Arquivo da categoria: Bairro Campo Belo

Bar Blues Beer entrega chope fresco a domicílio durante a quarentena

crowler
Crowlers: latas de um litro com o chope fresco e artesanal da sua preferência.

Você não precisa esperar o final da quarentena contra o coronavírus para tomar um chope fresco de alta qualidade. Você pode fazer isso neste final de semana na segurança e conforto da sua casa. O Bar Blues Beer, que fica no Campo Belo e é referência em variedade e qualidade de chopes e cervejas especiais, está operando pelo sistema Delivery. Você pode escolher o chope de sua preferência e ele será entregue na sua casa em latas de 1 litro, as chamadas crowlers. Os chopes são enlatados na hora em um recipiente de alumínio e a vedação é feita por uma máquina que comprime e lacra a tampa, retirando o oxigênio do frasco. Além da praticidade da embalagem, que é descartável, o material bloqueia a luz e conserva melhor as propriedades da bebida. Uma lata dessas, fechada, tem validade de até 20 dias. Hoje, a casa conta com 15 opções de chopes, entre nacionais e importados, com preços entre R$ 29,00 e R$ 85,50 cada lata de um litro. Os pedidos podem ser feitos pelos whatsapp 99197-1990 e 94710-2088 ou pelo iFood. Escolha o seu preferido:

ELVIS JUICE. Fabricada na Escócia pela marca BrewDog, é uma American IPA (India Pale Ale), um estilo que veio da Inglaterra. São cervejas amargas devido à concentração de lúpulos, muito aromáticas, refrescantes e fáceis de beber. No caso da Elvis Juice, é uma cerveja escura que leva na receita casca de Grapefruit. E apresenta nos aromas e sabores uma base de malte caramelo com notas cítricas, floral, levemente picante, além do amargor característico do seu estilo. R$ 60,00.

BELHAVEN BLACK. Também escocesa, é feita a partir de um blend de três tipos de malte escocês. É uma cerveja preta, de espuma super cremosa. Com notas torradas e delicioso aroma de café e chocolate, tem apenas 4,2% de teor alcoólico. R$ 50,00.

HOBGOBLIN. Cerveja inglesa fabricada pela Wychwood. É produzida com maltes Pale, Chocolate e Crystal e adição de lúpulos English Fuggles e Styrian Goldings. Seus aromas e sabores lembram caramelo, chocolate, notas herbais e levemente frutadas. R$ 55,00.

APA. Cerveja nacional, produzida pela Unicorn, com as características típicas de uma cerveja APA (American Pale Ale), um tipo de cerveja criada nos Estados Unidos, com teor alcoólico em torno de 5% e boa quantidade de lúpulo, o que a torna mais amarga. Esta APA também possui notas de frutas cítricas, principalmente toranja. O toque de caramelo trazido pelo malte equilibra o amargor médio. R$ 39,00.

DELIRIUM RED. É produzida na Bélgica, com cerejas, apresentando um aroma frutado, suave, com notas de amêndoas e cerejas. Tem 30% de suco de frutas vermelhas. R$ 85,50.

CROWN 13 GUAVA SOUR. Outra cerveja brasileira, da Perro Libre. É feita com uma base de Berliner Weisse (um tipo de cerveja alemã turva, ácida e branca) com adição de goiaba, hibisco e aveia, bem refrescante. R$ 34,00.

JUANITO. Feita em Atibaia (SP), pela cervejaria Los Compadres. É uma Weissbier, uma cerveja de trigo clara, de alta fermentação, refrescante, elaborada conforme a tradição alemã com uma base de malte de trigo. Apresenta acidez leve e aromas que remetem à banana e ao cravo, provenientes da levedura. R$ 36,00.

LURDES. É uma cerveja do tipo IPA, feita pela cervejaria Mental Moon em São Paulo. Reúne lúpulos Mosaic e Galaxy sobre uma sutil camada de maltes de cevada e trigo. É perfumada e traz um nível de amargor viciante. R$ 50,00.

HEINEKEN. Com mais de 140 anos de história, é uma cerveja de origem holandesa com fábrica no Paraná. Tem coloração dourada, sabor frutado, intenso, marcante e refrescante. Puro Malte. R$ 32,00.

BOSQUE. É uma American Wild Ale, a tradicional cerveja selvagem americana. Produzida em Belém pela cervejaria Evil Tribe, traz em sua receita açaí, tapioca e pitaya. Tem coloração em tons avermelhados. No aroma, notas cítricas provenientes da acidificação por lactobacilos plantarum (a principal característica das cervejas American Wild Ale). Leve e refrescante. R$ 45,00.

CAMALE RED IPA. Cerveja IPA, feita em São Paulo. Tem coloração cobre avermelhada, aroma eletrizante de lúpulo cítrico e amargor nervoso. Essas características fazem dela uma cerveja forte e com muita personalidade. R$ 47,00.

BALTIKA 7. É uma cerveja clara, leve e muito refrescante produzida na Rússia. No aroma, presença mais nítida do lúpulo. No sabor, o malte se sobressai e seu amargor é muito discreto. R$ 29,00.

DON DRINO. Produzida em Valinhos pela marca Mafiosa, é uma IPA “old school” com base maltada bastante presente, equilibrando o amargor do lúpulo. Ela apresenta aroma intenso de lúpulos americanos, lembrando frutas cítricas e tropicais e um leve toque do malte com caramelo também aparece no final. Amargor médio-alto. R$ 52,00.

FACES DE UNA SENSACION. Produzida em São Paulo pela cervejaria Juan Caloto, é uma IPA elaborada com quatro grãos e quatro lúpulos diferentes de perfis complexos e que trazem muita intensidade de aroma. Essa combinação resulta em uma explosão de frutas amarelas maduras, cítricas e refrescantes que lembrará uma verdadeira salada de frutas em forma de cerveja. Tem um amargor suave. R$ 60,00.

VEDETT EXTRA WHITE. Produzida pela cervejaria Duvel Moortgat, na Bélgica. É uma típica Witbier, um estilo de cerveja belga de trigo, temperada com sementes de coentro e cascas de laranja. Em sua receita, frutas cítricas, como o limão siciliano e a laranja. Além de ser muito refrescante, possui uma acidez moderada. R$ 38,00.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Press Release Crowlers

FOTOS:

Variedade e qualidade das sobremesas caseiras: um dos diferenciais do restaurante Dona Naná Gastronomia Mineira

Pudim de Leite

O restaurante Dona Naná Gastronomia Mineira, especializado na culinária mineira e destaque da gastronomia do bairro do Campo Belo, em São Paulo (SP), tem entre seus principais diferenciais uma grande variedade e quantidade de sobremesas caseiras deliciosas, servidas diariamente em seu buffet. Todos os dias, seus clientes podem escolher e repetir à vontade de seis a 10 sobremesas diferentes, incluindo seu imperdível “Pudim de Leite”, a única opção que é possível provar todos os dias, devido ao seu sucesso entre os clientes.

A mesa de sobremesas do Dona Naná segue o estilo mineiro, com delícias caseiras típicas da região, mas também populares em São Paulo e outras regiões do Brasil. Além do tradicional “Pudim de Leite”, vale destacar opções como “Doce de Abóbora”, “Figo em Calda”, “Ambrosia”, “Doce de Leite”, “Romeu e Julieta”, “Quindim”, “Doce de Jaca”, “Torta de Limão”, “Bolo de Laranja”, “Doce de Melancia” e “Paçoca de Amendoim”, entre várias outras – no total, a casa prepara semanalmente mais de 30 tipos de sobremesas.

“Sabemos que muitos clientes vêm ao nosso restaurante atraídos pela variedade e qualidade das nossas sobremesas. Nosso diferencial é trabalhar com produtos de primeira linha e produzir tudo artesanalmente, aqui dentro mesmo, como nossas mães, avós e tias faziam com muito amor em suas casas. Muitos clientes comentam que provar nossos doces faz com eles se lembrem com alegria de bons momentos da sua infância. Esse é o nosso objetivo”, explica Rosely Sena, sócia do Dona Naná.

A casa conta com um profissional especializado exclusivo, um chef Garde Manger. É ele quem zela pela qualidade de cada sobremesa. Há, também, um cuidado muito especial na compra dos ingredientes, como a jaca, uma fruta bem difícil de se encontrar no ponto certo para virar sobremesa. O restaurante ainda capricha nos detalhes, apesar da proposta de servir sobremesas caseiras. A “Paçoca de Amendoim”, por exemplo, uma das opções que faz mais sucesso entre o público, é servida em diferentes formatos – incluindo rolhas de vinho, bolinhas, rolinhos e até moedas.

Todo esse cuidado vem dando bons resultados. Para se ter ideia, a casa serve, por semana, cerca de 27 “Pudins de Leite”, com peso médio de 2,5 kg cada um. São, portanto, 270 kg de pudim por mês, a sobremesa “queridinha” do público fiel que frequenta o Dona Naná. “Este sucesso deve-se ao fato de seguirmos, rigorosamente, a receita original e tradicional do ‘Pudim de Leite’, sem alterar itens para reduzir custos, por exemplo”, explica Rosely.

 SOBRE O DONA NANÁ GASTRONOMIA MINEIRA

 O restaurante Dona Naná funciona todos os dias, na hora do almoço, sempre no sistema de buffet. Nas quartas e sábados, este buffet ganha a companhia de cumbucas com uma feijoada de qualidade, ao lado de, aproximadamente, mais 30 pratos quentes e outros 20 frios, além das sobremesas. Itens como “Feijão Tropeiro”, “Tutu de Feijão” e “Angu” ou “Polenta” são servidos todos os dias. Nos sábados, normalmente também são servidas delícias como “Cupim Assado na Cerveja”, “Flores de Galeto com Molho de Cebola”, “Escondidinho de Mandioca” e até “Espaguete”. Já nos domingos, o buffet ganha algumas opções ainda mais especiais, como “Rabada com Agrião”, “Costelinha na Rapadura”, “Língua no Molho de Vinho” e “Fraldinha na Cerveja”.

SOBRE O CAMPO BELO

Cercado por outras regiões nobres, como Brooklin, Moema e Vila Mascote, o Campo Belo é um bairro tranquilo, predominantemente residencial, com a maioria das suas ruas calmas e arborizadas e, ao mesmo tempo, é um forte polo gastronômico da cidade – ainda muito pouco conhecido pelos moradores de outros bairros e regiões da capital. O Campo Belo reúne hoje, num espaço relativamente pequeno, separado por poucas quadras, mais de 80 estabelecimentos gastronômicos agradáveis, divertidos, originais, intimistas, badalados, surpreendentes, curiosos, musicais, românticos, agitados, descolados, charmosos – incluindo mais de 20 bares (vários com música ao vivo), mais de 30 restaurantes de diversas nacionalidades e especialidades (de churrascarias a vegetarianos, de peruano a mexicano), pelo menos sete pizzarias e cinco hamburguerias, seis padarias sofisticadas, cafés, docerias e sorveterias. O Campo Belo tem acesso muito fácil pelas avenidas Santo Amaro, Vereador José Diniz, Jornalista Roberto Marinho e Washington Luís e ainda fica muito próximo de duas estações do metrô (Eucaliptos e Campo Belo, ambas da Linha 5 – Lilás).  Para informações sobre a gastronomia da região, acesse a página “Bares e Gastronomia do Campo Belo”:

www.facebook.com/baresegastronomiadocampobelo.

 SERVIÇO
Dona Naná Gastronomia Mineira
Avenida República do Iraque, 1298 – Campo Belo
Fone: 4561-4777
Abre todos os dias, apenas no almoço.
Horários: de segunda a sexta, das 12h às 15h; Sábados, domingos e feriados: das 12h às 16h.
Preços por pessoa incluindo as sobremesas: R$ 32,00 (segunda a sexta) e R$ 42,00 (sábados, domingos e feriados).

PRESS RELEASE COMPLETO:
Variedade e qualidade das sobremesas

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Sugestão de vinho: Casa Silva 5 Cepas. Pura sedução numa explosão de aromas e sabores!

CASA SILVA 5 CEPAS 2014

Casa Silva é hoje considerada uma das vinícolas mais prestigiadas do Chile, líder da nova geração de produtores de vinhos finos. Ela é focada unicamente no segmento de vinhos premiums, incluindo alguns orgânicos, e tem sido premiada nos concursos mais importantes do mundo. A vinícola fica no tradicional Valle de Colchagua. Seu escritório fica lá, também, e isso permite à família Silva acompanhar de perto todas as etapas da produção, garantindo a qualidade do seu vinho.

A relação com a terra e o vinho é parte diária dos membros da família Silva. Cada um cumpre uma atividade específica, particular e profissional, com o orgulho de quem vive e quer continuar vivendo uma estreita relação com a terra e o vinho, fazendo disto uma forma de vida. Eles produzem dezenas de vinhos diferentes.

Um dos seus rótulos mais incríveis é o “5 Cepas”. Os vinhos do Chile, na sua grande maioria, são varietais. Ou seja: são feitos de uma única uva. Assim, quando nos deparamos com um “assemblage chileno”, a surpresa é grande. E quando essa surpresa for um corte de cinco uvas diferentes? Este é o “5 Cepas”, um delicioso blend de cinco variedades que nos presenteia com uma taça cheia de aromas em camadas. É um vinho tinto com as seguintes uvas: Carmenère (35%), Cabernet Sauvignon (35%), Syrah (15%), Pinot Noir (10%) e Petit Verdot (5%).

“É um vinho muito interessante e apaixonante. É pura sedução. Ele harmoniza bem com queijos, massas com molho vermelho e até com churras” afirma Dani Scarpelli, sommelier e dona do Boteco Vai de Vinho, único bar especializado em vinhos instalado no bairro do Campo Belo, em São Paulo (SP). Seu aroma lembra especiarias, frutas vermelhas e flores brancas e seu paladar é sedoso, envolvente, com grande harmonia e equilíbrio. O “5 Cepas” também oferece um frescor agradável e uma delicada acidez.

A Casa Silva produz hoje mais de 15 milhões de garrafas por ano – 90% para exportação, principalmente para Brasil e Estados Unidos.

ONDE ENCONTRAR?
Boteco Vai de Vinho
Rua João de Souza, 377
Fone: (11) 5542-0326

FOTOS:

Cardápio do Restaurante Dona Naná Gastronomia Mineira para encomendas nestas festas de final de ano

78261790_562949117601035_6416474724095754240_n.jpg
Feijão Tropeiro do Restaurante Dona Naná: imperdível!

O tradicional restaurante Dona Naná Gastronomia Mineira, instalado no bairro do Campo Belo, em São Paulo (SP), montou um cardápio especial para atender encomendas especiais para as festas de final de ano. Confira todas as opções disponíveis, lembrando que os pedidos devem ser feitos com cinco dias de antecedência:

PRATOS COM PREÇO POR KG
Feijão Tropeiro – R$ 80,00
Feijão carioca – R$ 45,00
Tutu de Feijão – R$ 50,00
Arroz branco ou integral – R$ 30,00
Farofa especial do dia – R$ 60,00
Torresmo à pururuca – R$ 112,00
Purê de Banana da Terra – R$ 75,00
Escondidinho – R$ 72,00
Caponata – R$ 55,00
Rabada com polenta mole – R$ 140,00
Pernil de porco na rapadura – R$ 95,00
Frango com páprica picante – R$ 60,00
Isca de frango na cerveja – R$ 65,00
Fraldinha na cerveja preta – R$ 85,00
Fraldinha no vinho – R$ 85,00
Cupim na cerveja preta – R$ 85,00
Frango à passarinho – R$ 42,00
Ballotine de frango recheado com alho-poró – R$ 86,00
Salpicão de frango – R$ 52,00
Beringela – antespasto – R$ 40,00
Focaccia – R$ 58,00 (unidade)

SALADAS – PREÇO POR PRATO (quantidade para até 6 pessoas)
Salada de folhas com frutas diversas – R$ 48,00
Salada de rúcula com tomate cereja – R$ 45,00
Cestinha com shimeji – R$ 74,00
Salada de feijão branco – R$ 55,00
Ratatouille – R$ 57,00
Ceviche de banana-da-terra – R$ 75,00
Maionese (preço por kg) – R$ 70,00

SOBREMESAS
Pudim de leite – R$ 80,00 (unidade)
Doces de abobora, melancia, maracujá, leite – R$ 50,00 (500 gramas)
Doce de jaca – R$ 70,00 (500 gramas)
Mousse de graviola, cupuaçu ou abacate – R$ 70,00 (500 gramas)

Para fazer o seu pedido ou se informar sobre outras opções, entre em contato pelo telefones (11) 4561-4777 e (11) 95629-8819 (whatsapp). Email: restaurantedonanana@gmail.com. Os preços acima são válidos até o próximo dia 20 de dezembro. O restaurante está instalado na Rua República do Líbano, 1298, no bairro do Campo Belo, em São Paulo (SP).

Restaurante Bratten – Sabores da Europa se destaca, também, pelas sobremesas de tirar o fôlego!

fundobranco-7

Você reconhece um bom restaurante quando percebe qualidade e sabor marcante em cada detalhe do seu pedido. No Bratten – Sabores da Europa, restaurante especializado na rica gastronomia europeia, com pratos muito tradicionais em diversos países europeus, esta qualidade e sabor também podem ser provados em sobremesas de tirar o fôlego!

Instalado no bairro do Campo Belo, zona Sul de São Paulo (SP), uma das suas opções mais tradicionais é a “Pêra ao Vinho”: pêra cozida ao vinho, servida com calda de chocolate belga, amêndoas fatiadas e sorvete de creme. É simplesmente incrível. Não são poucos os clientes que afirmam nunca ter provado essa sobremesa de um jeito tão saboroso. Tem mais. Você já ouviu falar da “Pana Cota de Cumaru”? Pois é: esta do Bratten vem acompanhada de farofa de castanha do Pará, nozes e mel. É aquela sobremesa que você comeria, com prazer, até no café da manhã. Também tem a “Pana Cota de Manjericão e Tomate”, uma deliciosa combinação de pana cota com infusão de manjericão e geleia de tomate com redução de balsâmico. Um sabor único!

Outra sobremesa campeã da casa é o “Apfelstrudel”, servido com sorvete de creme ou calda da baunilha. Da França, o cliente do Bratten também pode provar o tradicional “Creme Brulee”, um creme feito à base de gemas, creme de leite, leite e baunilha. Já da Espanha, outra opção é o “Crema Catalana”, feito à base de leite, gemas, canela e casca de laranja. O “Mousse de Chocolate” é feito com chocolate belga cremoso. O “Kaiserschmarrn”, apesar do nome complicado para os brasileiros é outra opção bem especial da casa, com massa leve de panqueca cortada em pedaçinhos e servida com purê de maçã e calda de baunilha.

Finalmente, para quem busca opções veganas, há o “Mousse Vegano de Chocolate”. Ele é preparado com abacate cremoso, cacau 100%, melaço de cana orgânico e leite de coco. A casa ainda oferece outras opções, como frutas da estação e sorvetes da marca Diletto.

SOBRE O CAMPO BELO

Cercado por outras regiões nobres, como Brooklin, Moema e Vila Mascote, o Campo Belo é um bairro tranquilo, predominantemente residencial, com a maioria das suas ruas calmas e arborizadas e, ao mesmo tempo, é um forte polo gastronômico da cidade – ainda muito pouco conhecido pelos moradores de outros bairros e regiões da capital. O Campo Belo reúne hoje, num espaço relativamente pequeno, separado por poucas quadras, cerca de 100 estabelecimentos gastronômicos agradáveis, divertidos, originais, intimistas, badalados, surpreendentes, curiosos, musicais, românticos, agitados, descolados, charmosos – incluindo mais de 20 bares (vários com música ao vivo), mais de 30 restaurantes de diversas nacionalidades e especialidades (de churrascarias a vegetarianos, de peruano a mexicano), pelo menos sete pizzarias e cinco hamburguerias, seis padarias sofisticadas, cafés, docerias e sorveterias. O Campo Belo tem acesso muito fácil pelas avenidas Santo Amaro, Vereador José Diniz, Jornalista Roberto Marinho e Washington Luís e ainda fica muito próximo de duas estações do metrô (Eucaliptos e Campo Belo, ambas da Linha 5 – Lilás).

Para informações sobre a gastronomia da região, acesse a página “Bares e Gastronomia do Campo Belo”: www.facebook.com/baresegastronomiadocampobelo.

SERVIÇO
Bratten – Sabores da Europa
Rua Vicente Leporace, 1060
Fone: 5096-4701

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Pizzaria ou bar de vinhos? Que tal se você escolhesse os dois ao mesmo tempo?

pizza_vinho1.jpg

Imagine que você está num charmoso boteco especializado em vinhos com os amigos. De repente, bate aquela vontade de comer uma pizza. A combinação de pizza com vinho é perfeita e deliciosa. O que fazer num caso desses? Desistir dos vinhos ou da pizza? No charmoso bairro do Campo Belo, na Zona Sul de São Paulo (SP), há um lugar bem especial que oferece a conveniência de unir uma ótima pizzaria, especializada em pizzas napolitanas (individuais) de ótima qualidade, com um boteco exclusivo de vinhos, com perto de 50 rótulos de 11 países diferentes e preços pra lá de tentadores.

A pizzaria chama-se Autentico Gusto, e foi inaugurada em fevereiro deste ano na Rua João de Souza Dias, no coração do Campo Belo. Ela é vizinha do boteco Vai de Vinho, inaugurado no mês seguinte.  São vizinhos de porta mesmo. As duas casas, embora independentes, montaram uma parceria original e muito prática para os clientes. Se você estiver comendo sua pizza na Autentico Gusto e quiser tomar um vinho, o garçom vai lhe informar que eles não têm vinho, mas o boteco do lado tem. E vai chamar o garçom do Vai de Vinho, que atenderá gentilmente o cliente ali mesmo, na pizzaria. O vinho será servido lá, sem necessidade do cliente terminar a pizza e mudar de local. Da mesma forma, ao contrário, os clientes do Vai de Vinho também podem chamar pelo garçom da pizzaria, que levará até eles a pizza escolhida.

A pizzaria Autentico Gusto oferece 15 sabores de pizzas individuais (equivalentes a quatro fatias), com preços a partir de 23,00 (a “Marinara”, feita com molho pomodoro, lascas de alho, queijo tipo grana padano e basílico). A pizza mais elaborada da casa é a “Aliche” (R$ 40,00), com molho pomodoro e aliche italiano. A casa também oferece três sabores de pizzas doces, como a de banana, por R$ 28,00. Seu proprietário, José Miguel Forte, orgulha-se de ser descendente da família italiana e garante produzir ali autênticas pizzas artesanais napolitanas. Com foco na qualidade dos ingredientes importados da Itália, suas massas são feitas com farinha italiana, com longa fermentação e 48 horas de maturação.

O Vai de Vinho é um boteco criado pela sommelier e youtuber Dani Scarpelli, que mantém o canal “Vai de Vinho” no YouTube. “Meu objetivo com o bar é mostrar que o vinho é para todos, que a frescura em volta do vinho, o esnobismo de algumas pessoas de achar que vinho bom é vinho caro não pode afastar a pessoa que realmente aprecia esta bebida ou que está entrando neste mundo agora. No Vai de Vinho, nossa proposta não é ter super vinhos, é ter o vinho do dia a dia que cabe no bolso e no gosto do cliente”, explica Dani Scarpelli.

O bar oferece boa variedade da bebida. Neste final de semana, os rótulos mais em conta serão os vinhos tintos chileno Cantagua Classic Cabernet Sauvignon e o argentino La Pradera Red Blend, por R$ 70,00 a garrafa. A casa também tem uma promoção muito interessante para quem gosta da versatilidade de comprar vinhos em taças e, com isso, poder provar diferentes rótulos num mesmo dia. Todas as noites, de terça a sexta-feira, acontece o “Happy Wine” das 18h às 20h. Neste horário, as taças de diversos vinhos tinto e branco são vendidas por preços especiais – apenas R$ 10,00 cada taça.

SOBRE O CAMPO BELO

Cercado por outras regiões nobres, como Brooklin, Moema e Vila Mascote, o Campo Belo é um bairro tranquilo, predominantemente residencial, com a maioria das suas ruas calmas e arborizadas e, ao mesmo tempo, é um forte polo gastronômico da cidade – ainda muito pouco conhecido pelos moradores de outros bairros e regiões da capital. O Campo Belo reúne hoje, num espaço relativamente pequeno, separado por poucas quadras, perto de 100 estabelecimentos gastronômicos agradáveis, divertidos, originais, intimistas, badalados, surpreendentes, curiosos, musicais, românticos, agitados, descolados, charmosos – incluindo mais de 20 bares (vários com música ao vivo), mais de 30 restaurantes de diversas nacionalidades e especialidades (de churrascarias a vegetarianos, de peruano a mexicano), pelo menos sete pizzarias e cinco hamburguerias, seis padarias sofisticadas, cafés, docerias e sorveterias. O Campo Belo tem acesso muito fácil pelas avenidas Santo Amaro, Vereador José Diniz, Jornalista Roberto Marinho e Washington Luís e ainda fica muito próximo de duas estações do metrô (Eucaliptos e Campo Belo, ambas da Linha 5 – Lilás).  Para informações sobre a gastronomia da região, acesse a página “Bares e Gastronomia do Campo Belo”: www.facebook.com/baresegastronomiadocampobelo.

SERVIÇO
Pizzaria Autentico Gusto
Rua João de Souza Dias, 371
Fone: 5096-6802

Boteco Vai de Vinho
Rua João de Souza, 377
Fone: 5542-0326

Variedade de carnes, aves e frutos do mar é um dos diferencias do restaurante Bratten – Sabores da Europa!

20191003_113052
“Carrê de Cordeiro com Abóbora”: um dos pratos tradicionais do Bratten – Sabores da Europa, que comprava sua enorme variedade de opções com muita qualidade para o consumidor.

O Restaurante Bratten – Sabores da Europa (www.bratten.com.br), inaugurado em dezembro do ano passado no bairro do Campo Belo, em São Paulo (SP), traz uma proposta bem diferenciada para os seus clientes. A casa é especializada em gastronomia europeia, preparando pratos, acompanhamentos, saladas, tartars, petiscos e sobremesas de muita qualidade que são tradicionais em muitos países europeus. Algumas das receitas elaboradas no Bratten são centenárias.

 Um dos grandes diferenciais do Restaurante Bratten – Sabores da Europa, um dos melhores endereços para se comer bem no Campo Belo, é o seu cardápio diversificado, capaz de oferecer opções para todos os gostos, sempre mantendo a tradição e o sabor tipicamente europeu de cada receita. Entre as carnes, por exemplo, não há outra casa no bairro com tanta variedade: carne bovina, carne suína, cordeiro, peixes (truta, atum e salmão, por exemplo), aves (frango e pato) e frutos do mar (como polvo e camarão).

Um dos pratos mais tradicionais da casa é o “Magret de Pato”, que vem com peito de pato assado na própria pele, ao molho de laranja, preparado no melhor estilo francês. Acompanha legumes em miniatura assados no azeite de ervas feito na própria casa. Há, também, o “Carrê de Cordeiro com Abóbora”, um cordeiro assado ao ponto, crocante por fora e suculento por dentro, com purê de abóbora e gorgonzola, acompanhado de caponata e aspargos. Bem no estilo alemão, uma opção clássica é o “Eisbein – Joelho de Porco”. A carne é preparada no legítimo estilo alemão, cozido. Acompanha salada de batata e chucrute.

Um dos pratos mais pedidos na casa é a “Paprika Schnitzel”, feito com filé mignon suíno condimentado com páprica e servido com molho levemente apimentando. Acompanha spätzle ou fritas. E que tal um “Spaghetti com Camarões”? É um deliciosa combinação de spaghetti “al dente” e camarões rosados preparados no azeite de oliva, alho e ervas. Ainda entre as opções com frutos do mar, destaque para o “Polvo a Galega”, um polvo confitado servido com purê de batatas e ratatouille. Para os fãs dos peixes, uma das atrações do cardápio do Bratten é o “Salmão Selado”, um tenro filé de salmão servido com creme de alho poró, tomate confit e purê de batatas.

COMO HARMONIZAR COM O VINHO CERTO?

No cardápio, debaixo de cada item para se comer, incluindo as sobremesas, a casa indica os tipos de vinhos que melhor harmonizam com aquele produto. O curioso é que na carta de vinhos, bem diversificada, a maioria dos vinhos é brasileira – incluindo, sem dúvida, alguns dos melhores vinhos produzidos no País -, proporcionando harmonizações surpreendentes para os seus clientes. “Mas há também alguns vinhos diferenciados importados de países como Portugual, Chile, Espanha ou Itália, por exemplo, que colocamos em nossa carta para completar nossa oferta ao consumidor. São tipos de vinhos que não são produzidos no Brasil”, explica o alemão Andreas Zehe, de 53 anos, dono do Bratten. “Um bom exemplo é o tradicional vinho verde, que não existe no Brasil, e trazemos de Portugual para os nossos clientes”, acrescenta.

O cardápio do Bratten é detalhista, original, tem muitas informações, e é cheio de novidades e pratos desconhecidos para nós, brasileiros. Há uma variedade incrível de opções para o público, incluindo peixes diversos (salmão e truta, por exemplo), polvo, frango, pato, diferentes tipos de carnes (bovina, suína e cordeiro), massas, saladas, tartars e inúmeros acompanhamentos, entre muitas outras opções. A casa também oferece pratos vegetarianos, veganos e infantis (para crianças de até 12 anos). Uma das especialidades do Bratten é combinar a culinária de diferentes países europeus, entregando para seus clientes pratos prontos que não serão encontrados nem em um país, nem em outro. Dois bons exemplos dessa ousadia e criatividade são seus pratos campeões de vendas.

A casa também oferece bons petiscos para acompanhar seus vinhos, cervejas ou drinks. Um exemplo é o “Arancini”, disponível em porção pequena (R$ 15,90) ou grande. São deliciosos bolinhos de arroz arbóreo, com cúrcuma, cebola e parmesão. Outra dica é o “Bitterballen”, típicos croquetes holandeses feitos de paleta, lentamente cozida e temperada com noz moscada, cebola e pimenta. Também está disponível em dois tamanhos: pequeno e grande. Para completar as dicas, há também a porção “Currywurst”. Trata-se da autêntica salsicha de vitela com molho curry e batatas fritas. É um petisco histórico que ganhou fama em Berlim, na Alemanha, logo após o final da Segunda Guerra Mundial, devido a sua simplicidade no preparo, embora conte com ingredientes sempre frescos e seu molho seja bem elaborado.

 De terça a sexta-feira, exclusivamente no horário do almoço (das 12h às 15h), a casa oferece seu “Menu Executivo”, com preços mais atrativos. O “Menu Executivo” completo sai por R$ 49,00 por pessoa, incluindo pães, três opções de entrada,  11 opções de pratos principais e cinco opções de sobremesas. É possível escolher somente o prato principal, dispensando o restante, e pagando R$ 35,00 por pessoa.

O CHARME DOS VINHOS NACIONAIS

A carta de vinhos inclui 51 rótulos (garrafas de 750 ml) e mais nove rótulos de garrafas menores (1/2 e 1/4). “São todos vinhos de qualidade. Não há nenhum vinho que esteja à venda aqui que eu não tenha provado e aprovado antes”, explica Andreas. Seus dois vinhos mais em conta (de 750 ml) são o Don Guerino Malbec Rosé e o Valduga Origem Cabernet Sauvignon, ambos produzidos em vinícolas de ponta no Rio Grande do Sul. Por outro lado, o melhor vinho da casa, segundo seu proprietário, é o Pizzato DNA 99 Merlot.

“É o melhor vinho produzido no Brasil atualmente. Ele tem 95 pontos na Decanter, uma revista especializada em vinhos, de grande prestígio no mundo todo, que avalia vinhos e tem como nota máxima 100”, explica ele. Além dos vinhos, a casa também oferece uma boa variedade de drinks e cervejas, incluindo várias artesanais, como a sensacional cerveja holandesa La Trappe Blond, de 750 ml

SOBRE O CAMPO BELO

Cercado por outras regiões nobres, como Brooklin, Moema e Vila Mascote, o Campo Belo é um bairro tranquilo, predominantemente residencial, com a maioria das suas ruas calmas e arborizadas e, ao mesmo tempo, é um forte polo gastronômico da cidade – ainda muito pouco conhecido pelos moradores de outros bairros e regiões da capital. O Campo Belo reúne hoje, num espaço relativamente pequeno, separado por poucas quadras, cerca de 100 estabelecimentos gastronômicos agradáveis, divertidos, originais, intimistas, badalados, surpreendentes, curiosos, musicais, românticos, agitados, descolados, charmosos – incluindo mais de 20 bares (vários com música ao vivo), mais de 30 restaurantes de diversas nacionalidades e especialidades (de churrascarias a vegetarianos, de peruano a mexicano), pelo menos sete pizzarias e cinco hamburguerias, seis padarias sofisticadas, cafés, docerias e sorveterias. O Campo Belo tem acesso muito fácil pelas avenidas Santo Amaro, Vereador José Diniz, Jornalista Roberto Marinho e Washington Luís e ainda fica muito próximo de duas estações do metrô (Eucaliptos e Campo Belo, ambas da Linha 5 – Lilás).

Para informações sobre a gastronomia da região, acesse a página “Bares e Gastronomia do Campo Belo”: www.facebook.com/baresegastronomiadocampobelo.

SERVIÇO
Bratten – Sabores da Europa
Rua Vicente Leporace, 1060
Fone: 5096-4701

VEJA O PRESS RELEASE COMPLETO:
Press Release – Variedade de carnes

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Músico Derico, que atuava no “Programa do Jô”, da TV Globo, se apresenta no Sim Sem hora no dias 5 e 12/12

Derico.jpg

O competente e famoso músico Derico Sciotti, conhecido apenas como Derico, que era uma das atrações do “Programa do Jô”, da TV Globo, vai se apresentar no Bar e Restaurante Sim Sem Hora, uma das casas mais novas do Campo Belo, em São Paulo (SP). Derico vai se apresentar, tocando flauta, com sua banda “Grupo Pelo Telephone”, nos dias 5 e 12 de dezembro. Serão duas apresentações em cada noite: às 19h30 e às 22h00. Ambas levam cerca de 1h15. Os ingressos são limitados e já estão à venda, pelo telefone (11) 97643-4005, pelo preço de apenas R$ 50,00 por pessoa.

O “Grupo pelo Telephone” foi formado em 1984, tendo como proposta resgatar um pouco da história da boemia e da Música Popular Brasileira, proporcionando um show de música e entretenimento. A parte musical fica por conta de alguns dos maiores nomes da MPB, como Donga, Pixinguinha, Waldir Azevedo, Jacob do Bandolim e Luis Gonzaga. Suas composições, interpretadas pelo grupo, dão uma conotação personalizada e eclética ao show. A parte de entretenimento fica por conta do roteiro, onde conta-se, despretensiosamente, um pouco da história e do ambiente em que estas composições nasceram. O “Grupo Pelo Telephone mistura músicas de épocas e estilos diferentes, como samba, choro, maxixe, valsa, seresta, maracatu e bossa nova, além do estilo contemporâneo de autores como Maurício Einhorn, Hermeto Paschoal, Tom Jobim e João Bosco.

Profissional desde os 11 anos, Derico começou seus estudos de flauta aos 5 anos. Desde então, teve a oportunidade de estudar com mestres renomados, como João Dias Carrasqueira, Antônio Carlos Carrasqueira, Jean-Noel Saghaard, Lídia Alimonda, Héctor Costita e Amilson Godoy.  De formação erudita, obteve grande repercussão nacional a partir de 1974, quando ganhou vários concursos nacionais e internacionais para jovens instrumentistas, o que possibilitou sua participação em diversos recitais e concertos. Nesta época, com 14 anos, foi primeiro flautista da Orquestra Jovem Municipal de São Paulo e participou do “Festival de Inverno de Campos do Jordão”, em 1980.  Em 1979, Derico começa a tomar conhecimento de novos estilos musicais, como jazz, blues, música instrumental e música experimental. É neste momento que abrem-se suas perspectivas musicais, aprendendo linguagens novas em instrumentos como saxofone, piano, guitarra, contrabaixo, violão e bateria. É quando ele torna-se multi-instrumentista e parte para uma carreira mais popular.

O Bar e Restaurante Sim Sem Hora começou a funcionar no final de setembro, na Rua República do Iraque, uma rua que ganha cada vez mais destaque no cenário gastronômico do Campo Belo, oferecendo várias opções para o público. O Sim Sem Hora chegou com uma proposta muito simples, segundo seus sócios: atender uma demanda que existe no bairro por carnes e galetos grelhados – e esta é a sua especialidade, seja para comer no próprio local, seja para levar para viagem. Suas opções grelhadas, preparadas numa enorme churrasqueira separada do público apenas por um vidro, incluem, além do “Galeto” (R$ 36,90), também “Picanha” (R$ 59,90), “Bife Ancho” (um dos itens de mais sucesso do seu cardápio, vendido por R$ 65,00), “Miolo de Alcatra” (R$ 45,00), “Linguiça Clássica Toscana” (R$36,00), “Costela Suína com Molho Barbecue” (R$ 38,00) e “Espeto Misto” (R$ 28,00).

O Sim Sem Hora é um bar e restaurante com visual muito agradável, ambiente aconchegante, espaçoso e com ótimo atendimento, perfeito para tomar um drink com amigos, além de almoçar ou jantar com muita qualidade por preços honestos. Um dos seus pontos mais charmosos, que deverá fazer sucesso no próximo verão, é parte do seu teto, que pode ser totalmente aberto.

 COZINHA COM EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL

O simpático alemão Laurent Bauer, de 47 anos, um dos sócios, é o Chef do restaurante. Ele já morou na França, Portugal e Alemanha. Na França, por exemplo, durante 15 anos, foi chef de um restaurante elegante de Toulouse, no Sul do país. No Brasil desde 2013, Baur traz para o Sim Sem Hora sua grande experiência internacional na gastronomia, o que se reflete no cardápio da casa, que mistura diferentes nacionalidades e sabores num mesmo prato, surpreendendo os clientes com combinações originais.

No cardápio, aliás, existe uma sessão chamada “Loucuras do Chef”, na qual estão cinco opções de pratos exclusivos, com receitas criadas pelo chef ou adaptadas de pratos europeus. São pratos especiais, servidos apenas nas noites de sexta-feira e nos almoços e jantares de sábados, domingos e feriados. O destaque aqui é o “Bacalhau à Nata” (R$ 69,90), uma receita muito especial, que Laurent trouxe de Portugal, de um restaurante onde trabalhou durante algum tempo. Trata-se de um bacalhau cozido com leite e água e desfiado, coberto com batata cozida e, em seguida, frita. Tudo isso é coberto por molho Bechamel e gratinado com parmesão. Acompanha arroz e serve até duas pessoas. É sensacional!

O Sim Sem Hora ainda oferece uma opção de couvert (é o “Couvert da Casa” (R$ 11,90), com abobrinha, pimentão, tomate, cenoura, berinjela e cebola, acompanhando pão artesanal e manteiga com ervas), 15 petiscos, 11 acompanhamentos para as oito opções de grelhados, três tipos de saladas, seis pratos infantis (com preços mais em conta para crianças até 12 anos) e três sanduíches. Um dos pratos de maior sucesso na casa, e simplesmente irresistível, está incluído na categoria dos sanduíches, embora não leve pão. É o “Hambúrguer Sim Sem Hora” (R$ 30,00), com hambúrguer de 120 gramas, tomate, ovo frito, bacon, cebola e cheddar – e tudo isso coberto pela mais tradicional Batata Rosti. Fica incrível!

Um dos acompanhamentos mais disputados pelo público é uma “farofa secreta”, cujos ingredientes não são revelados pelos donos da casa – apenas confirmados, caso o cliente consiga adivinhar. Ela é muito crocante, deliciosa e saborosa, além de combinar perfeitamente com qualquer um dos grelhados servidos pela casa. À primeira vista, depois de provar, a aposta de alguns clientes é que a farofa vem com pedacinhos crocantes de bacon. Não vem. É uma farofa 100% vegetariana.

CERVEJAS ESPECIAS E DRINKS AUTORAIS

A casa também se destaca, e muito, nas bebidas. Há uma variedade incrível de capirinhas (a partir de R$ 18,90), 20 coquetéis clássicos (como a Gin Tônica Nacional, a R$ 26,00), uma infinidade de vodkas, cachaças, uísques, licores, vinhos e outras bebidas tradicionais, como tequilas e Campari. Mas o charme do seu bar são os drinks autorais – que são seis, no total. O destaque fica por conta do “Sim Sem Hora” (R$ 35,00), uma combinação explosiva de Limoncello, tequila, limão siciliano, granadine e espuma de gengibre. Também faz sucesso o “Poder” (R$ 30,00), um drink marcante feito com gin, creme de cassis e limão taiti.

Entre as cervejas, várias opções diferentes do que normalmente é encontrado em muitos bares do bairro, como a belga Hoegaarden de 330 ml (R$ 14,00), várias opções da Black Princess e Colorado em garrafas de 600 ml (R$ 24,90) e a argentina Patagônia Amber Lager ou Bohemia Pilsen (R$ 29,90).

O Sim Sem Hora funciona de segunda-feira a domingo, abrindo sempre às 12h00. Fecha às 15h30 de segunda e terça-feira. De quarta-feira a sábado, funciona até 01h00, enquanto no domingo o local encerra o expediente às 21h00. A casa fica na Rua República do Iraque, 1263, telefone 97643-4005.

VEJA O PRESS RELEASE COMPLETO:
Show do Derico no Sim Sem Hora

FOTO EM ALTA RESOLUÇÃO:
Derico