Eletricz possui escola exclusiva para formação de novos monociclistas

Escola de Monociclistas
Escola da Eletricz possui pista exclusiva e já formou mais 600 monociclistas desde 2017.

A Eletricz, distribuidora especializada em veículos elétricos portáteis como monociclos, bicicletas e patinetes, mantêm em São Paulo (SP) a única escola do País focada na formação de novos monociclistas. O monociclo elétrico, mais conhecido apenas como mono, cujas vendas no mercado nacional crescem a cada ano, apresenta uma curva de aprendizado diferente da bicicleta ou do patinete e, por isso, os novos usuários precisam passar por um treinamento prático para se tornarem monociclistas.

“Não é possível conduzir um mono sem um treinamento prático específico desse equipamento”, explica Márcio Canzian, CEO da Eletricz e diretor da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (Abve). Na avaliação do executivo, essa necessidade acaba se tornando uma grande vantagem para os monociclistas. “Junto com as aulas mais técnicas sobre como conduzir um monociclo elétrico, os alunos também são orientados com relação à condução segura e recebem dicas e orientações de como se portar nas ruas para evitar acidentes, especialmente em espaços compartilhados, seja em ciclofaixas, ciclovias e até mesmo nas ruas. Oferecemos muito mais do que simplesmente ensinar a pilotar o equipamento”, acrescenta.

Criada em 2017, a escola para formação de novos monociclistas da Eletricz funciona no bairro de Vila Nova Conceição e já formou mais de 600 monociclistas desde então. A escola conta com uma pista exclusiva e segura para os treinamentos e com um uma equipe treinada e dedicada full time, durante horário comercial.

Em geral, os novos usuários de monos precisam passar por um período mínimo entre duas e quatro horas para começarem a se tornar independentes com o equipamento – o tempo varia de pessoa para pessoa. “A partir daí, podem continuar treinando sozinhos até estarem prontos para sair na rua com o veículo. Normalmente, com treinamentos e dedicação diários, isso leva cerca de uma semana”, afirma Márcio. As aulas podem ser agendadas pelo site da empresa (www.eletricz.com.br/training) e custam, por hora, a partir de R$ 80,00. Neste valor já está incluso o empréstimo dos equipamentos individuais obrigatórios de segurança – capacete, munhequeira, cotoveleira, joelheira e caneleira – e do mono.

Um dos desafios dos novos alunos é entender como funciona um monociclo elétrico, um veículo que não possui um botão para acelerar ou frear. Os monociclos são construídos numa estrutura única que possui sensores de estabilização e aceleração. Sua principal característica é funcionar através de um giroscópio. Os giroscópios são usados para controlar rotas de naves espaciais, piloto automático de aviões, mísseis e carros autônomos. É a mesma tecnologia nos monociclos.

Além disso, o monociclo elétrico possui acelerômetros: sensores que medem a aceleração de um corpo em relação à gravidade e sua direção. Sua tecnologia, portanto, traz para o usuário o que existe de mais moderno em mobilidade. Ele funciona com um pêndulo: para acelerar, o condutor deve pender seu corpo ligeiramente para frente, e para reduzir a velocidade deve pender para trás. Monociclos não possuem freios: é esse movimento do corpo para trás que reduz a velocidade até parar ou até ele começar a rodar para trás – o que exige mais experiência do usuário.

A Eletricz comercializa no Brasil mais de 10 modelos de monociclos elétricos das marcas KingSong, Gotway e Veteran com preços a partir de R$ 2.970,00. A empresa possui uma loja física, na capital paulista, onde fica sua escola. Para quem não está em São Paulo, a Eletricz oferece aulas tutoriais no seu canal do YouTube, no endereço www.youtube.com/eletricz, e todos os seus produtos também podem ser adquiridos em sua loja virtual, no endereço www.eletricz.com.br/loja.

SOBRE A ELETRICZ

A Eletricz iniciou suas operações em julho de 2018 com a missão de promover a locomoção de curta e média distância, incentivando a valorização da vida ao ar livre, a apropriação saudável das vias públicas e a mudança para um estilo de vida mais saudável, divertido e econômico. Por isso, comercializa os mais avançados veículos elétricos portáteis e desenvolve projetos e ações para difundir e incentivar este novo perfil de mobilidade urbana. A empresa comercializa monociclos, patinetes e bicicletas elétricas, mas os monociclos respondem hoje por 80% do seu faturamento, que chegou a R$ 3 milhões em 2019.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Escola de monociclistas – 2020

FOTOS:

O racismo, de acordo com o olhar mais aprofundado da psicologia

Preconceito
Segundo a psicóloga Regina Tavares, para entender e combater o racismo, é fundamental um olhar atento e com mais profundidade, individual, em cada um de nós.

No mundo todo, a questão do preconceito racial vem sendo bastante discutida, desde que George Floyd, um afro-americano de 46 anos, foi morto pelo policial branco Derek Chauvin. A morte aconteceu no dia 25 de maio, em Minneapolis, nos Estados Unidos, e desencadeou uma onda de protestos nos EUA e em diversos países da Europa, Ásia e África- e também no Brasil. As manifestações criticam a atuação da polícia dos Estados Unidos contra a população negra e foram combatidas com violência pela própria polícia em algumas regiões do país. Tudo isso levou a Organização das Nações Unidas (ONU) a anunciar que deverá preparar um relatório sobre racismo sistêmico pelo mundo, violações dos direitos humanos de africanos e pessoas de ascendência africana por órgãos policiais.

“Sabemos que, para enfrentar o racismo no Brasil e em outros países, precisamos de mais empatia, e isso vem sendo despertado em mais pessoas com esses recentes acontecimentos pelo mundo”, afirma a psicóloga Regina Tavares. Segundo a profissional, para entender e combater o racismo, é fundamental um olhar atento e com mais profundidade, individual, em cada um de nós, buscando a nossa essência mais íntima e distante das lentes sociais que, de alguma forma, estabelecem determinados padrões na sociedade. Esse é um dos caminhos para que sejam criadas novas políticas públicas de combate a qualquer tipo de preconceito racial. “É também uma ponte que leva a uma parte da história social que é, antes de tudo, individual, pois não existe o outro isolado. Existe o nós, o todo”, acrescenta Regina.

O racismo pode ser analisado sob diferentes olhares. Conceitualmente falando, racismo não é o mesmo que discriminação e preconceito. Preconceito é, basicamente, julgar antes de conhecer a pessoa ou a situação em questão. Discriminação é o ato de tratar as pessoas de um jeito diferente por motivos diversos. Já o racismo, de acordo com o Michaelis Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa, é a teoria ou crença que estabelece uma hierarquia entre as raças (etnias); doutrina que fundamenta o direito de uma raça, vista como pura e superior, de dominar outras; preconceito exagerado contra pessoas pertencentes a uma raça (etnia) diferente, geralmente considerada inferior; e atitude hostil em relação a certas categorias de indivíduos. Mas, do ponto de vista psicológico, como compreender o racismo?

De acordo com Regina Tavares, uma forma de tentar entender as atitudes racistas é a chamada “Lei do Espelho”, segundo a qual o que vemos na outra pessoa é, na verdade, o nosso reflexo – ou, simplesmente, a forma como nos enxergamos. “Tudo aquilo que eu julgo de negativo, ataco ou critico no outro está em mim”, explica. Durante uma atitude ou um pensamento preconceituoso, por exemplo, ocorre uma projeção psicológica do nosso inconsciente no outro que nos faz supor que o motivo do nosso desagrado ao outro existe nele (às vezes somente nele), e não em nós mesmos. A projeção psicológica nada mais é do que um mecanismo de defesa do nosso organismo. Por meio dela, atribuímos a outras pessoas sentimentos, pensamentos e crenças negativos que seriam completamente inaceitáveis para o nosso consciente.

Existe em cada um de nós algo ligado ao medo ou à arrogância, por exemplo, e que é disparado por um “gatilho” externo (uma situação, acontecimento ou pessoa). Esse “disparo” libera a projeção psicológica nos momentos de conflito emocional ou quando nos sentimos ameaçados de alguma forma. “Eu ataco no outro aquilo que não consigo enxergar ou aceitar em mim. Por exemplo: uma pessoa que está atacando um negro pode estar fazendo isso considerando que o negro é um ser ‘inferior’ e, por isso, merece ser agredido. Pergunta: inferior em que sentido? Inferior a que ou a quem? O atacante pode não ter a menor ideia de como responder essas questões, pois construiu ao longo da sua vida uma série de crenças a respeito da cor, associadas à ‘inferioridade’. Se esta pessoa consegue enxergar qualquer tipo de inferioridade em outro ser humano e isso o incomoda tanto, esta inferioridade está nele, de uma forma ou de outra”, diz Regina.

COMO COMBATER O RACISMO?

De forma inconsciente, muitas vezes, uma pessoa pode estar expressando, por meio do seu comportamento agressivo, um sentimento de inferioridade que tem com relação a si mesmo – por ganhar pouco, não ter estudado ou não se considerar importante, por exemplo. “Ao contrário disso, uma pessoa equilibrada, ainda que detendo um infrator, não projeta nada seu no outro. No caso em questão, o policial teria simplesmente algemado George, colocado no carro da polícia e seguido diretamente para a delegacia”, destaca a psicóloga.

Em um caso como esse, que se repete tanto nos Estados Unidos como no Brasil, entre outros países, a psicóloga considera fundamental entender o perfil psicológico dos policiais que são encarregados de proteger as pessoas. Antes mesmo de acontecer algo tão grave, é preciso que a instituição já possua um perfil de todos os policiais que vão para as ruas, tendo conhecimento, por exemplo, das limitações de cada um, dos seus traumas e medos que podem gerar ou mesmo potencializar de forma exagerada situações de agressividade.

“Mais do que isso, será que a polícia está dando suporte psicológico aos seus policiais antes de uma tragédia como essa e também depois que uma situação dessas ocorre?”, questiona Regina. Segundo ela, a punição ao excesso de violência ou ao preconceito é necessária, mas é igualmente importante oferecer capacitação continuada a todos, acompanhar os policiais antes de um fato como esse acontecer. “Esses cuidados terapêuticos preventivos para todos os policiais podem salvar vidas”.

Segundo a psicologia, uma das soluções para combater o preconceito está dentro de cada um de nós. Ao descobrir algo ou alguém que não aprovamos ou não gostamos, devemos parar e fazer uma autoavaliação, refletindo sobre o que realmente está nos incomodando fora de nós com relação aquela pessoa ou situação. “O que em mim está me trazendo desconforto? A partir dessa reflexão sincera, é possível ter uma visão mais abrangente da situação e muitos preconceitos podem ser evitados”, complementa Regina.

Regina Tavares desenvolve seu trabalho de atendimento psicoterapêutico junto com uma orientação espiritual, unindo vários tipos de terapias para ajudar seus clientes a eliminarem crenças, memórias, sentimentos e comportamentos limitantes e, com isso, promoverem as mudanças necessárias em sua vida. Segundo ela, uma das técnicas mais poderosas nessa missão, e que vale também para eliminar as causas das questões que envolvem preconceitos, é o Ho’oponopono. “Nem tudo se resume à psicologia. Quando se deixa de olhar para o ser humano como um todo, incluindo o lado espiritual, a nossa avaliação fica limitada. Sempre há mais coisas para se observar”, acrescenta. Na sua avaliação, do ponto de vista espiritual, “amar ao próximo como a ti mesmo” é um preceito fundamental para tudo fluir bem na vida. “Amar ao próximo não pode ser entendido como amar aquele que te agrada, mas sim amar tudo que está próximo de você: a natureza, os animais e as demais pessoas”.

Atitudes racistas também podem representar um claro sinal de falta de autoamor. Uma pessoa que experimenta a desconexão com o amor interno pode exteriorizar a destruição que há dentro dela em outras pessoas, coisas, animais e na natureza. De acordo com Regina, no caso do racismo, há uma tendência negacionista por parte da sociedade e do próprio Estado. “Essa característica de negar o racismo é bem peculiar do processo histórico do Brasil, que sempre adotou posturas de não reconhecer que há uma questão racial que é também social”, afirma.

O Ho’oponopono é uma terapia integrativa eficaz para resolver conflitos e problemas emocionais que costumam ser os verdadeiros responsáveis por atitudes de preconceito de qualquer tipo. “Por meio da prática regular do Ho’oponopono, a pessoa consegue limpar memórias, crenças e sentimentos negativos sobre si mesmo, impedindo-a de projetar sobre outras pessoas isso tudo, num momento de conflito emocional, gerando não só racismo, mas outros tipos de desrespeitos”, sugere Regina.

SOBRE O HO’OPONOPONO

O Ho’oponopono atual, trazido à modernidade pela kahuna (sacerdote) havaiana, Morrnah Nalamaku Simeona, é uma terapia integrativa que começou a ser difundida globalmente em meados da década de 1970. Sua prática simplificada consiste em repetir as quatro frases “Sinto muito”, “Me perdoe”, “Te amo” e “Sou grato” todas as vezes que sentir algum tipo de desconforto e, assim, realizar a limpeza mental e emocional de padrões tóxicos dentro de si mesmo, limpando memórias negativas e atingindo a paz mental.

SOBRE REGINA TAVARES

Com mais de 20 anos de experiência, Regina Tavares é psicóloga clínica e organizacional, master coach, pós-graduada em psicologia positiva e coaching, tem especialização em hipnose Ericksoniana e Dinâmicas Sistêmicas de Constelação. É, também, facilitadora de grupos de crescimento pessoal, practitioner em PNL, terapeuta homeopata com foco na abordagem psicossomática e tem especialização prática no processo de cura havaiano Ho’oponopono. Regina Tavares foi uma das principais responsáveis pela introdução e difusão do Ho’oponopono no Brasil nos últimos 12 anos, e conta com um extenso registro de resultados surpreendentes em clientes do Brasil e do Exterior. Atualmente, em sua rotina de trabalho, Regina realiza cursos, palestras, seminários, atendimentos de coaching e psicoterapêuticos e produção de conteúdos relacionados ao seu trabalho – só no YouTube, ela soma quase meio milhão de seguidores.

SOBRE O INSTITUTO AUM

O Instituto Aum – Centro de Desenvolvimento da Psique (www.institutoaum.com), criado cerca de 20 anos atrás, tem como objetivo oferecer treinamentos e formações que proporcionem aos participantes possibilidades de crescimento e enriquecimento pessoal e corporativo, de ordem emocional e espiritual (não religiosa). A instituição desenvolve um trabalho que permite eliminar crenças e comportamentos limitantes e maximizar resultados de forma extraordinária para todo aquele que tenha o verdadeiro desejo de promover mudanças em si e em sua vida, que esteja realmente disposto a fazer o caminho entre o estado atual e o estado desejado, que deseje se tornar a melhor versão de si mesmo e viver a melhor versão da sua história.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Racismo

FOTOS EM ALTA RRESOLUÇÃO:

Triumph Tiger 900 chega ao Brasil como uma nova referência tecnológica no segmento

tiger-900-rally-pro-20MY-AZ4I6912-AB-1
A Tiger 900 Rally Pro foi projetada para oferecer o máximo em aventuras off-road, com capacidade e conforto focados no fora de estrada.

A Triumph lança no mercado brasileiro amanhã, dia 17 de junho, a novíssima motocicleta Tiger 900, que chega para revolucionar o segmento Adventure. Inteiramente transformado, o modelo foi desenvolvido para substituir a bem-sucedida Tiger 800, uma lenda do motociclismo mundial, e se tornar uma nova referência no segmento das motocicletas Adventure.

A nova moto chega às concessionárias em duas versões: Tiger 900 GT Pro (R$ 57.990,00) e Tiger 900 Rally Pro (R$ 59.990,00). Estes preços são promocionais para o primeiro lote de lançamento da linha – em torno de 70 unidades montadas na fábrica de Manaus (AM) no início do ano. A partir de 1º de julho, os preços da nova Tiger 900 serão reajustados. A principal diferença entre os dois modelos é a sua proposta de uso. A Tiger 900 Rally Pro foi projetada para oferecer o máximo em aventuras off-road, com capacidade e conforto focados no fora de estrada. Já a Tiger 900 GT Pro tem um perfil voltado para aventuras mais urbanas e viagens de longa distância com foco no on-road.

A apresentação oficial da nova Tiger 900 à imprensa e ao público brasileiro acontecerá amanhã (dia 17), às 19h, numa Live, devido ao isolamento social provocado pela pandemia do coronavírus. A estratégia de lançamento digital também foi uma escolha devido ao enorme sucesso das Lives realizadas pela Triumph Brasil durante os últimos meses, que somaram mais de 100 mil espectadores – um sucesso de audiência no ambiente digital entre todas as montadoras de motos brasileiras. É a primeira vez que a Triumph realiza o lançamento de uma nova moto neste formato no mundo. Para participar da Live, basta acessar os canais da Triumph no Instagram (@triumphbr), Facebook (www.facebook.com/triumphmotorcyclesbrasil) ou You Tube (www.youtube.com/triumphmotorcyclesbr).

“Estamos muito animados com esse lançamento, que vinha sendo um dos mais aguardados dos últimos tempos, sobretudo no mercado nacional. O Brasil é o maior consumidor da Linha Tiger 800 no mundo, entre todas as nossas subsidiárias”, explica Renato Fabrini, General Manager da Triumph. Além disso, vale lembrar, a Tiger 800 foi líder de vendas durante vários anos no Brasil. Até o final de 2020, a fabricante inglesa planeja comercializar 2.700 unidades do modelo no País.

tiger-900-gt-pro-acc-20MY-AZ4I3118-AB-1
A Tiger 900 GT Pro tem um perfil voltado para aventuras mais urbanas e viagens de longa distância com foco no on-road.

Projetada para estabelecer uma nova referência na sua categoria, proporcionando a máxima aventura em cada pilotagem, a Tiger 900 foi completamente modificada em relação à Tiger 800, ganhando um motor triplo de 900 cc com respostas mais imediatas, um incrível padrão de acabamentos, equipamentos e especificações, nova tecnologia de pilotagem melhorada, um novo estilo e uma nova atitude ainda mais agressiva. Além disso, a Tiger 900 está significativamente mais leve que os modelos anteriores, garantindo que ela seja a moto Adventure de médio porte mais capaz, ágil e dinâmica do planeta.

MOTO DE AVENTURA COM A HISTÓRIA MAIS LONGA DO MUNDO

A Triumph Tiger tem uma história incrivelmente rica, com uma linhagem de modelos off-road que fazem sucesso no mundo todo há mais de 80 anos. A partir de 1936, com os primeiros modelos de competição da Tiger, esse nome passou a desempenhar um papel significativo no estabelecimento da categoria Adventure – de corridas a ralis e ao nascimento e à explosão das viagens de aventura. Lançada em 2010, a Tiger 800 estabeleceu uma posição de liderança no segmento Adventure de motos de médio porte, com manuseio neutro e preciso, motor de três cilindros rico em torque e acessibilidade a todos os tipos de pilotos. Em janeiro de 2018, durante o programa de desenvolvimento desse novo modelo, o protótipo Tiger Tramontana mostrou ao público que assistia o tradicional PanAfrica Rally um pouco do estilo agressivo e do equilíbrio que teria a então futura Tiger 900.

O novíssimo motor de 900 cc, com capacidade e desempenho maiores, agora é totalmente compatível com o Euro 5 (conjunto de normas regulamentadoras da Europa que visa a diminuição da emissão de poluentes dos veículos) e possui uma nova ordem de ignição exclusiva, oferecendo maior personalidade e comando de pilotagem. O resultado é aumento do ruído de admissão sob carga, respostas muito mais ágeis do motor, um ronco incrivelmente distinto, maior maneabilidade e mais facilidade na redução das marchas. Com isso, a nova Tiger 900 oferece um estilo de aceleração, um ronco do motor e as sensações ao reduzir as marchas típicos de uma autêntica Twin (dois cilindros), ao mesmo tempo em que preserva totalmente o torque, o comando e as potências oferecidas nas faixas intermediária e máxima tradicionais de um propulsor de três cilindros.

O novo motor oferece um pico de torque 10% maior do que os modelos Tiger 800 anteriores – agora são 87 Nm (a 7.250 rpm), com redução de torque aprimorada e em todas as rotações. A potência também aumenta em todas as faixas de rotações, com 9% a mais na faixa intermediária e um pico de potência de 95 cv (a 8.750 rpm). Isso tudo, combinado, proporciona uma aceleração mais ágil, superando significativamente o modelo Tiger 800 da geração anterior e também a concorrente mais próxima. E mais: esse ganho de desempenho vem acompanhado de um ronco do motor muito mais agressivo e envolvente.

tiger-900-rally-pro-20MY-AZ4I4068-AB-1
Com muita tecnologias e completamente modificada, a nova linha Tiger 900 chega para ser a mais nova referência no segmento Adventure entre as motocicletas de porte médio.

Seu radiador agora é duplo, uma configuração inédita, que melhora o desempenho do resfriamento e reduz o calor ambiente sentido pelo piloto. O novo estilo de radiador reforça a postura e atitude mais marcantes dessa moto de aventura. Sua forma e configuração permitem uma posição adicional do motor mais à frente, resultando em um centro de gravidade mais otimizado (40 mm à frente e 20 mm mais baixo). Isso melhora a distribuição de peso, ampliando a facilidade de manuseio da moto e também seu equilíbrio em baixa velocidade. Outras melhorias no sistema do cárter e de resfriamento garantem que isso não tenha impacto na distância em relação ao chão. Há também uma caixa de ar completamente nova, com um novo filtro de ar de acesso mais fácil, além de uma embreagem deslizante e assistida para maior conforto do piloto.

INÉDITO CHASSI MAIS LEVE E REFERÊNCIA DA CATEGORIA

Com um peso até 5 kg menor que a geração anterior, a nova Tiger 900 oferece a mais emocionante e ágil pilotagem de uma Tiger já proporcionada até hoje. Sua nova estrutura de treliça de aço não é apenas mais leve, mas agora também possui uma construção modular, com subquadro traseiro de alumínio e ganchos de pedaleira parafusados, proporcionando a configuração mais focada em aventura de todos os tempos para a pilotagem off-road. Há uma especificação muito alta de suspensão em toda a nova linha 900, com componentes premium das marcas Marzocchi ou Showa, sob medida para oferecer a capacidade definitiva das novas motos Adventure de médio porte que já são a nova referência do segmento.

Para comodidade e conforto máximos para o piloto, o modelo GT Pro apresenta uma suspensão traseira eletronicamente ajustável líder do segmento, permitindo que o piloto selecione as configurações de pré-carga e amortecimento traseiros por meio de um menu no painel de instrumentos TFT. Os pilotos podem optar entre nove níveis de controle de amortecimento, variando de Comfort (mais suave) a Sport (mais firme) e quatro configurações de pré-carga.

Todos os modelos Tiger 900 agora possuem freios Brembo Stylema, líderes da categoria, para proporcionar ainda maior potência de frenagem. São pinças leves, compactas, cuidadosamente esculpidas e de alto desempenho, com volume reduzido ao redor dos pistões e das pastilhas de freio, diminuindo o espaço interno ocupado pelo fluido de freio, permitindo uma resposta de frenagem mais imediata. O aumento do fluxo de ar ao redor das pastilhas também ajuda as pinças a esfriarem mais rapidamente. Essa combinação de novo quadro modular leve, novo motor mais leve, suspensão de alta especificação e freios Brembo premium oferece uma mudança radical na agilidade e na capacidade da nova Tiger 900, garantindo manuseio excepcional em todos os cenários de pilotagem.

As viagens de longa distância também foram beneficiadas por várias inovações da nova Tiger 900. Seu tanque de combustível, por exemplo, agora com capacidade para 20 litros, aumentou sua autonomia. A moto ainda ganhou um novo pára-brisa ajustável, oferecendo proteção superior contra o vento com um simples ajuste com uma das mãos.

A ergonomia foi aprimorada e otimizada para o conforto do piloto durante todo tipo de condução. A largura do assento é mais estreita e o guidão fica 10 mm mais próximo, oferecendo uma posição de pilotagem mais confortável e um nível maior de controle do piloto – parado ou em movimento. Além disso, cada modelo possui uma posição de pedaleira exclusiva, de acordo com o estilo esperado de pilotagem, e um mecanismo integrado de altura do assento, com duas posições, facilmente ajustável. Isso permite que o piloto altere a altura do assento em 20 mm para a sua configuração preferida.

TECNOLOGIAS DE PILOTAGEM DE ÚLTIMA GERAÇÃO

A nova linha Tiger 900 apresenta um avanço significativo em sua tecnologia de pilotagem, com recursos de última geração, incluindo:

  • Novos instrumentos TFT de sete polegadas líderes da categoria. Recurso disponível como item de série nos dois modelos. Os novos e maiores instrumentos TFT apresentam informações ao piloto em quatro estilos diferentes, com total clareza. Há também quatro opções de cores diferentes para escolher e versões de alto/baixo contraste para excelente visibilidade em todas as condições de iluminação. A nova tela TFT de sete polegadas agora está colada ao vidro para obter uma imagem mais nítida, sem camada reflexiva.
  • Sistema de Conectividade My Triumph. Também disponível de série nos dois modelos. O novo painel de instrumentos TFT já vem de fábrica com o Sistema de Conectividade My Triumph, conectado ao telefone celular do piloto por meio da tecnologia Bluetooth, que permite atender chamadas telefônicas, selecionar músicas no celular, navegar passo a passo pelo Google (buscando pontos de interesse na região) e ainda controlar a câmera GoPro – tudo isso, facilmente, por meio de indicadores na tela TFT.
  • Novo sistema de freios ABS otimizado para curvas e controle de tração com IMU. De série nos dois modelos. O novo sistema de freios ABS otimizado para curvas e o controle otimizado da tração nas curvas são ativados por meio de uma Unidade de Medição de Inércia (IMU), desenvolvida em conjunto com a empresa Continental. Isso permite a seleção automática do nível adequado de intervenção do controle de ABS e do controle de tração, medindo constantemente as taxas de balanço, inclinação, esterçamento e aceleração para calcular o ângulo de inclinação. Este sistema de tecnologia totalmente integrado garante maior estabilidade de pilotagem o tempo todo.
  • Modos de pilotagem. São seis modos de pilotagem no modelo Rally Pro (“Rain”, “Road”, “Sport”, “Off-Road” “Configurável pelo Piloto” e “Off-Road Pro”). Os modos de pilotagem ajustam as configurações de resposta do acelerador, dos freios ABS e do controle de tração para proporcionar o máximo controle ao piloto em todas as condições de pilotagem. Um novo recurso, chamado “Antiparalisação”, nos modos “Off-Road” e “Off-Road Pro” aumenta automaticamente as rotações de marcha lenta para evitar paradas. O modo de pilotagem “Off-Road Pro”, exclusivo do modelo Rally Pro, é a configuração off-road mais extrema da Triumph para aventuras fora de estrada avançadas, com freios ABS e controle de tração desativados e um mapa de aceleração off-road. No modelo GT Pro, são cinco modos de pilotagem: “Rain”, “Road”, “Sport”, “Off-Road” e “Configurável pelo Piloto”.
  • Nova iluminação inteira em LED. Farol, lanternas, luzes indicadoras e faróis de neblina agora são feitos em LED, oferecendo maior luminosidade para o piloto – o que amplia bastante a sua segurança ativa.
  • Novo sistema de Auxílio de Troca de marcha Triumph (TSA – Triumph Shift Assist). Disponível de série nos dois modelos, o novo recurso foi melhorado, permitindo mudanças de marchas rápidas para cima e para baixo, suaves e confortáveis, sem o auxílio da embreagem, enquanto o piloto mantem a posição do acelerador. Essa tecnologia reduz a fadiga do piloto e melhora a pilotagem.
  • Novo armazenamento seguro para celular com carregamento USB. Outro item que vem de fábrica nos dois modelos. Trata-se de um local seguro, fechado, sob o assento, que abriga uma prática tomada USB de 5V, para permitir o uso ininterrupto do sistema de conectividade My Triumph e manter o telefone celular sempre carregado.
  • Mais requinte e sofisticação. Para maior conforto e conveniência do piloto, os dois modelos possuem interruptores iluminados com um joystick de cinco direções, controle eletrônico de velocidade de cruzeiro, manoplas aquecidas, assentos aquecidos (com controle de passageiro separado) e sistema de monitoramento de pressão dos pneus (TPMS).

 ESTILO AGRESSIVO COM POSTURA DE AVENTURA MAIS DOMINANTE

O inédito estilo agressivo, a carenagem reprojetada em menor escala, os acabamentos revisados e os contornos mais limpos conferem à nova Tiger 900 uma postura de aventura mais distinta e dominante. Isso é ajudado pela sua largura mais estreita, pela extremidade dianteira mais leve e pelo design e tamanho dominantes do tanque de combustível. A carenagem inédita tem um estilo de aventura mais focado e agressivo e inclui tanque de combustível, painel de extremidade do tanque, para-lamas alto, painel do assento, protetor do radiador e saída do duto do radiador. O acabamento e os detalhes também foram aprimorados para o nível mais alto de todos os tempos, tornando a Tiger 900 uma nova referência de qualidade no segmento Adventure.

ACESSÓRIOS EXCLUSIVOS PARA O NOVO MODELO

A nova Tiger 900 conta com uma linha exclusiva de acessórios genuínos Triumph que já está disponível nas concessionárias. São itens inteiramente projetados com a própria motocicleta para assegurar uma integração perfeita e os mesmos padrões exigentes de qualidade e acabamento de fabricação. As opções incluem bagageiros de abertura lateral Trekker, com top box de capacete duplo de 52 litros, e bagageiros de abertura superior Expedition, com top box correspondente de 42 litros. Além disso, existem acessórios para maior conforto, proteção, capacidade, estilo e segurança – como encosto Trekker para o garupa, defletor de pára-brisa, protetor de farol, protetores de garfo, protetor do radiador feito de alumínio e barras superiores do motor, entre outros recursos. As motos estão disponíveis nas cores Pure White, Sapphire Black e Korosi Red (Tiger 900 GT Pro) e Pure White, Sapphire Black e Matt Khaki Green (Tiger 900 Rally Pro).

SOBRE A TRIUMPH

A Triumph Motorcycles Brazil é uma das 12 subsidiárias da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 18 Concessionárias no Brasil nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Vitória (ES), Várzea Grande (MT), Fortaleza (CE) e Salvador (BA). A Triumph possui o portfólio mais completo do mercado entre as marcas premium, oferecendo três pilares principais de produtos: Clássica, Adventure e Roadster. Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles é uma empresa global, atuando diretamente em 13 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em mais 57 mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a maior fabricante britânica de motos e a marca que mais cresce no segmento acima de 500 cc nos países nos quais está presente. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 2,1 bilhões e suas vendas no varejo superam as 63.400 unidades anuais, com produção acima de 67.000 motos por ano. No mundo todo, a Triumph possui mais de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Lançamento da nova linha Tiger 900

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS:
Triumph Tiger 900 GT Pro
Triumph Tiger 900 Rally Pro

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Eletricz é pioneira no Brasil no lançamento dos monociclos elétricos da marca Gotway

NIKOLA PNG 1
O novo modelo Nikola Plus, que custa R$ 18.570,00, é o mais acessível da linha Gotway no Brasil.

A Eletricz, distribuidora com sede em São Paulo (SP) especializada na comercialização de monociclos, patinetes e bicicletas elétricos de última geração, foi a primeira empresa no mercado brasileiro a comercializar os monociclos elétricos de altíssimo desempenho da marca Gotway, um dos principais fabricantes mundiais desse equipamento. Agora, a empresa já soma em seu portfólio no Brasil mais de 10 modelos de monociclos elétricos das marcas KingSong e Gotway.

“A Gotway é mundialmente conhecida por produzir monociclos elétricos de altíssima performance. Fundada em 2013, na China, a marca é uma das únicas do mundo a fabricar estes veículos com velocidade superior a 60 km/h.  Seus monociclos são voltados principalmente para usuários bem experientes que exigem mais velocidade, autonomia e potência. Já temos um procura importante por parte desse público”, afirma Márcio Canzian, CEO da Eletricz.

O novo modelo Nikola Plus, que custa R$ 18.570,00, é o mais acessível da linha Gotway no Brasil. Ele vem equipado com um motor com potência de 2.000 W e bateria de íon lítio de 100 V e 1.800 Wh, pesando somente 26 kg. Com isso, o veículo atinge até 64 km/h de velocidade máxima e oferece uma autonomia muito grande, de até 160 quilômetros sem precisar ser recarregado.  O produto também conta com alça retrátil escondida no corpo do equipamento (que permite transportá-lo desligado rodando facilmente, sem erguê-lo do chão, como se fosse uma mala pequena de viagem), dois alto-falantes de 25 W cada (para tocar músicas do telefone celular com ótima qualidade, por meio da tecnologia Bluetooth), pedais maiores, pneu aro 16 com três polegadas de largura (mais conforto e segurança ao ultrapassar imperfeições no solo) e luzes de LED na traseira, na dianteira e nas laterais.

O monociclo elétrico MSuper Pro (MSP), lançado pelo preço de R$ 19.950,00, traz como principal diferencial um motor mais potente, de 2.500 W, e a bateria de íon lítio de 100 V e 1.800 Wh. Ele pesa 25 kg, e oferece a mesma facilidade de ser transportado por meio da sua alça retrátil. O MSuper Pro tem autonomia de até 160 quilômetros com uma carga completa de bateria. Reconhecido mundialmente como um dos monociclos elétricos de melhor desempenho, sua velocidade máxima é de 60 km/h. Seu pneu é aro 18, com três polegadas de largura, o que o torna mais robusto e seguro ao percorrer pisos mais irregulares. Visualmente, seu charme fica por conta do acabamento que imita fibra de carbono. Ele também conta com dois auto-falantes, de 35 W cada. Para a iluminação, o modelo tem dois faróis de 24 V na parte dianteira.

Top de linha da Gotway no Brasil, por enquanto, o monociclo Monster V3 (R$ 24.741,00) é equipado com motor de 2.500 W de potência, que lhe garante uma velocidade máxima de até 70 km/h. Sua bateria de íon lítio tem 100 V e 1.845 Wh, proporcionando uma autonomia de até 160 quilômetros sem precisar de uma nova carga. Com peso de 28,5 kg, ele é o único monociclo vendido no Brasil que utiliza pneus aro 22, oferecendo ao seu condutor uma dose de conforto e segurança inigualáveis no segmento. O Monster V3 ainda conta com botão anti-spinning, dois auto-falantes (35 W cada), logo lateral “Monster” em LED, pedais maiores e entrada USB para, por exemplo, carregar o celular durante a viagem. Externamente, seu acabamento imita fibra de carbono e sua lanterna oferece 1.000 lúmens de luminosidade.

SOBRE A ELETRICZ

A Eletricz iniciou suas operações em julho de 2018 com a missão de promover a locomoção de curta e média distância, incentivando a valorização da vida ao ar livre, a apropriação saudável das vias públicas e a mudança para um estilo de vida mais saudável, divertido e econômico. Por isso, comercializa os mais avançados veículos elétricos portáteis e desenvolve projetos e ações para difundir e incentivar este novo perfil de mobilidade urbana. A empresa comercializa monociclos, patinetes e bicicletas elétricas, mas os monociclos respondem hoje por 80% do seu faturamento, que chegou a R$ 3,5 milhões em 2019.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Lançamento da Gotway

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

Os casamentos e outros relacionamentos amorosos estão ameaçados pela quarentena?

Couple After Quarrel
O isolamento social que vivemos hoje em dia pode ser uma ótima oportunidade para os casais reconstruírem seu relacionamento

Quando a quarentena para o enfrentamento da pandemia do coronavírus na China começou a terminar, no final de março, os chineses deram início ao seu novo normal. Foi o primeiro país do mundo a passar por isso, pois foi lá que tudo começou. Nesse novo cenário, a imprensa local logo identificou, em diversas regiões, uma procura muito acima do comum por divórcios – em alguns distritos não havia nem horário disponível para tratar do assunto nos cartórios. Essa tendência vem ficando cada vez mais clara em diversos países pelo mundo, inclusive no Brasil. Por aqui, várias separações de casais famosos anunciadas durante este período de quarentena reforçaram essa imagem.

Mas, afinal, o confinamento, que obriga casais a uma convivência muito mais intensa do que eles estavam acostumados anteriormente, é mesmo um risco para os relacionamentos amorosos? Para a psicóloga Regina Tavares, este cenário atual não cria problemas ou diferenças que já não existiam no casal, apenas acelera situações que, mais cedo ou mais tarde, se manifestariam da mesma forma. Regina é pós-graduada em Psicologia Positiva, é fundadora do Instituto Aum – Centro de Desenvolvimento da Psique e é uma das principais especialistas no Brasil no processo de cura mental havaiano Ho’oponopono.

“A grande maioria das pessoas tinha menos tempo para se relacionar de forma profunda e, por isso, boa parte das situações negativas era deixada de lado assim que elas saiam de casa ou encontravam outras pessoas. Agora, sem essa ‘válvula de escape’, ambos têm mais tempo para avaliarem seus pontos de divergência ou semelhanças. Essa quarentena é uma oportunidade única para conhecer muito melhor o seu parceiro e se conhecer também”, explica a psicóloga. De acordo com Regina, portanto, essa relação mais próxima e intensa não é necessariamente um risco para a vida a dois. “Existem muitos casais que estão começando a reconstruir o seu relacionamento a partir dessa quarentena. Eles estão se descobrindo novamente”, diz ela.

Em sua rotina de trabalho, Regina realiza cursos, palestras, seminários, atendimentos de coaching e psicoterapêuticos e produção de conteúdos relacionados ao seu trabalho. Só no YouTube, ela soma quase meio milhão de seguidores, que acompanham seus vídeos semanais – um desses vídeos, por exemplo, já atingiu mais de 20 milhões de visualizações. Com a quarentena, os atendimentos psicoterapêuticos passaram a ser realizados online. Isso significa que Regina continua em contato com seus clientes e seu público da Internet durante esse isolamento social, e vem observando que muitas pessoas estão aprendendo a valorizar mais o seu relacionamento por causa do medo que todos vivem atualmente.

“As pessoas têm medo de se contaminarem e ficarem doentes, de perderem seus parceiros por causa da covid-19, de ficarem sem emprego e faltar dinheiro para pagar as contas. O medo é um agente interno que hoje atua diretamente em boa parte dos relacionamentos”, explica. “Com isso, eu mesma conheço casos de pessoas casadas que estão se esforçando, mais do que antes, no sentido de melhorarem o seu relacionamento porque estão dando mais valor ao que já possuem”.

No caso dos casais que estão se separando ou planejando fazer isso tão logo a quarentena acabe, Regina reforça que a responsabilidade disso não é desse relacionamento mais próximo, mas sim das diferenças e divergências entre os parceiros. “Essas questões foram amplificadas neste momento, mas já existiam. Já os casais que estão se recuperando estão sabendo lidar com estes desafios de outra forma”, acrescenta. Segundo ela, o autoperdão e o perdão ao seu companheiro são pontos fundamentais para reconstruir um relacionamento amoroso.

Nesse contexto, ela destaca a importância e a eficácia da prática do Ho’oponopono, uma terapia integrativa criada cerca de 6 mil anos atrás, na Polinésia, mas que começou a ser difundida globalmente em meados da década de 1970. Regina é uma das principais especialistas do País nessa prática e uma das responsáveis pela sua aplicação por aqui, num movimento iniciado por volta de 2008. “O Ho’oponopono é uma das melhores terapias existentes no mundo para dissolver conflitos e resolver os mais diferentes problemas emocionais. Com a sua prática regular, a pessoa consegue aceitar e perdoar os próprios erros e também os do seu parceiro. Muitos dos casais que estão conseguindo melhorar o seu relacionamento agora é porque estão aprendendo a se perdoar e perdoar o outro”, afirma.

“Em resumo, nós estamos em busca de algo que nos ajude a limpar dentro de nós as memórias que não estão permitindo aquilo que a gente deseja, neste caso um bom relacionamento amoroso”, explica. Segundo ela, esta fase é perfeita para isso, pois muitas pessoas estão com mais tempo para se voltarem para dentro de si mesmo. “Mas é preciso limpar as memórias e, ao mesmo tempo, começar a adotar novas atitudes para alcançar uma vida diferente”, complementa Regina.

À medida que cada um pratica o Ho’oponopono para se perdoar e perdoar o seu parceiro, buscando reconstruir seu relacionamento, é importante também entender como essa prática afeta a outra pessoa. “Primeiro, precisamos compreender que quando pedimos perdão a alguém, a resposta daquela pessoa não tem importância para o nosso objetivo, que é limpar em nós os laços negativos com o outro. Para isso, o pedido de perdão deve ser sincero e verdadeiro. E a limpeza de memórias não é boa apenas para quem pratica o Ho’oponopono, ela também ajuda a melhorar o outro com uma energia mais positiva”, diz ela.

A prática simplificada do Ho’oponopono consiste em repetir, muitas vezes por dia, as quatro frases “Sinto muito”, “Me perdoe”, “Te amo” e “Sou grato”. “A limpeza mental e emocional contínua ajuda a limpar as memórias e a obter uma paz mental, emocional e física, além de todo o entendimento do intelecto. E esse local de paz interior é onde reside a divindade dentro de cada um de nós e onde se encontram todas as verdadeiras soluções para a nossa vida e o mundo”, explica a psicóloga.

SOBRE REGINA TAVARES

Com mais de 20 anos de experiência, Regina Tavares é psicóloga clínica e organizacional, master coach, pós-graduada em psicologia positiva e coaching, tem especialização em hipnose, hipnose Ericksoniana e Dinâmicas Sistêmicas de Constelação. É, também, facilitadora de grupos de crescimento pessoal, practitioner em PNL (programação neurolinguística), terapeuta homeopata com foco na abordagem psicossomática e tem especialização prática no processo de cura havaiano Ho’oponopono. Regina Tavares foi uma das principais responsáveis pela introdução e difusão do Ho’oponopono no Brasil nos últimos 12 anos, e conta com um extenso registro de resultados surpreendentes em clientes do Brasil e do Exterior.

SOBRE O INSTITUTO AUM

O Instituto Aum – Centro de Desenvolvimento da Psique (www.institutoaum.com), criado cerca de 20 anos atrás, tem como objetivo oferecer treinamentos e formações que proporcionem aos participantes possibilidades de crescimento e enriquecimento pessoal e corporativo, de ordem emocional e espiritual (não religiosa). A instituição desenvolve um trabalho que permite eliminar crenças e comportamentos limitantes e maximizar resultados de forma extraordinária para todo aquele que tenha o verdadeiro desejo de promover mudanças em si e em sua vida, que esteja realmente disposto a fazer o caminho entre o estado atual e o estado desejado, que deseje se tornar a melhor versão de si mesmo e viver a melhor versão da sua história.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Relacionamentos – Junho

FOTO EM ALTA RESOLUÇÃO:

Regina Tavares

Triumph oferece até R$ 7 mil de desconto na linha Tiger e prazo de até 90 dias para pagar a primeira prestação

Tiger 800 XCa (6)
Tiger 800 XCa: R$ 5.000,00 de desconto, R$ 24.995,00 de entrada (50% do preço promocional), 23 parcelas fixas de R$ 599,23 e uma parcela residual de R$ 17.970,91 (30%) a ser paga no final.

A Triumph está lançando, nesta semana, um conjunto de condições super especiais para a comercialização da sua linha Tiger 800 e 1200, incluindo descontos de até R$ 7.000,00 em alguns modelos, prazo de até 90 dias para o pagamento da primeira parcela do financiamento e prestações super acessíveis a partir de R$ 599,00. O objetivo é atender aos clientes que desejam comprar sua moto nova e estão enfrentando dificuldades devido à pandemia que vivemos. O plano de financiamento disponível faz parte do Triumph Smart, lançado em março como uma estratégia inovadora de vendas que oferece condições especiais na compra de uma moto Triumph zero quilômetro.

Exclusivamente para este momento da pandemia, o Triumph Smart está oferecendo a possibilidade de o cliente comprar sua moto a prazo agora e só pagar a primeira prestação dentro de até três meses – ou seja: em setembro. A entrada mínima para fechar o negócio é de 50%, com juros a partir de 0,99% ao mês, e até 23 prestações fixas mensais. Ao final desse período, restará ainda uma parcela residual, de até 30% do valor da compra.

“O momento é de se cuidar e ajudar uns aos outros, por isso a Triumph e a sua rede de Concessionárias, entendendo a gravidade da situação, decidiu colaborar com o consumidor que tem o sonho de comprar uma motocicleta Triumph zero quilômetro”, explica Renato Fabrini, General Manager da Triumph do Brasil. “Esta nova campanha, com prestações a partir de R$ 599,00 para a linha Tiger 800, é muito flexível e atende as necessidades de cada comprador, podendo ele escolher o valor de entrada, o tamanho das parcelas e, também, ao final do ciclo, ter direito à recompra garantida da motocicleta pelo Concessionário Triumph”, acrescenta o executivo. Vale lembrar que todas essas condições comerciais especiais estão sujeitas à aprovação do crédito junto à instituição financeira.

Neste novo plano, é possível, por exemplo, comprar uma Tiger 800 XCa com R$ 5.000,00 de desconto, pagando R$ 24.995,00 de entrada (50% do preço promocional da moto), 23 parcelas fixas de R$ 599,23 e uma parcela residual de R$ 17.970,91 (30%) a ser paga no final. Já o modelo Tiger 800 XRt, com R$ 7.000,00 de desconto,  custa R$ 23.945,00 de entrada (50%), 23 parcelas fixas de R$ 599,87 e uma parcela residual final de R$ 16.592,40 (30%). Pelo mesmo plano, é possível também adquirir a Tiger 800 XCx, com redução de R$ 5.000,00 sobre o preço normal, com uma entrada de R$ 22.995,00 (50% do valor promocional da moto), 23 prestações fixas de R$ 599,48 e uma parcela residual final de R$ 15.382,66 (30%). Em todos esses exemplos, o cliente só paga a primeira prestação do financiamento depois de 90 dias da compra ser fechada.

TIGER 1200 GANHA NOVA COR

A Tiger 1200 está ganhando uma nova cor, a Storm Grey (cinza), nos modelos XCx e XCa da linha 20/20. Na compra da Tiger 1200 XR, por exemplo, está sendo realizada uma super valorização da usada de até R$ 3.000,00 e as duas primeiras revisões da nova moto são grátis. Ela pode ser comprada pelo Triumph Smart com entrada de R$ 30.350,00 (50%), 23 parcelas fixas de R$ 879,41 e um valor residual final de R$ 17.615,00 (30%). Já o modelo Tiger 1200 XCa, apenas para ano/modelo 2019/2019, está com uma redução de R$ 7.000,00 no seu preço, com as duas primeiras revisões inclusas. Pelo Triumph Smart, ela sai com entrada de R$ 39.950,00 (50%), 23 prestações fixas de R$ 999,44 e uma parcela residual de R$ 26.906,00 (30%). Nestes dois casos, a primeira parcela do financiamento só vence 90 dias após o negócio ser fechado.

Caso o cliente deseje, no Triumph Smart ele pode aproveitar o benefício da Recompra Garantida, na qual a Rede de Concessionários Triumph garante a recompra daquela moto usada por até 80% da tabela Fipe. Assim, este valor quita a parcela residual pendente e ainda permite ao consumidor, com o valor recebido pela sua motocicleta seminova, iniciar um novo ciclo com a Triumph. Dessa maneira, o cliente sempre terá uma motocicleta nova, dentro da garantia – o que proporciona mais segurança para o cliente, iniciando um novo Triumph Smart.

“Estas condições são por tempo limitado. Nos comprometemos a entregar a sua nova Triumph no conforto da sua casa cumprindo todas as exigências de segurança. Reforçamos, assim, o compromisso com nossa nação e principalmente com nossos clientes, com a certeza de que voltaremos a acelerar todos juntos em breve. Enquanto isso, fique em casa, e aproveite esta promoção especial“, conclui Renato Fabrini.

Para obter mais informações sobre as ofertas da marca e as novas condições do Triumph Smart, o cliente pode entrar em contato com a Concessionária da sua preferência pelo novo Triumph Whatsapp Direct (TWP), uma plataforma digital criada para facilitar o contato e o relacionamento do público com a marca Triumph e os Revendedores durante este momento de distanciamento social que vivemos. Ao acessar o endereço www.ofertastriumph.com.br, o cliente entrará em uma página da Internet na qual, com apenas um clique, poderá entrar em contato diretamente com o profissional de vendas da Concessionária de sua preferência por meio do whatsapp.

O novo TWD conta com mais duas páginas para atendimento do público: “Pós-Vendas” (www.servicostriumph.com.br) e “Roupas e Acessórios” (www.acessoriostriumph.com.br).  Em “Pós-Vendas”, será possível agendar uma revisão ou qualquer tipo de reparo na moto, aproveitando este período do isolamento social para deixar a moto em perfeito estado de conservação. Em “Roupas e Acessórios”, o cliente terá acesso a informações sobre acessórios para as motos e também para a linha de roupas e objetos pessoais da Triumph, podendo efetuar a compras desses produtos.

SOBRE A TRIUMPH

A Triumph Motorcycles Brazil é uma das 12 subsidiárias da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 18 Concessionárias no Brasil nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Vitória (ES), Várzea Grande (MT), Fortaleza (CE) e Salvador (BA). A Triumph possui o portfólio mais completo do mercado entre as marcas premium, oferecendo três pilares principais de produtos: Clássica, Adventure e Roadster. Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles é uma empresa global, atuando diretamente em 13 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em mais 57 mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a maior fabricante britânica de motos e a marca que mais cresce no segmento acima de 500 cc nos países nos quais está presente. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 2,1 bilhões e suas vendas no varejo superam as 63.400 unidades anuais, com produção acima de 67.000 motos por ano. No mundo todo, a Triumph possui mais de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários.

PRESS RELEASE COMPLETO:
Campanha de Varejo Triumph – Junho 2020

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO:

A competitividade do mercado de trabalho está em alta!

ad128a43-5151-4fa9-aa91-4931613c8588
No mundo pós-pandemia, a competitividade para se conseguir um emprego será maior, exigindo dos candidatos ainda mais preparo para superar os mais diferentes desafios e capacidade de dar respostas mais rápidas às organizações.

Em 1959, o naturalista inglês Charles Darwin publicou o livro “A origem das espécies”, no qual mudava radicalmente a biologia com a sua famosa “Teoria da Evolução”. De acordo com essa teoria, há uma luta pela sobrevivência na natureza, mas aquele que sobrevive não é necessariamente o mais forte e, sim, o que melhor se adapta às condições do ambiente em que vive. Uma luta parecida deve se acirrar daqui para frente no mercado corporativo do novo mundo pós-pandemia. Os profissionais mais bem-sucedidos e com mais chances de conquistarem os melhores empregos serão os que tiverem maior capacidade de reagir positivamente às mudanças que já começamos a enfrentar.

Neste mundo pós-pandemia, portanto, a competitividade para se conseguir um emprego será ainda maior, exigindo dos candidatos mais preparo para superar os mais diferentes desafios e capacidade de dar respostas mais rápidas às organizações de todos os portes e segmentos. Hoje em dia, o mercado de trabalho já busca profissionais não apenas com habilidades técnicas, mas também com habilidades humanas e conceituais. Eles têm que estar alinhados aos objetivos estratégicos da empresa na qual trabalham. Essa tendência deve se acelerar fortemente daqui para frente, pois a quantidade de mão-de-obra disponível no mercado vai crescer bastante e, ao mesmo tempo, os consumidores e clientes também estão mudando. Muitas empresas, e seus profissionais, precisarão mudar para continuarem sendo competitivos. Muitas empresas terão de se reinventar para não morrerem – e isso exigirá profissionais capazes de enxergar e aplicar as inovações necessárias.

É preciso entender que existe uma diferença muito importante entre “competitividade” e “competição”. No mundo corporativo, por exemplo, o que diferencia uma empresa que desenvolve a competitividade e aquela que incentiva a competição? Competição não é algo positivo. Já a competitividade é saudável, pois envolve a autossuperação e a busca pela melhor forma de realizar uma atividade, enquanto a competição é uma maneira de superar o outro, como se fosse um esporte. Os profissionais que são treinados para desenvolver as características da competitividade conseguem alcançar mais rapidamente os seus objetivos e melhorar os resultados que a sua empresa demanda.

Mas como se tornar, na prática, um profissional mais competitivo? Competitividade abrange, obrigatoriamente, três pontos essenciais no dia a dia de trabalho: aprendizado constante, talentos/competências e rede de contatos.  Essas questões não podem sair da mira de quem pretende se aprimorar profissionalmente e ser mais competitivo ao disputar uma futura posição dentro de um organização de qualquer tamanho ou área de atuação. Confira algumas características de um profissional competitivo que são buscadas, cada vez mais, pelos selecionadores e chefes:

  • Resiliência. A resiliência pode ser definida como a capacidade de superar as adversidades, sem transformar isso em sentimentos negativos. O cenário deste mercado pós-pandemia será caracterizado por frequentes e rápidas transformações de tecnologia e na economia, exigindo mudanças nas instituições e nos seus profissionais. Isso exige a capacidade de saber se adaptar. E somente assim as empresas conseguirão se ajustar às novas condições econômicas, sociais, culturais, tecnológicas e políticas. Todas essas pressões e cobranças constantes por parte da empresa e do mercado poderão gerar ansiedade e estresse em profissionais sem a capacidade da resiliência. O mercado de trabalho necessita de profissionais adaptáveis às mudanças e capazes de lidar com as pressões de uma forma positiva.
  • A capacidade de tomar decisões eficazes. É fundamental que o funcionário aprenda a fazer escolhas de forma rápida e assertiva.
  • Ser diferente. É essencial se diferenciar dos demais. Pensar diferente, trazendo soluções inovadoras para questões do dia a dia. Para isso, é preciso colocar em prática suas habilidades, mostrando competências, agregando valor ao seu trabalho e, assim, buscando bons resultados para a empresa.
  • Inovação. Inove sempre que puder. Inovar significa “sair da caixa”, ter ideias, criar novas soluções e abusar da criatividade – sem deixar de ser factível, é claro. Isso vai diferenciar e valorizar seu trabalho. Ser inovador nos processos internos representa pensar de modo distinto, criar um ambiente propício ao desenvolvimento da equipe, gerar valor e, com isso, atingir objetivos expressivos.
  • Empatia. É a habilidade de se colocar no lugar do outro. Desenvolvê-la requer atitudes como ouvir na essência, o que exige olhar para a pessoa enquanto ela fala, sem julgar ou dividir sua atenção com atividades paralelas, por exemplo. A empatia é uma das competências sociais mais relevantes para o mercado de trabalho.Por meio desse sentimento, os líderes se tornam capazes de realizar tarefas como: compreender seus liderados e manter um interesse ativo por suas preocupações; dar a melhor orientação para servir, antever, identificar e satisfazer as necessidades dos clientes; aprimorar sua capacidade de desenvolver equipes, perceber as necessidades das pessoas, identificar seus pontos fracos e reforçar suas aptidões; e cultivar as melhores oportunidades por meio de pessoas diferentes, sem deixar de valorizar a diversidade.
  • Estudar constantemente. Existem muitas formas de estudar constantemente sobre a sua profissão e o seu mercado de trabalho: ler reportagens, estudos, pesquisas e livros; ter conhecimento dos fatos que são notícias relevantes na atualidade; conversar com outros profissionais da área; pesquisar novidades; ser ativo em grupos de discussão online relacionados à sua profissão; investir na educação contínua com coaching; pós-graduação; cursos complementares; treinamentos online; seminários; palestras; buscar novas tendências; e manter-se ativo com a sua rede de contatos – entre muitas outras ações essenciais para quem, de fato, deseja estar à frente.

A competitividade dentro das empresas deve ser encarada com um ponto altamente positivo. A visão de que ela causa rivalidades e brigas no ambiente corporativo já está ultrapassada, pois nem sempre isso acontece de verdade. Hoje, em geral, os profissionais já conseguem desenvolver essas características com bom humor e respeito pelos demais. Para se ter ideia, de acordo com uma pesquisa da Page Personnel, organização de recrutamento especializada em profissionais de gestão, 90,3% dos profissionais consultados afirma que a competitividade faz bem ao desenvolvimento do profissional e da própria empresa. Então, que tal você também começar a investir na sua competitividade profissional?

No link abaixo, você pode ler o artigo sobre este tema publicado no Linkedin por Mari Clei Araújo, diretora da MC Coaching e Consultoria, cliente da g6 Comunicação.

https://www.linkedin.com/pulse/competitividade-est%25C3%25A1-em-alta-mari-clei-araujo

Isolamento social: oportunidade para o autoconhecimento e a autocura

Regina Tavares
A psicóloga Regina Tavares  sugere caminhos para nos aprimorarmos durante o isolamento social, incluindo a prática do Ho’oponopono, um processo havaiano de cura e autoperdão.

O isolamento social que boa parte dos brasileiros vive hoje, como medida de enfrentamento contra a pandemia do coronavírus, é uma oportunidade única para que, cada um de nós, se volte para dentro de si, desenvolva o autoconhecimento, o autocontrole e, consequentemente, inicie um processo de autocura, se aprimorando como ser humano. Esta é a avaliação da psicóloga Regina Tavares, fundadora do Instituto Aum – Centro de Desenvolvimento da Psique, que sugere alguns caminhos para que as pessoas consigam ter sucesso nesta busca pelo desenvolvimento pessoal durante este período, incluindo o processo de cura e autoperdão chamado Ho’oponopono.

O primeiro passo é não se envolver diretamente ou energeticamente com as discussões tão polarizadas que tomaram conta das redes sociais ou das conversas hoje em dia. “Toda essa vontade que muitas pessoas possuem de ter razão e de convencer o outro é um desejo do ego que nos afeta de modo negativo. Infelizmente, a maioria das pessoas ainda tem a necessidade de aprovação do outro, para se aprovar a si mesmo, e isso é um motor que acelera esse tipo de discussão, gerando muitos conflitos emocionais”, explica Regina.

Na avaliação dela, o radicalismo de opiniões sempre existiu, mas a partir de 2018, durante a campanha eleitoral para presidente da República, foi ampliado e ficou mais evidente e agressivo, provocando divisões em familiares e amigos. Nos últimos meses, com a politização da questão da saúde pública, as divergências se tornaram ainda maiores. E, novamente, vemos todo mundo tentando convencer o outro da sua “verdade”.  “O fato é que não temos o poder de mudar o outro, mas temos em cada situação a oportunidade de escolher como nós vamos reagir à realidade que nos cerca e, com isso, podemos dar nossa contribuição para melhorar nosso mundo interno e também o externo”, acrescenta.

De acordo com ela, esse processo, que engloba autoconhecimento, autocontrole e, consequentemente, autocura é um ponto essencial na contribuição que cada um de nós pode dar para melhorar não só a nossa vida, mas o próprio planeta como um todo. Segundo a física quântica, o mundo é, na verdade, um grande “oceano” de energias e os nossos pensamentos (e os sentimentos gerados por eles) impactam diretamente sobre toda essa energia, criando e recriando a nossa realidade, num movimento permanente. Cada um de nós é responsável pelo mundo que existe e, ao mesmo tempo, cada um de nós, pode ser parte da solução, da construção de uma realidade melhor do que esta. A física quântica mostra que o mundo não é a coisa rígida e imutável que parece ser. Em vez disso, é um lugar que está fluindo continuamente, sendo construído por meio dos nossos pensamentos e emoções individuais e coletivos.

E isso tudo começa pelos cuidados que devemos ter com o nosso mundo interior e pela maneira como lidamos com o dia a dia, incluindo-se aí todos os obstáculos, desafios ou “problemas” que enfrentamos. “Cada um de nós tem a opção de como reagir no seu cotidiano a uma notícia negativa ou a uma opinião diferente. O que devemos evitar a todo custo (se desejamos um mundo melhor) é reforçar o inconsciente coletivo atual, provocando novas discussões e tentando mudar o modo como outras pessoas pensam”, destaca a psicóloga.

Existem diversas ferramentas terapêuticas que podem ajudar a lidar com essas situações, buscando principalmente o autocontrole. “A partir do autocontrole, poderemos observar e reagir às situações desagradáveis de outro lugar, mais sereno, e de uma maneira diferente, mais construtiva, mais positiva”, afirma Regina, que também é Pós-Graduada em Psicologia Positiva, ciência que foca na felicidade das pessoas e não em seus problemas. Uma das ferramentas mais eficazes para lidar com este tipo de situação, segundo Regina, é o processo de cura havaiano chamado Ho’oponopono, do qual ela é uma das principais especialistas no Brasil e uma das maiores responsáveis pela sua aplicação no País – um movimento iniciado aqui por volta de 2008. O Ho’oponopono é uma terapia integrativa criada cerca de 6 mil anos atrás, na Polinésia, mas que começou a ser difundido globalmente em meados da década de 1970, pela havaiana Mornah Simeona, que modernizou e popularizou a prática.

O Ho’oponopono é a “porta de entrada para a meditação”, explica Regina. O Ministério da Saúde, conforme a portaria 145, de 11 de janeiro de 2017, incluiu a Meditação no rol de terapias complementares disponíveis pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O Ho’oponopono, prática conduzida inicialmente pelos “Kahunas” (nome dado aos sacerdotes no Havaí), já é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como parte integrante das terapias integrativas e complementares desde 1976, tendo valiosa ação preventiva, uma vez que age na dissolução de conflitos emocionais, principais causadores de desordens crônicas.

Segundo os princípios do Ho’oponopono, precisamos assumir total responsabilidade por tudo o que acontece em nossas vidas. Se estamos enfrentando dificuldades – na vida particular e também no País – e, portanto, a nossa realidade pessoal e coletiva não está como gostaríamos que estivesse, isso é resultado do que todos nós, juntos, estamos projetando no mundo, consciente ou inconscientemente. E fazemos isso a partir de padrões tóxicos em nosso inconsciente. “São nossas memórias negativas, frutos de experiências ruins que tivemos, que provocam esses padrões repetitivos. Com o Ho’oponopono, conseguimos pouco a pouco apagar essas memórias, anulando os sentimentos que elas geram e purificando os nossos pensamentos”, acrescenta Regina.

A prática mais simples do Ho’oponopono consiste em repetir, diariamente, muitas vezes por dia, as quatro fases sagradas “Sinto muito”, “Me perdoe”, “Te amo” e “Sou grato”. “Elas devem ser palavras cotidianas em nosso vocabulário, que vão nos ajudar a limpar nossas memórias até atingirmos a paz mental, emocional e física, que é o lugar onde reside a divindade dentro de cada um de nós e o local no qual estão as verdadeiras soluções para a nossa vida e o mundo”, explica. “Na medida em que eu assumo 100% de responsabilidade pelo que eu estou sentindo e criando a cada momento, na medida em que sigo limpando em mim os pensamentos tóxicos de julgamento, crítica, culpa, raiva, ‘estou certo/o outro está errado’, as memórias compartilhadas vão sendo dissolvidas. Eu vou melhorando, o outro vai melhorando, o Brasil vai melhorando e o mundo vai melhorando”, conclui.

SOBRE REGINA TAVARES

Com mais de 20 anos de experiência, Regina Tavares é psicóloga clínica e organizacional, master coach, pós-graduada em psicologia positiva e coaching, tem especialização em hipnose, hipnose Ericksoniana e Dinâmicas Sistêmicas de Constelação. É, também, facilitadora de grupos de crescimento pessoal, practitioner em PNL (programação neurolinguística), terapeuta homeopata com foco na abordagem psicossomática e tem especialização prática no processo de cura havaiano Ho’oponopono. Regina Tavares foi uma das principais responsáveis pela introdução e difusão do Ho’oponopono no Brasil nos últimos 12 anos, e conta com um extenso registro de resultados surpreendentes em clientes do Brasil e do Exterior.

SOBRE O INSTITUTO AUM

O Instituto Aum – Centro de Desenvolvimento da Psique, criado cerca de 20 anos atrás, tem como objetivo oferecer treinamentos e formações que proporcionem aos participantes possibilidades de crescimento e enriquecimento pessoal e corporativo, de ordem emocional e espiritual (não religiosa). A instituição desenvolve um trabalho que permite eliminar crenças e comportamentos limitantes e maximizar resultados de forma extraordinária para todo aquele que tenha o verdadeiro desejo de promover mudanças em si e em sua vida, que esteja realmente disposto a fazer o caminho entre o estado atual e o estado desejado, que deseje se tornar a melhor versão de si mesmo e viver a melhor versão da sua história.

FOTO EM ALTA RESOLUÇÃO:
Regina Tavares