos, fatias de pizza, vinhos e drinks típicos de Veneza,  como o tradicional Bellini, entre outras opções.

SOBRE O CAMPO BELO

Cercado por outras regiões nobres, como Brooklin, Moema e Vila Mascote, o Campo Belo é um bairro tranquilo, predominantemente residencial, com a maioria das suas ruas calmas e arborizadas e, ao mesmo tempo, é um forte polo gastronômico da cidade – ainda muito pouco conhecido pelos moradores de outros bairros e regiões da capital. O Campo Belo reúne hoje, num espaço relativamente pequeno, separado por poucas quadras, mais de 80 estabelecimentos gastronômicos agradáveis, divertidos, originais, intimistas, badalados, surpreendentes, curiosos, musicais, românticos, agitados, descolados, charmosos – incluindo mais de 20 bares (vários com música ao vivo), mais de 30 restaurantes de diversas nacionalidades e especialidades (de churrascarias a vegetarianos, de peruano a mexicano), pelo menos sete pizzarias e cinco hamburguerias, seis padarias sofisticadas, cafés, docerias e sorveterias. O Campo Belo tem acesso muito fácil pelas avenidas Santo Amaro, Vereador José Diniz, Jornalista Roberto Marinho e Washington Luís e ainda fica muito próximo de duas estações do metrô (Eucaliptos e Campo Belo, ambas da Linha 5 – Lilás).

Para informações sobre a gastronomia da região, acesse a página “Bares e Gastronomia do Campo Belo”: www.facebook.com/baresegastronomiadocampobelo.

SERVIÇO – OSTERIA VENEXIANA

Endereço Rua Vieira de Morais, 1620
Campo Belo – São Paulo – SP
Telefone (11) 2619-2446
Manobristas na porta Não
Facebook www.facebook.com/osteriavenexianasp
Aceita reservas Sim
Horários de funcionamento Terça-feira a sábado, das 10h às 22h e nos domingos, das 10h às 18h.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Dica de receita – Sardinhas no Tempero

FOTOS:

Sugestões de restaurantes e pratos para comemorar o Dia dos Pais neste domingo

Bar Alegria do Galo (3)
Restaurante e Bar Alegria do Galo oferece 12% de desconto no domingo para quem fizer reservas com antecedência.

Que tal comemorar este Dia dos Pais num dos muitos restaurantes ou bares do bairro do Campo Belo? O Campo Belo reúne hoje, num espaço relativamente pequeno, separado por poucas quadras, quase 90 estabelecimentos gastronômicos. É impossível não comer bem no Campo Belo.

Uma sugestão para este Dia dos Pais é o Restaurante e Bar Alegria do Galo, que está oferecendo 12% de desconto para os clientes que fizerem reserva com antecedência. É um restaurante aconchegante, moderno, descontraído, confortável e que oferece uma boa variedade de opções no seu cardápio. Para ter direito ao desconto de 12%, basta fazer sua reserva, antecipadamente, pelo telefone 5533-7902. A casa fica na Rua Demóstenes, 684.

Umas das boas opções para as famílias neste domingo, perfeita para este clima de inverno, pode ser a “Moqueca de Camarão”, que é bem temperada, bem servida de camarões e muito bem feita. O prato acompanha arroz, pirão e farofa e serve de duas a três pessoas, dependendo da fome. Custa R$ 143,00 (com os 12% de desconto, o preço cai para R$ 126,00 apenas neste domingo). O prato campeão de vendas do Alegria do Galo é o “Oswaldo Aranha”, que vem com filé mignon, arroz, farofa, molho vinagrete, alho e batata canoa, custa R$ 55,00 (ou R$ 49,00, com os 12% de desconto).

dd1f541a-5965-4212-8205-0a3d65b02d65
“Bacallá Alla Vicentina”, servido na Osteria Venexiana.

O restaurante mais novo do bairro é a Osteria Venexiana (Rua Vieira de Morais, 1620, telefone 2619-2446), uma típica cantina italiana especializada na sofisticada gastronomia de Veneza. A Osteria Venexiana é pequena, simples, acolhedora e mantem a forte personalidade que se encontra em um restaurante tradicional de Veneza. Lá, o cliente vai encontrar uma variedade de massas (nhoque, espaguete e lasanha, por exemplo), muitos pratos com peixes, ostras, camarão e outros frutos do mar, sopas e risotos. A sugestão da Osteria Venexiana para este domingo é o “Baccalá Alla Vicentina”, a receita com bacalhau mais consumida no mundo. O bacalhau é polvilhado com farinha de trigo, temperado com salsinha e anchova, cozido na panela com queijo ralado e pimenta, e servido com polenta. Custa R$ 54,00.

MARINERA_NOVA
Paella: especialidade do La Paella.

Outra opção interessante no bairro é o espanhol La Paella (Rua Antônio de Macedo Soares, 1369, telefone 2893-4180). Com um ambiente intimista e aconchegante, seguindo o estilo das tascas espanholas, o restaurante oferece uma experiência gastronômica surpreendente e se destaca com sua variedade de pratos individuais e ótimo custo-benefício. Seu carro-chefe, claro, é a paella. A Paella Marinera inclui arroz com açafrão espanhol, camarões, anéis de lula, tentáculos de polvo, mexilhões, lagostins, vagem, tomate, pisto de pimentão vermelho e pimentón de  la vera. Custa R$ 65,90 por pessoa ou R$ 128,90 um prato para duas pessoas.

Benjamim
“Steak au Poivre”:  uma das opções do Benjamim Botequim.

No Benjamim Botequim (Rua Vieira de Morais, 1034, telefone 5542-6196), uma das casas mais conhecidas e tradicionais do bairro, todos os pais que almoçarem lá ganham, de graça, um brownie de chocolate ou um sorvete artesanal. Entre as opções de pratos, que tal um tradicional “Steak au Poivre”? São medalhões de filé mignon com molho de pimentas, arroz e batatas rústicas. Custa R$ 47,00 (incluso o couvert com pão, azeite e vinagrete).

SOBRE O CAMPO BELO

Cercado por outras regiões nobres, como Brooklin, Moema e Vila Mascote, o Campo Belo é um bairro tranquilo, predominantemente residencial, com a maioria das suas ruas calmas e arborizadas e, ao mesmo tempo, é um forte polo gastronômico da cidade – ainda muito pouco conhecido pelos moradores de outros bairros e regiões da capital. O Campo Belo reúne hoje, num espaço relativamente pequeno, separado por poucas quadras, quase 90 estabelecimentos gastronômicos agradáveis, divertidos, originais, intimistas, badalados, surpreendentes, curiosos, musicais, românticos, agitados, descolados, charmosos – incluindo mais de 20 bares (vários com música ao vivo), mais de 30 restaurantes de diversas nacionalidades e especialidades (de churrascarias a vegetarianos, de peruano a mexicano), pelo menos sete pizzarias e cinco hamburguerias, seis padarias sofisticadas, cafés, docerias e sorveterias. O Campo Belo tem acesso muito fácil pelas avenidas Santo Amaro, Vereador José Diniz, Jornalista Roberto Marinho e Washington Luís e ainda fica muito próximo de duas estações do metrô (Eucaliptos e Campo Belo, ambas da Linha 5 – Lilás).

Para informações sobre a gastronomia da região, acesse a página “Bares e Gastronomia do Campo Belo”: www.facebook.com/baresegastronomiadocampobelo.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Dias dos Pais – 2019

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

São Paulo ganha restaurante especializado na sofisticada gastronomia de Veneza

IMG-20190726-WA0048

A charmosa cidade de Veneza, na Itália, é muito conhecida, no mundo todo, por exemplo, pelos seus canais, suas gôndolas que remetem a passeios românticos e sua rica arquitetura. Uma cidade histórica, muito visitada por turistas do mundo todo, que fica cada vez melhor com o passar dos séculos. O que muita gente desconhece é que Veneza, como qualquer outra cidade italiana, também se destaca na culinária, explorando bastante pratos como massas, risotos e, sobretudo, peixes, ostras e outros frutos do mar. A novidade é que São Paulo (SP) acaba de ganhar um restaurante especializado nessa comida.

Foi inaugurada no final de junho, no bairro do Campo Belo, a Osteria Venexiana, uma típica cantina italiana que traz como principal diferencial justamente a sua especialização na sofisticada culinária de Veneza. Seus proprietários, os italianos Manuel Curtarello (43 anos) e Roberto Pavan (39 anos) chegaram ao Brasil há cinco meses e já tocam há pouco mais de um mês seu restaurante – por enquanto, sem ajuda de funcionários, exatamente como  as pequenas cantinas italianas, nas quais os próprios donos, cozinham, servem e ainda arrumam tempo para bater papo, contar histórias dos tempos na Europa e ainda conhecer mais de perto sua clientela.

Italiano da cidade de Vincenza, Manuel trabalhou nos últimos 20 anos na área da gastronomia na Itália e na França – nos últimos 10 anos foi chef de cozinha no Sul da França, na sofisticada região de Côte d’Azur. Já Roberto, nascido em Treviso, é especialista em vinhos e, até hoje, colabora com revistas europeias especializadas na bebida.

A Osteria Venexiana é pequena, simples, acolhedora e mantem a forte personalidade que se encontra em um restaurante tradicional de Veneza. Lá, o cliente vai encontrar uma variedade de massas (nhoque, espaguete e lasanha, por exemplo), muitos pratos com peixes, ostras, camarão e outros frutos do mar, sopas, risotos, queijos, fatias de pizza, vinhos e drinks típicos de Veneza,  como o tradicional Bellini, entre outras opções. No total, são cerca de 30 itens no cardápio, entre pratos e porções. “Metade desse número corresponde a pratos típicos e muitos populares em Veneza”, explica Manuel.

Entre os pratos mais tradicionais de Veneza disponíveis na casa está o “Gnocchi Alla Busara”, seu campeão de vendas e um verdadeiro clássico. Seu destaque é o molho de tomate, preparado com alho, vinho, pimenta e porções generosas de camarões ou lagostins (o cliente pode escolher um ou outro). A origem do prato é interessante e está ligada à história de Veneza e das regiões ao seu redor. Como se sabe, Veneza foi um país independente, a República de Veneza, até 1.797, quando a região foi invadida por Napoleão Bonaparte e integrada ao Império Austríaco, em troca da Bélgica. Ao longo dos séculos, parte do território de Veneza foi perdido para cidades que hoje pertencem à Eslovênia e à Croácia e, como Veneza, são banhadas pelo Mar Adriático.

Por essa razão, a cidade de Rijeka, na Croácia, e a região da Dalmácia (que abrange territórios da Croácia, Bósnia e Montenegro) tem forte influência na gastronomia de Veneza. E foi delas que veio o “Gnocchi Alla Busara”, prato criado por pescadores para recuperar os restos de camarões e lagostins não vendidos. Hoje, é um prato muito comum tanto em Veneza como na Croácia. O “Gnocchi Alla Busara” custa R$ 59,00 e está disponível no almoço e no jantar.

Outra dica tradicional preparada pelo Chef Manuel é o “Bigoi in Salsa” (R$ 47,00), literalmente, em português, “Macarrão no Molho”. Sua massa é como o espaguete, mas muito mais grossa, enquanto o molho com cebolas e anchovas é cozido levemente com uma pitada de vinagre balsâmico para equilibrar a suavidade do prato. Disponível no almoço e no jantar. Somente aos sábado e domingos, uma sugestão da casa é o “Espaguete co Mexilhões”, bem típico de Veneza, que custa R$ 56,00.

Muitos dos pratos, entradas e petiscos servidos na casa têm muita história pra contar. E tanto Manuel como Roberto adoram contar as origens e estas histórias que dão ainda mais charme e vida aos seus pratos. É o caso, por exemplo, do “Sarde in Saor” (R$ 30,00), um dos pratos servidos na Osteria que são mais populares em Veneza. Seu nome significa, literalmente, em português, “Sardinhas em Sabor”. Sua história: no passado, os pescadores de Veneza tinham a necessidade de conservar os alimentos durante longas viagens. Nasceu, assim, esta receita de sardinhas fritas e conservadas em um molho composto por vinagre, açúcar, cebolas caramelizadas, uvas passas e pinhões. Esse molho era fundamental não só para o paladar, mas também para conservar as sardinhas durante certo tempo. Atualmente elas são servidas frias, como um prato de entrada. Disponível no almoço e no jantar.

A cozinha do chef Manuel segue a cartilha italiana clássica, mas ele faz questão de acrescentar seu toque especial, fazendo uma espécie de releitura dos pratos, além de utilizar ingredientes brasileiros frescos sempre que possível. “Acho que não tem outro chef ou cozinheiro que prepare os pratos como eu preparo, pois eu uno a culinária clássica com o meu estilo pessoal. Cada item do cardápio da Osteria Venexiana é pensado não só para agradar aos clientes, mas também para ser único”, explica ele.

SERVIÇO – OSTERIA VENEXIANA
Endereço Rua Vieira de Morais, 1620

Campo Belo – São Paulo – SP

Telefone 2619-2446
Manobristas na porta Não
Facebook www.facebook.com/osteriavenexianasp
Aceita reservas Sim
Horários de funcionamento Terça-feira a sábado, das 10h às 22h e nos domingos, das 10h às 18h.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Perfil do restaurante

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Recém-inaugurado restaurante especializado na gastronomia de Veneza é novo cliente da g6

Osteria Venexiana (5)

A g6 Comunicação anuncia o Bar e Restaurante Osteria Venexiana (www.facebook.com/osteriavenexianasp) como seu mais novo cliente na área de gastronomia. A agência será responsável pela assessoria de imprensa da casa e também pela produção de conteúdos para suas redes sociais. Inaugurada no final de junho, na Rua Vieira de Morais, 1620, no Campo Belo, em São Paulo (SP), a nova casa tem com principal diferencial ser altamente especializada na sofisticada e romântica gastronomia de Veneza, na Itália.

A casa foi criada por dois italianos (Manuel Curtarello, da cidade de Vincenza, e Roberto Pavan, de Treviso), que chegaram há quatro meses no Brasil e decidiram trabalhar com o que conhecem: gastronomia. Manuel, por exemplo, chegou a ser chef de restaurantes importantes na Europa.

A Osteria Venexiana é pequena, simples, acolhedora e mantem a forte personalidade que se encontra em um restaurante tradicional de Veneza. Lá, o cliente vai encontrar uma variedade de massas (nhoque e lasanha, por exemplo), muitos pratos com peixes, ostras e outros frutos do mar, sopas, risotos, queijos, fatias de pizza, vinhos e drinks típicos de Veneza,  como o Bellini, entre outras opções.

FOTOS: